Imagem Blog

Blog do Lorençato

Por Arnaldo Lorençato Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
O editor-executivo Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há mais de 30 anos. De 1992 para cá, fez mais de 16 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista é professor-doutor e leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie
Continua após publicidade

Vídeo: A influência italiana na culinária brasileira

O interesse pela cozinha do Brasil ultrapassa as fronteiras nacionais. Pude constatar essa curiosidade na palestra “A influência italiana na culinária brasileira” que dei em Roma quase no fim do ano passado, a convite da Embaixada Brasileira, e da qual é possível acompanhar um trechinho em vídeo anexado neste post. Essa apresentação fazia parte de […]

Por Arnaldo Lorençato Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 26 fev 2017, 23h05 - Publicado em 3 jan 2014, 11h00

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=HtmnFmH1gxg?feature=oembed&w=500&h=281%5D

O interesse pela cozinha do Brasil ultrapassa as fronteiras nacionais. Pude constatar essa curiosidade na palestra “A influência italiana na culinária brasileira” que dei em Roma quase no fim do ano passado, a convite da Embaixada Brasileira, e da qual é possível acompanhar um trechinho em vídeo anexado neste post. Essa apresentação fazia parte de um grande evento intitulado Brasil!, com duração de uma semana e organizado pelo diplomata Marco Antonio Nakata com execução de seu colega Caio Flávio de Noronha.

Conferência em Roma: público italiano interessante na cozinha do Brasil (Fotos: Aloisio Pinto)

Conferência em Roma: público italiano interessante na cozinha do Brasil (Fotos: Aloisio Pinto)

Tive a honra e o privilégio de apresentar na noite de 22 de setembro, um domingo, a uma plateia pagante e composta basicamente de italianos interessados na influência que os imigrantes tiveram na culinária brasileira. Uma influência tão grande que fez do tomate e do molho feito com ele um item tão essencial em nossa dieta quanto o macarrão e a pizza. Claro que ao trazerem suas receitas quando começaram a vir massivamente para trabalhar na lavoura a partir do fim do século XIX, esses oriundos tiveram de fazer muitas adaptações. Faltavam produtos simples, como manjericão. A solução foi recriar pratos, que de italiano, vero, têm só o nome. Exemplos não faltam, entre os mais conhecidos estão o molho à romanesca, inventado no Gigetto, por Giovanni Bruno, e a versão paulistana do polpettone à parmigiana criada por Antonio Buonerba no Jardim de Napoli.

O local escolhido para esse encontro não poderia ser melhor: o Auditorium Parco della Musica, projetado pelo arquiteto Renzo Piano no Parioli, um charmoso bairro residencial. Trata-se um belo conjunto de prédios dedicado às artes. Nesse complexo, funcionam salas para concertos, shows, cinema e conferências, além de livraria, biblioteca e museu. Ali, se apresentam algumas das maiores orquestras do mundo e astros internacionais do pop e do rock. Dias antes da minha palestra e dentro da mesma programação Brasil!, a mesma Sala Ospiti onde falei por pouco mais de uma hora foi ocupada pelo ensaísta Benjamin Moser, que tratou do universo da escritora Clarice Lispector. Em seguida à minha apresentação estava programado um concorrido show de Adriana Calcanhotto (assisti em pé de tão lotado que estava o auditório).

Continua após a publicidade
Apresentação na Sala Ospiti a convite da Embaixada do Brasil: destinada a palestras no Auditorium Parco della Musica

Apresentação na Sala Ospiti a convite da Embaixada do Brasil: destinada a palestras no Auditorium Parco della Musica

Essa não foi a primeira vez viajei ao exterior a convite do Itamaraty para falar sobre cozinha brasileira. Em 2008, fui a Moscou para participar das comemorações dos 200 anos de relações comerciais entre Brasil e Rússia – sim, os laços mercantis vêm desde o tempo em que ainda éramos vice-reino de Portugal, logo depois da chegada da família real. Essa primeira palestra foi uma experiência extraordinária. A apresentação aconteceu no Centro de Idiomas de Moscou em uma tarde fria, mas ensolarada de novembro. Mas a segunda palestra foi ainda mais emocionante, uma vez que a Itália é a maior influência à mesa para quem vive em São Paulo. Além disso, sou descente de italianos, o que torna essa emoção ainda mais forte.

Obrigado pela visita. Aproveite para deixar seu comentário, sempre bem-vindo, e curtir a minha página no Facebook.

Quer saber onde almoçar ou jantar hoje? Clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.