Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Corrida Por Marcos Paulo Reis Dicas sobre corridas para praticantes do esporte, por Marcos Paulo Reis.

Sete dicas para encarar as subidas na São Silvestre

Mesmo encarada como uma festa, como uma corrida para lavar a alma no final do ano, a São Silvestre é um desafio muito bacana. E o fato de não ser uma prova plana, lhe confere uma aura ainda mais especial. + Como se preparar para a São Silvestre Mas é preciso estar minimamente preparado para […]

Por Marcus Oliveira Atualizado em 26 fev 2017, 23h27 - Publicado em 26 nov 2013, 11h58
São Silvestre é uma das principais provas que rolam até o fim deste ano. Crédito: Divulgação

São Silvestre é uma das principais provas que rolam até o fim deste ano. Crédito: Divulgação

Mesmo encarada como uma festa, como uma corrida para lavar a alma no final do ano, a São Silvestre é um desafio muito bacana. E o fato de não ser uma prova plana, lhe confere uma aura ainda mais especial.

+ Como se preparar para a São Silvestre

Mas é preciso estar minimamente preparado para enfrentar as subidas – sim, eu disse subidas, porque não é só a temida Brigadeiro que você vai encarar durante o percurso. Confira aqui algumas dicas para enfrentar os aclives com tranquilidade:

1 – Faltando pouco mais de um mês para a corrida, se você ainda não treinou subidas, está mais do que na hora de fazer alguma coisa. Mas não se preocupe, não será nada tão difícil.

Continua após a publicidade

2 – Se você vem correndo três vezes por semana, faça um desses treinos, com cerca de 1h ou 1h10, com algumas subidas. É uma boa forma de começar a sentir a variação de sua frequência cardíaca.

3 – Atenção: não precisa ter subida o tempo todo e ela também não deve ser tão dura.

4 – Nesse treino, procure fazer um percurso variado, onde você possa subir leve e descer até caminhando, para recuperar.

5 – Se não conseguir correr o tempo todo, alterne caminhada e trote. Na prova, especialmente no aclive final, talvez você precise adotar esse protocolo também.

6 – Tenha em mente que subida não é um bicho de sete cabeças. E não se impressione com a fama da Brigadeiro. Em minha opinião, essa não é a parte mais dura da prova e sim o viaduto que dá acesso à Av. Rudge, por volta do quilômetro 9.

7 – Prepare-se bem de maneira geral para a São Silvestre. E divirta-se!

Continua após a publicidade

Publicidade