Clique e assine por apenas 6,90/mês

Morre Rodrigo Rodrigues, vítima de complicações da Covid-19

Apresentador tinha 45 anos e estava internado no Rio

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 28 jul 2020, 13h03 - Publicado em 28 jul 2020, 12h36

O apresentador Rodrigo Rodrigues morreu aos 45 anos nesta terça-feira (28) vítima de complicações decorrentes da Covid-19. O jornalista estava internado desde o último sábado na unidade de terapia intensiva do Hospital da Unimed, no Rio de Janeiro.

Ele estava em coma induzido e chegou a passar por um procedimento cirúrgico para diminuição da pressão intracraniana após a equipe médica confirmar uma trombose venosa cerebral (TVC).

Rodrigo Rodrigues iniciou a carreira em 1995, na Rede Vida, e ingressou na faculdade de jornalismo dois anos depois. Integrou a equipe da TV Cultura no programa ‘Vitrine’. Depois, foi repórter no SBT. Em 2005 migrou para a Band e, em seguida, voltou para a TV Cultura para ancorar um jornal ao lado de Maria Júlia Coutinho. Em 2011 foi para o esporte e chegou ao Grupo Globo em 2019, onde apresentava o programa Troque de Passes e, eventualmente, o Globo Esporte.

O hospital Unimed-Rio emitiu nota em que informa o falecimento.

Continua após a publicidade

“O Hospital Unimed-Rio informa, com pesar, que, após a realização de protocolo de avaliação na manhã desta terça-feira, foi atestada morte encefálica no paciente Rodrigo de Oliveira Rodrigues. O paciente encontrava-se em estado grave e coma induzido, em unidade de terapia intensiva, desde o último domingo, 26/07, após ter sido submetido a procedimento para diminuição da pressão intracraniana em decorrência de uma trombose venosa cerebral.

Rodrigo havia dado entrada na emergência da nossa unidade no sábado, 25/07, com quadro grave e diagnóstico prévio de Covid-19. Toda a equipe do Hospital Unimed-Rio se solidariza com familiares, amigos e admiradores do trabalho de Rodrigo Rodrigues. 

Paulo Henrique Ribeiro Bloise

Diretor Médico”

Publicidade