Clique e assine por apenas 6,90/mês

Isis Valverde posta homenagem a Rhuan, morto pela mãe e madrasta

O menino de 8 anos foi esquartejado e decapitado pelas mulheres, presas pela polícia

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 14 Jun 2019, 17h40 - Publicado em 14 Jun 2019, 17h18

Um menino de 8 anos foi morto pela mãe e a madrasta em Samambaia, no Distrito Federal, em 31 de maio. Rhuan Maycon levou facadas, foi decapitado ainda vivo e esquartejado – um ano atrás, ele teria tido seu pênis decepado pelas guardiãs.

Rosana Auri da Silva Cândido, de 27 anos, e a companheira, Kacyla Priscila Santiago Damasceno, foram presas e indiciadas por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe, lesão corporal, tortura, ocultação de cadáver e fraude processual por terem tentado limpar a cena do crime.

A investigação aberta pela polícia aponta que, enquanto a mãe esquartejada a criança, Kacyla preparava uma churrasqueira para jogar as partes do corpo do garoto.

A brutalidade do crime ocorrido no Distrito Federal gerou comoção de artistas nas redes sociais. Nesta sexta-feira (14), a atriz Isis Valverde publicou uma foto de Rhuan no Instagram, junto com uma mensagem em que lamenta a crueldade das duas mulheres.

Continua após a publicidade

Demorei dias para deglutir tanta maldade e desumanidade. Passei dias com um aperto no peito sem conseguir falar sobre o assunto. Me feriu a alma ler e escutar aqueles dois monstros falando sobre como massacraram esta criança com a maior frieza do mundo“, escreve Isis.

View this post on Instagram

Demorei dias para deglutir tanta maldade e desumanidade. Passei dias com um aperto no peito sem conseguir falar sobre o assunto. Me feriu a alma ler e escutar aqueles dois monstros falando sobre como massacraram esta criança com a maior frieza do mundo! Eu, sendo mãe, não consigo realizar como alguém conseguiu cometer algo tão obscuro como este assassinato. Tive pesadelos envolvendo a história e hoje decidi escrever aqui uma homenagem a esta criança linda, que não escolheu nascer, não escolheu morrer, que não escolheu NADA. Espero que a justiça seja feita nos céus e na terra, afinal, nem um animal irracional mata sua cria. Não consigo imaginar que tipo de seres são estes que fizeram isto com esta indefesa, amedrontada criança. Quanta dor, quanto medo este menino não sentiu! DEUS receba esta alma com todos os louvores dignos de um ser de luz e que os céus nos ilumine e nos livre de criaturas monstruosas como as que ele conheceu. Amém !!! RHUAN MAYCON, um anjo que passou pela terra 🙏🏻❤️🌹👶🏻

A post shared by isis valverde (@isisvalverde) on

Continua após a publicidade

Eu, sendo mãe, não consigo realizar como alguém conseguiu cometer algo tão obscuro como este assassinato. Tive pesadelos envolvendo a história e hoje decidi escrever aqui uma homenagem a esta criança linda, que não escolheu nascer, não escolheu morrer, que não escolheu nada“.

No fim da mensagem, a atriz voltou a chamar Rosana e Kacyla de “criaturas monstruosas” e disse que a criança é um “anjo que passou pela terra”.

Publicidade