Clique e assine por apenas 5,90/mês

Lime, empresa de patinetes, encerra operações no Brasil

Atividades também devem cessar em outras onze cidades da América Latina, Estados Unidos e Europa

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 14 fev 2020, 15h45 - Publicado em 9 jan 2020, 20h15

A Lime, empresa norte-americana que há 6 meses inaugurou uma operação de aluguel de patinetes na cidade de São Paulo, anunciou que vai encerrar suas atividades no Brasil. Nesta quinta-feira (9), por meio de nota, a companhia afirmou que deve deixar não apenas a capital paulista e o Rio de Janeiro, como também outras cidades da América Latina.

Segundo a Lime, a estratégia tem como objetivo “alcançar sustentabilidade financeira”. Segundo o texto, a empresa deve “concentrar recursos em mercados que nos permitam atingir nossas metas para 2020”. “Agradecemos a parceria que desfrutamos com São Paulo e Rio de Janeiro e esperamos poder retornar a operação Lime em uma hora mais oportuna”.

A operação na capital deve se encerrar nas próximas semanas, e na cidade carioca, nos próximos meses. Além dos municípios brasileiros, outros dez locais também deixam de receber os patinetes: Atlanta, Phoenix, San Diego e San Antonio, nos Estados Unidos; Linz na Áustria; Bogotá, na Colômbia; Buenos Aires, na Argentina; Montevideo, no Uruguai; Lima no Peru e Puerto Vallarta no México.

+ OUÇA O PODCAST #SPonha

Continua após a publicidade
Publicidade