Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Prefeitura suspende gratuidade para estudantes no transporte público

A medida coincide com a suspensão das aulas e visa diminuir a circulação de pessoas na cidade

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 18 mar 2020, 17h14 - Publicado em 18 mar 2020, 17h09

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes e a SPTrans informaram nesta quarta-feira (18) que a gratuidade para estudantes na rede de transporte público da capital será suspensa a partir de 23 de março. A decisão vem após o aumento do número de casos de coronavírus, a Covid-19, no Brasil.

A medida será a mesma para os alunos que possuem meia tarifa na passagem. O comunicado afirma que as cotas previstas para o mês de abril não serão disponibilizadas para os estudantes. A ação tem como base o decreto que determina a interrupção gradual das aulas na rede pública municipal de ensino.

Na terça (17) o prefeito Bruno Covas (PSDB) decretou situação de emergência na capital. A medida foi publicada no Diário Oficial e estabelece uma série de medidas, entre elas a dispensa de licitação para compra de bens e serviços destinados ao enfrentamento do coronavirus e a suspensão do rodízio de veículos por tempo indeterminado.

Também estabelece que servidores municipais que tenham estado no exterior recentemente trabalhem remotamente. Reuniões e audiências devem ser adiadas ou realizadas à distância. Concursos públicos também estão suspensos.

O prefeito também determinou a ampliação do número de leitos para os casos mais graves; antecipação de vacinação contra a gripe e utilização, caso seja necessário, de equipamentos culturais, educacionais e esportivos para o atendimento de pacientes.

Outra medida será suspender todos os eventos que precisam de alvará da prefeitura para ocorrerem. Eventos que já tiveram alvarás emitidos serão suspensos.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade