Clique e assine por apenas 6,90/mês

Morre o restaurateur Pier Luigi Grandi, dono das cantinas Piero

Aos 78 anos, italiano sofreu traumatismo craniano provocado por uma queda

Por Maurício Xavier [com reportagem de Arnaldo Lorençato, Carol Giovanelli e Flora Monteiro] - Atualizado em 5 dez 2016, 17h15 - Publicado em 14 abr 2012, 00h50

Italiano de Gênova, Pier Luigi Grandi começou a carreira como garçom no antigo restaurante de Giovanni Bruno, no centro, em 1970. Saiu de lá sete anos depois, para inaugurar a primeira cantina com seu apelido, Piero. Montou oito casas na metrópole e em outras quatro cidades: Peruíbe, Campos do Jordão, São Sebastião e Florianópolis.

+ Alguns dos melhores restaurantes da cidade

+ Dez restaurantes que servem massas frescas

+ Veja os restaurantes vencedores e indicados do Comer & Beber 2011-2012

O primeiro endereço na capital ficava na Rua Bela Cintra e o último, aberto em 1990, está instalado na Rua Haddock Lobo, em Cerqueira César. Para que não houvesse dúvidas de que esse estabelecimento era dele, acrescentou o aposto Il Vero (o verdadeiro) ao nome Cantina do Piero. Grandi, aposentado desde 1995, quando passou a condução dos negócios aos filhos gêmeos Tullia e Tullio, morreu no último dia 2, aos 78 anos, em consequência de um traumatismo craniano provocado por uma queda.

 

Continua após a publicidade
Publicidade