Clique e assine por apenas 5,90/mês

No Fantástico, Poliana Abritta rebate comentário polêmico de Robinho

Apresentadora foi sucinta e dura ao falar sobre declaração feita pelo jogador

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 18 out 2020, 23h23 - Publicado em 18 out 2020, 23h18

O Fantástico abordou a divulgação de conversas de Robinho sobre a acusação de estupro coletivo na edição de hoje (18).  No final da matéria, Poliana Abritta comentou um trecho da entrevista que o atleta concedeu ao portal UOL. Nela, ele disse: “Infelizmente, existe o movimento feminista.” Com expressão séria, Poliana rebateu o jogador: “E eu digo, felizmente existe (o movimento feminista).

A matéria do Fantástico conteve uma retrospectiva do caso de Robinho, com reconstituição de momentos antes do crime, além de trazer informações de uma amiga da vítima, que é uma mulher albanesa que à época tinha 23 anos e conheceu o jogador em uma festa na Itália. O atleta foi procurado pelo programa, mas preferiu não conceder entrevista ao dominical. Da mesma forma fizeram seus amigos, Ricardo Falco, que também responde a essa acusação de estupro, e Jairo Chagas, músico cujo camarim teria sido utilizado para cometer o crime.

 

Publicidade