Imagem Blog

Filmes e Séries - Por Barbara Demerov Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Aqui você encontra críticas, entrevistas e as principais novidades sobre o mundo do cinema e do streaming
Continua após publicidade

‘Pobres Criaturas’ cria uma versão moderna e sexual de ‘Frankenstein’

Emma Stone tem atuação espetacular em filme com questionamentos feministas e sacadas inesperadas de comédia

Por Mattheus Goto
Atualizado em 10 fev 2024, 01h02 - Publicado em 2 fev 2024, 20h45

✪✪✪✪ Uma mulher-criatura, fruto de uma cirurgia de transplante de cérebro, parte para uma aventura para conhecer o mundo e entender o que é a vida. “Pobres Criaturas”, em cartaz nos cinemas, conta a história da curiosa e fantasiosa Bella Baxter (Emma Stone), uma espécie de “Frankenstein” moderno — o filme é inspirado no livro homônimo de Alasdair Gray, que faz uma releitura do clássico.

Com o corpo de uma mulher adulta e o cérebro de uma bebê, Bella tem sede de descoberta. Uma delas é a sua sexualidade, um dos fatores que a move na narrativa, começando pela vontade de sair da casa-laboratório, onde foi criada pelo médico Godwin Baxter (Willem Dafoe). Instigada por Duncan Wedderburn (Mark Ruffalo), ela sai para uma viagem para encontrar com o mundo e consigo mesma.

Outra característica da jovem, inata de qualquer bebê, é a ingenuidade. A protagonista é otimista, acredita na bondade e evolução do ser humano e vê injustiça nas desigualdades sociais.

Bella Baxter (Emma Stone) realiza o sonho de conhecer o mundo
Bella Baxter (Emma Stone) realiza o sonho de conhecer o mundo (Disney Studios/Divulgação)

+ Oscar 2024: confira a lista completa de indicados ao prêmio

Continua após a publicidade

A combinação desses dois traços causa um incômodo, por parecer em um primeiro momento que Bella é uma criança sexualizada. Isso é potencializado com as cenas explícitas de sexo e nudez. Mas, com sacadas inesperadas de comédia, o roteiro conduz a história de modo a explicar que se trata de um “monstro” adorável.

A protagonista levanta questionamentos sobre individualidade, gênero e empoderamento sexual. São ingredientes de uma fórmula já conhecida nos tempos de hoje, principalmente com as discussões do movimento feminista.

Bella vive uma dualidade entre se libertar dos homens e se submeter às vontades deles em busca de sua independência. Independentemente de pautas sociais, o filme constrói o retrato de uma jovem inexperiente enfrentando e reagindo aos dilemas do viver.

Cenários de 'Pobres Criaturas' são essenciais para construir atmosfera fantástica
Cenários de ‘Pobres Criaturas’ são essenciais para construir atmosfera fantástica (Disney Studios/Divulgação)

O arco da personagem pode ser claramente visualizado por meio da atuação espetacular de Emma Stone. O modo de falar, os trejeitos e até o sotaque britânico (a atriz é norte-americana) são certeiros e mostram seu entusiasmo pelo papel.

O estilo já característico de direção de Yorgos Lanthimos contribui para a criação de uma atmosfera fantástica. Por meio de recursos visuais e sonoros, como o uso de lentes ampliadoras e trilhas excêntricas, o espectador faz um verdadeiro mergulho à personagem e à trama.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.