Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Chef revelação do Comer & Beber monta hamburgueria com famoso do Instagram

Na Fat Cow, de Luiz Filipe Souza, do Evvai, e do influenciador Fábio Moon, escolhe-se entre hambúrgueres moderninhos ou montar o sanduíche; confira o vídeo

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 20 jan 2022, 14h26 - Publicado em 15 Maio 2019, 19h09

A capacidade da multiplicação de hamburguerias em São Paulo parece não ter fim. Depois de uma longa reforma, abre as portas nesta quinta (16) a partir do meio-dia a Fat Cow, ou vaca gorda em bom português. A nova lanchonete foi idealizada por Luiz Felipe Souza, titular do italiano Evvai e chef revelação pela mais recente edição especial COMER & BEBER, e por Fábio Moon, personagem popular no mundo da gastronomia paulistana por divulgar bares e restaurantes que frequenta pelo Instagram, rede social na qual coleciona quase 100 mil seguidores. Além deles, há ainda o sócio investidor Otávio Barros, conhecido como Tato.

A lanchonete começou a ser idealizada em fevereiro de 2018. As reformas se iniciaram em outubro do ano passado e estenderam até este mês de maio. Depois de vários testes com amigos da dupla de proprietários, a casa finalmente abre as portas.

Fiz uma entrevista com a dupla Souza-Moon nesta segunda. Também fui apresentado ao cardápio da lanchonete, bem como do modelo de negócios. Embora não tenha experiência de ter posto a mão na massa até agora, Moon garante que participou de todo o processo de desenvolvimento da Fat Cow, cujo o investimento é estimado entre 1 e 1,2 milhão de reais.

Wylie burger e plata o plomo: atrações do cardápio Arnaldo Lorençato/Veja SP

A nova casa procura fugir do lugar-comum. Há uma seleção de entradas para partilhar que não é encontrada em outros endereços do gênero. São entradas próprias para comer com as mãos — a promessa é não faltar uma lavanda sobre as mesas para que seja possível impar os dedos.

Fui apresentado a beliscos e também um dos hambúrgueres, todos com nome de batismo. Definidos como tapas pelo chef, há FCFCs, coxinhas de frango fritas besuntada em molho oriental agridoce com toque de tucupi, e minissandubas, caso do bom dia vietnã, feito de peito de frango empanado, coentro, hortelã, manjericão e picles de legumes ao molho oriental, e o foie slider, um miniburguer de foie gras com compota de maçã ao molho demi glace.

Bom dia vietnã: porção de peito de frango empanado Arnaldo Lorençato/Veja SP

No menu estão também variações de fritas. Uma delas, a kimchesse fries, que leva kimchi, o fermentado de acelga com pimenta vermelha feito pelo próprio Moon, de família coreana, mais queijo. Tanto essa como as demais batatas da cardápio passam por um longo processo até ficarem prontas. Primeiro são cozidas, depois congeladas e fritas, congeladas novamente e, finalmente, fritas. “Usamos esse processo todo para que a batata fique bem crocante”, diz Souza.

Sempre com pães feitos no Evvai sob a supervisão do chef, os hambúrgueres incluem uma receita no mínimo curiosa. É o wylie burger, um bife de carne moída de 180 gramas com cebola, cebola caramelada, queijo fundido e uma surpreendente maionese frita, feita de leite e com técnica que o cozinheiro tomou emprestada do chef americano Wylie Dufresne, que a desenvolveu no extinto Wd-50 e hoje está à frente do Du’s Donuts.

“Colocamos colocamos muita técnica no nossos hambúrgueres”, garante Moon, que prefere não revelar o blend de carnes que utiliza. Só revela que o grau de moagem varia de acordo com o teor de gordura. Luiz Filipe deixa escapar o nome do fornecedor de carnes. “Compramos do 481.”

O clientes não precisam ficar apenas nos hambúrgueres criados pela dupla Souza-Moon. Podem montar o próprio sanduíche, com bifes de carne moída preparados numa cozinha refrigeradas nas versões smash (90 gramas), regular (180 gramas) e double patty (dois bifes de 90 gramas). Escolhem ainda entre 9 proposições de acompanhamento, entre elas cheddar inglês e molho secreto.

Depois da longa reforma: Fat Cow finalmente abre as portas nesta quinta (16) Arnaldo Lorençato/Veja SP
Continua após a publicidade

Há ainda um carta especial de drinques elaborados por Danilo Rodrigues, ex-Tan Tan Noodle Bar. Uma de suas criações é o plata o plomo, mistura de pisco com infusão de chá chinês, xarope de maçã e canela, limão e clara de ovo batida por cima, com ainda uma nota de dólar feita de papel de arroz.

O Fat Cow tem 75 lugares e um balcão voltado voltado para a varanda da entrada. Caso não queira ou não possa esperar por um lugar no salão, é possível fazer o pedido e levar para comer em outro lugar. Quando abrir as portas nesta quarta (15), funcionará das 12h às 19h. Só depois de, período de soft opening, começa a funcionar em dois horários, das 11h30 às 15h e 18h à 0h, com previsão de fechar às 3 da matina de quinta a sábado.

Fat Cow
Rua Iaia, 173, Itaim Bibi, tel. 3078-8098.

A conferir.

Conheça o cardápio:

Divulgação/Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

Valeu pela visita! Volte sempre e deixe seu comentário. Aproveite para curtir minha página no Facebook e minhas postagens no Instagram. As novidades quentes aparecem também no meu Twitter.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês