Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Onde doar agasalhos neste inverno em São Paulo

Em campanha do governo, a capital conta com mais de 4 500 pontos para arrecadação de roupas e cobertores

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 jul 2019, 16h07 - Publicado em 5 jul 2019, 16h06

Os paulistanos começaram a sentir na pele o clima de inverno, de fato, nesta semana. A previsão, aliás, é de que os termômetros na capital despenquem para 5ºC no sábado (6), obrigando a população a tirar o agasalho do armário.

Uma parte da população, no entanto, não tem armário, casaco, nem qualquer outro tipo de proteção contra o frio. São os moradores de rua, certamente, as vítimas mais afetadas pela chegada da estação. Muitos chegam a morrer de frio. Em São Paulo, existem cerca de 15 000 de pessoas nessas condições, segundo a prefeitura.

Para sobreviver a essa fase difícil, os moradores de rua dependem de doações. A Campanha do Agasalho é uma iniciativa do Governo de São Paulo voltada em especial a essas pessoas. Desde 20 de maio, são 4 566 pontos de coleta de casacos, cobertores e roupas por toda a cidade. Quem quiser doar encontrará as caixas da campanha, por exemplo, em todas as estações das linhas Amarela e Lilás do Metrô e nas 94 estações da Companhia de Trens Metropolitanos (CPTM).

Além disso, há postos de coleta em diversos shoppings de São Paulo, caso do Mais Shopping, em Santo Amaro; o Morumbi Town, na Vila Andrade; o Shopping Light, no centro; e o Top Center Shopping, na Avenida Paulista. Outros locais são supermercados, academias e igrejas. Para saber onde é possível doar, o governo paulista criou uma página com todos os postos de coleta, divididos por cidade.

Até agora, a campanha conseguiu arrecadar aproximadamente 500 000 peças e mais de 2 700 cobertores. A organização pede apenas que os itens estejam em bom estado. A ação dura até 22 de setembro.

Diferentemente das edições anteriores, a campanha de 2019 conta com o apoio da iniciativa privada. O governo fechou parceria com algumas empresas que fornecerão roupas e cobertores novos a pessoas carentes. Entidades que desejarem aderir podem solicitar a retirada de caixas por meio do preenchimento de um cadastro.

 

Continua após a publicidade

Publicidade