Imagem Blog

Blog do Lorençato

Por Arnaldo Lorençato
O editor-executivo Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há mais de 30 anos. De 1992 para cá, fez mais de 16 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista é professor-doutor e leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie
Continua após publicidade

Cozinha do Lorençato convida Spencer Amereno Jr.

O bartender responsável pelo Frank Bar fala sobre o valor da hospitalidade e conta como o pai recebeu a notícia de que o filho trabalharia atrás do balcão

Por Arnaldo Lorençato Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 20 jan 2022, 14h24 - Publicado em 20 mar 2020, 10h40

O Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, chega ao episódio #41. Sempre gravo os programas com antecedência. Esse é o último registrado no estúdio do sétimo andar da Editora Abril, na Marginal Tietê. Meu convidado é o premiado bartender Spencer Amereno Jr., à frente do igualmente premiado por VEJA SÃO PAULO COMER & BEBER Frank Bar, localizado no lobby do Hotel Maksoud Plaza e atualmente com as atividades paralisadas por causa da pandemia de coronavírus.

Antes de apresentar a conversa que tive com Spencer, uma das pessoas mais divertidas que já entrevistei, aviso a ouvintes como o João Gabriel, que não precisam ficar tristes. O Cozinha do Lorençato não acabou. Segue normalmente.

A diferença é que agora é gravado remotamente, com competente registro do técnico Raphael Bertazzi (grande Rapha!), que me acompanha desde a estreia. Com a quarentena, os papos serão registrado por Skype, com entrevistador, técnico e convidados em suas casas, cumprindo o tão necessário isolamento do bem.

Quando disse para meu pai que ia ser bartender, ele ficou um mês sem falar comigo. Até hoje acho que ele queria que eu fosse economista

Spencer Amereno Jr., do Frank Bar

 

Voltando ao Spencer, se hoje as profissões ligadas à gastronomia estão em alta, não foi nada fácil revelar aos familiares a carreira que queria abraçar. “Quando falei para meu pai que ia ser bartender, ele ficou um mês sem falar comigo. Até hoje acho que ele queria que eu fosse economista”, diz.

 

Amereno Jr: “nossa base é qualidade tanto dos drinques que estamos vendendo quanto da hospitalidade” (Arnaldo Lorençato/Veja SP)

O bartender, eleito o melhor do ano em 2012, 2014 e 2016 pelo COMER & BEBER, é o responsável pelos coquetéis do Frank e por tornar o lugar um êxito, reconhecido como a melhor carta de drinques em 2016 e o melhor bar para tomar drinques em 2019.

Continua após a publicidade

Antes de estar afastado de suas atividades, Amereno Jr., que completa duas décadas de carreira neste ano, revelou o segredo do sucesso. “Nossa base é a qualidade tanto dos drinques que estamos vendendo quanto da hospitalidade”. E é enfático sobre um tema. “Gosto de tratar bem as pessoas. Essa foi a alavanca na minha carreira como bartender.”

Ouça o papo sem moderação no YouTube, no Spotify, no Deezer ou aqui:

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.