Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Eduardo Bolsonaro quer impeachment de prefeito de Araraquara

Edinho Silva (PT) diz que cidade virou alvo político de bolsonaristas após medidas de isolamento rígidas

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 3 ago 2021, 13h41 - Publicado em 3 ago 2021, 13h39

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) protocolou um pedido de impeachment contra o prefeito da cidade de Araraquara, Edinho Silva (PT), na segunda-feira (2). A ação tem como alvo uma compra de respiradores feita por Edinho.

“Protocolamos um pedido de impeachment desse prefeito por ele ter pago R$ 1 milhão numa dispensa de licitação para comprar respiradores em uma loja de cosméticos que jamais produziu equipamentos de medicina antes dessa pandemia”, disse Bolsonaro por meio de um vídeo publicado em suas redes sociais.

O deputado também criticou as medidas de combate à pandemia em Araraquara, como o lockdown. O prefeito diz que a cidade do interior se tornou alvo de uma “ação política bolsonarista” e que as medidas foram efetivas. Segundo ele, o lockdown de 10 dias feito em fevereiro diminuiu em 64% os óbitos pela doença e em 60% as internações de pacientes, isso em meio a chegada de uma nova variante na época, a P1.

Em relação aos respiradores, Edinho afirma que não houve nenhuma ilegalidade na compra do equipamento. O pedido de impeachment solicita a análise de uma suposta improbidade administrativa na compra de 25 desses itens em abril de 2020.

O petista diz que o negócio foi desfeito pela própria empresa após ser pago uma entrada de R$ 1,04 milhão. A gestão municipal obteve o retorno de 50% desse valor e garantiu na Justiça a devolução do restante dos recursos investidos, segundo a nota da prefeitura.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade