Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

Após 100 anos, ‘Contramemória’ faz leitura crítica da Semana de 22

Com curadoria de Lilia Schwarcz, exposição está em cartaz no Teatro Municipal, o mesmo que abrigou em 1922 o evento marco do modernismo brasileiro

Por Tatiane de Assis Atualizado em 29 abr 2022, 11h29 - Publicado em 29 abr 2022, 06h00

Contramemória está em cartaz no Teatro Municipal. O mesmo Teatro Municipal que abrigou em 1922 a Semana de Arte Moderna. Não por coincidência, o evento, capitaneado por nomes como Anita Malfatti e Mário de Andrade, é abordado por essa exposição que pretende fazer uma leitura crítica 100 anos depois em 117 obras.

+ SP-Arte 2022: clima de festa e reconciliação 

A mostra, com curadoria de Jaime Lauriano, Lilia Schwarcz e Pedro Meira Monteiro, propõe vários movimentos. Um deles é deixar de pensar etnias indígenas como objeto de estudo. Dessa forma, representantes ligados a diferentes povos originários, como Gustavo Caboclo e Daiara Tukano, falam por si só, sem nenhuma intermediação.

A Negra (1923), de Tarsila do Amaral, festejada por trazer a imagem de uma mulher afro, também é revisada em Túmulo Antropofágico, de Yhuri Cruz. À época, o trabalho poderia ser pensado como uma homenagem à população negra, dado o atraso da questão racial no país.

Com Quantos Pobres Se Fazum Rico? (2022): obra emsabonete
“Com Quantos Pobres Se Faz um Rico?” (2022): obra em sabonete de Raphael Escobar Carlos Ronchi/Reprodução

Agora, considerando os traços animalizados da figura, ainda é possível ser tomado pelo mesmo sentimento? Nessa toada, a placa Com Quantos Pobres Se Faz um Rico?, de Raphael Escobar, é um dos pontos altos da mostra. Feita de restos de sabonete, trata das necessidades básicas de higiene de pessoas em situação de rua e também da verve higienista da cidade, que se mantém ainda hoje.

Continua após a publicidade

Teatro Municipal. Praça Ramos de Azevedo, s/nº, ☎ 3053 2090. Seg. a sex.: 10h/17h. Sáb. e dom.: 10h/17h. Grátis. Até 5 de junho. theatromunicipal.org.br

+Assine a Vejinha a partir de 12,90. 

Publicado em VEJA São Paulo de 4 de maio de 2022, edição nº 2787

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês