Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Russomanno cai, e Bruno Covas está em primeiro no Datafolha

Pesquisa é a primeira desde que o horário eleitoral gratuito começou no rádio e na TV

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 22 out 2020, 22h12 - Publicado em 22 out 2020, 21h43

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (22) mostra que Celso Russomanno, que disse no último dia 13 que moradores de rua são mais resistentes à Covid-19 porque “não têm como tomar banho”, perdeu sete pontos percentuais desde o último levantamento,  publicado em 8 de outubro, véspera do início da propaganda de rádio e TV. Ele tinha 27%, e agora marca 20%. Com isso, o prefeito Bruno Covas está numericamente na frente, com 23%. Essas porcentagens indicam empate técnico já que a margem de erros é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A coligação de Covas tem 3 minutos e 29 segundos por período do horário eleitoral, já a de Russomanno, 51 segundos.

Veja, abaixo, os outros resultados do Datafolha:

 

O Datafolha ouviu 1.204 eleitores paulistanos em 20 e 21 de outubro. O primeiro turno das eleições municipais acontecem no dia 15 de novembro.

Continua após a publicidade

Publicidade