Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Mulher é morta após entregar celular a assaltantes na Zona Norte

Mônica Mendes, de 49 anos, foi levada ao Pronto Socorro Vila Penteado e chegou a ser atendida, mas não resistiu aos ferimentos

Por Estadão Conteúdo 27 jul 2017, 11h53

Uma mulher foi baleada e morta após entregar seu celular a dois assaltantes na noite desta quarta-feira (26) no bairro da Brasilândia, Zona Norte. A abordagem aconteceu por volta das 23 horas, na altura do número 218 da Rua Augusto José Pereira, já perto da casa de Mônica Mendes, de 49 anos.

Dois assaltantes abordaram a vítima e uma amiga, a quem pediram o celular. Segundo informações do 72º Distrito Policial da Vila Penteado, onde o caso foi registrado, as duas entregaram os aparelhos, e Mônica teria gritado aos criminosos para que não fizessem mal a ela e sua amiga. Neste momento, porém, um dos assaltantes disparou dois tiros, que atingiram a cabeça de Mônica.

  • Como já estava perto de casa, os próprios vizinhos, incluindo o filho de Mônica, fizeram o socorro. Ela foi levada ao Pronto- Socorro Vila Penteado e chegou a ser atendida, mas não resistiu aos ferimentos. O óbito foi constatado antes da meia-noite. A vítima deixou dois filhos e dois netos.

    O caso de Mônica é mais um nas estatísticas de latrocínio do Estado de São Paulo. Nesta semana, a Secretaria da Segurança Pública divulgou os dados de criminalidades referentes a junho. Só na capital paulista, no mês, foram registrados 74 latrocínios, contra 51 no mesmo período do ano passado. Neste primeiro semestre de 2017, o crime aumentou 25,15% em relação aos seis primeiros meses de 2016.

    Continua após a publicidade
    Publicidade