Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mari Ferrer: protesto na Avenida Paulista pede justiça neste domingo (8)

Ato quer fim da violência contra a mulher

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 8 nov 2020, 16h34 - Publicado em 8 nov 2020, 16h33

Manifestantes, na maioria mulheres, reuniram-se no vão do Masp (Museu de Arte de São Paulo), na Avenida Paulista, em protesto na tarde deste domingo (8) pelo fim da violência contra a mulher e por justiça no julgamento do caso de Mari Ferrer.

O grupo, que havia ocupado a avenida, seguiu em direção à rua Consolação e, de acordo com a CET, a via já foi liberada para a circulação de carros.

Mariana Ferrer acusa o empresário André de Camargo Aranha de estupro em dezembro de 2018. Ele foi absolvido pela Justiça. O grupo de manifestantes se mostrou indignado com o tratamento dado à jovem durante o julgamento, no qual ela foi insultada diversas vezes pelo advogado do réu.

A senadora Rose de Freitas (Podemos-ES), procuradora da Mulher do Senado, disse que pedirá a anulação da sentença do julgamento.

Manifestos também foram organizados em outras cidades no interior do estado, como Jundiaí, Bauru, Araras, e São José do Rio Preto.

Continua após a publicidade
Publicidade