Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

“Não foi fácil”, diz sócio da Livraria da Vila sobre venda do imóvel, que será demolido

Espaço icônico, com projeto de Isay Weinfeld, virá abaixo para dar espaço a prédio de luxo, mas marca ganhará nova unidade na Alameda Lorena

Por Guilherme Queiroz 24 mar 2022, 17h37

O prédio da Livraria da Vila no número 1731 da Alameda Lorena será demolido para dar lugar a um empreendimento de luxo, conforme revelou VEJA São Paulo. Após o caso, a reportagem conversou com o sócio-diretor comercial da rede, Flavio Seibel, que contou os próximos passos da empresa para os Jardins: uma nova unidade já está em obras na mesma rua.

+ Festival de Luzes de São Paulo fará espetáculo com 100 drones no domingo

O prédio atual, icônico, com 800 metros quadrados de área construída, acompanhado do imóvel onde fica o restaurante Serafina e um estacionamento, fará parte do terreno de um empreendimento da construtora Helbor. Leia os detalhes aqui.

O número 1731 abriga a Livraria da Vila desde 2007, com projeto do arquiteto Isay Weinfeld. As vendas seguem por ali até o dia 10 de abril, quando a unidade será desativada. “Um dos motivos para sairmos dali é a necessidade de se fazer uma reforma”, diz Flavio Seibel.

Segundo o executivo, “fazer uma reforma em uma loja do Isay Weinfeld é algo complexo”. Ele afirma que adaptar um novo endereço na mesma rua vai sair mais barato do que reformar o espaço atual.

“E, claro, também tem a questão da venda do imóvel (para a construtora). A gente entende que o quarteirão para onde vamos é mais movimentado. Para a cidade é algo momentaneamente ruim, concordo, se pudesse tombar aquele prédio seria o ideal. Tivemos que tomar uma decisão, não foi fácil”.

Continua após a publicidade

+ Lojistas do Mercadão voltam a ser autuados um mês após “golpe da fruta”

O novo empreendimento será no número 1501 da Alameda Lorena, com uma metragem um pouco menor: serão cerca de 500 metros quadrados de loja. Não terá auditório, como o espaço atual, mas também deverá contar com uma cafeteria.

“Era uma loja que dava resultado”, responde Flavio, depois de questionado se o endereço que será demolido dava prejuízos. “A unidade física para a Livraria da Vila é tudo. 95% do nosso faturamento vêm das lojas físicas”, conta o sócio-diretor. Atualmente a empresa conta com dezesseis lojas físicas.

Depois do fim da operação no atual endereço, a expectativa é a de que a nova loja seja aberta até o final do primeiro semestre deste ano.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)