Deputados de SP alugam carros de empresa ligada a político do DEM

Dezessete parlamentares contrataram companhia do filho do ex-deputado federal Jorge Mudalen (DEM) e da vereadora Sandra Tadeu (DEM)

Os deputados estaduais de São Paulo têm carros da frota da Assembleia Legislativa à disposição, mas estão contratando serviço extra de aluguel de veículos. Dezessete dos 94 parlamentares locam desde abril automóveis de uma empresa ligada a um ex-deputado federal do DEM, a Nevada Rent a Car. Ela pertence a Victor Elias Carbone Mudalen, um dos três filhos do ex-deputado federal Jorge Tadeu Mudalen (DEM) e da vereadora de São Paulo Sandra Tadeu (DEM). O ex-parlamentar disputou a reeleição em 2018, mas não obteve o número de votos necessários para manter sua vaga na Câmara, em Brasília. No Instagram, Mudalen postou várias fotos fazendo campanha ao lado de João Doria (PSDB) e de Rodrigo Garcia (DEM), que é do seu partido. O DEM é o principal aliado do governador em São Paulo. Por meio de sua assessoria, o tucano afirma que “não responde por atos de deputados de partidos que dão sustentação ao governo”. Dos 17 parlamentares paulistas que contrataram os serviços da Nevada Rent a Car em 2019, quatro são do PSDB e um é do DEM. Quem mais gastou com aluguel de veículos da empresa foi o deputado tucano Carlão Pignatari. De abril a setembro, o parlamentar desembolsou mais de 28 000 reais. A empresa também forneceu veículos a políticos do PT, Avante, PSL, PSB, Patriotas, PROS, PL e PTB. Um dos petistas que contratou a empresa da família Mudalen foi Enio Tatto, membro da Mesa Diretora da Assembleia. Em seis meses, o deputado do PT gastou mais de 18 000 reais em contratos com a Nevada Rent a Car.

Sediada em Guarulhos, na região metropolitana, e reduto eleitoral de Mudalen, a Nevada Rent a Car foi fundada em 22 de novembro de 1989, segundo a ficha cadastral da empresa, disponível no site da Junta Comercial de São Paulo (Jucesp). Os primeiros sócios da companhia são Elias Mudalen, pai do ex-deputado, e Vicente Carbone Filho, irmão de Sandra. Os documentos apontam que a Nevada Rent a Car tem um capital de 3,57 milhões de reais.

De acordo com o Portal da Transparência da Assembleia Legislativa, a Nevada Rent a Car recebeu 286.712 reais em contratos de aluguéis de veículos a deputados da Assembleia neste ano.

Veja na lista abaixo o valor gasto em aluguel de carro na empresa dos Mudalen de abril a setembro de 2019, por parlamentar:

Deputado Partido Valor (R$)
Carlão Pignatari PSDB 28.023,19
Analice Fernandes PSDB 18.254,20
Maria Lucia Amary PSDB 14.857,00
Marcos Zerbini PSDB 8.849,60
Paulo Fiorillo PT 10.045,83
José Américo PT 15.685,76
Enio Tatto PT 18.021,55
Beth Sahão PT 18.093,00
Carlos Cezar PSB 16.800,00
Rafa Zimbaldi PSB 16.130,24
Sargento Neri AVANTE 19.104,20
Rogério Nogueira DEM 2.405,39
Paulo Correa Jr. PATRIOTA 21.224,00
Marcos Damasio PL 15.138,99
Adriana Borgo PROS 23.143,35
Major Mecca PSL 15.847,25
Roque Barbieri PTB 25.448,80

Desde abril de 2019, a Mesa Diretora da Assembleia autoriza os deputados estaduais a alugar carros para desempenhar suas atividades. A permissão foi feita apesar de a Casa ter uma frota própria, com cerca de 100 veículos para uso exclusivo de parlamentares, lideranças partidárias e alguns funcionários.

Naquele mês, a administração liberou os deputados a usar parte da verba de gabinete (fixada em 33.000 reais) para alugar carros, caso julgassem necessário. A verba de gabinete é um dinheiro recebido todo mês pelos 94 parlamentares para pagar despesas como serviços de escritório e gastos com combustível. Com essa decisão, cada parlamentar pode gastar até pouco mais de 4.200 reais dessa verba em serviços de aluguel de carros. A Comissão de Finanças da Assembleia está analisando um projeto que aumenta a verba de gabinete justamente para o custeio desse tipo de despesa. Se for aprovada, a proposta precisa ser votada em plenário.

Com isso, fica a critério de cada deputado escolher de qual empresa vai alugar o veículo, já que é um contrato feito sem licitação. Questionada sobre a ausência de licitação, a assessoria de imprensa da Assembleia informou que não é possível licitar a frota por não saber a demanda exata do serviço.

Em nota, a Casa comunicou que a administração começou um processo de extinção da frota oficial. “Em 2018, o parlamento paulista gastou 1,8 milhão de reais para manutenção dos carros. Adquirida há oito anos, a quilometragem média dos veículos é de 350 mil quilômetros”, diz o texto.

Garagem da Assembleia, localizada no subsolo: cada deputado tem direito a um carro, com combustível e motorista

Garagem da Assembleia, localizada no subsolo: cada deputado tem direito a um carro, com combustível e motorista (Alexandre Battibugli/Veja SP)

Uma reportagem publicada pelo G1 revelou, no entanto, que a Assembleia chegou a comprar alguns veículos de luxo para a frota em julho de 2015. A Casa esclareceu ainda que já abriu um processo interno para doar 41 carros da frota oficial para o Fundo Social de Solidariedade. Segundo a assessoria, alguns desses veículos já nem ligavam mais.

Para o professor de direito administrativo da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) Jacinto Dias, a ausência de processo de licitação do serviço de aluguel de carros contribui para levantar suspeitas sobre a contratação das empresas.

“Como não houve licitação para contratar a Nevada Rent a Car e a escolha recaiu justamente sobre essa empresa ligada a um aliado político do governador, os requisitos formais de escolha ficam ainda mais importantes”, avalia o advogado. “A licitação, com a pesquisa de preços no mercado, evidenciaria que a escolha não foi para favorecer ninguém”.

À reportagem, o dono da Nevada Rent a Car, Victor Mudalen afirmou que a empresa dele não tem relação alguma com os seus pais. “A empresa é minha, não tem nada a ver com eles. E não há nada de errado com os serviços que presto aos deputados da Assembleia”, afirma. “Nosso trabalho é sério. E assim como a minha locadora, outras locadoras também fornecem veículos para a Assembleia. Não é só a minha”. O empresário disse ainda que aplica um preço abaixo dos valores de mercado. Procurada para falar em nome da família, a vereadora Sandra Tadeu não se manifestou.

+ OUÇA O PODCAST #SPsonha: Que tal a cidade ter mais lugares para se abrigar do sol ou da chuva?

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s