Um roteiro de blocos de rua do Carnaval da capital

Com recorde de grupos carnavalescos, a cidade tem opções para diversos estilos e gostos

O Carnaval de rua de São Paulo não para de crescer. Em 2017, o movimento atingiu seu pico. Foram 495 blocos inscritos. Após desistências (alguns cordões de outras cidades, por exemplo, pularam fora depois que a prefeitura instituiu uma taxa para a turma), esse número caiu para 391, um aumento de quase 30% em relação ao ano passado e um recorde para a metrópole.

Alguns grupos já desfilaram no esquenta do allah-lá-ô, caso do Sargento Pimenta e do Bangalafumenga, que levaram ao Memorial da América Latina mais de 60 000 pessoas no último dia 11.

Houve muita diversão e problemas pontuais de organização. Foliões que não conseguiram entrar chegaram a pular a grade para invadir o espaço. A prefeitura promete investir em infraestrutura para evitar problemas. Na Praça Roosevelt, por exemplo, funcionários vão orientar as pessoas a não fazer por ali a dispersão de eventos ocorridos nas redondezas. Há diversos destaques ainda por vir no calendário.

Fernanda Toth, da organização do Bloco Casa Comigo: Desfile neste sábado (8) (Foto: Leo Martins) Fernanda Toth, da organização do Bloco Casa Comigo: desfile neste sábado (8) (Foto: Leo Martins)

Fernanda Toth, da organização do Bloco Casa Comigo: desfile neste sábado (8) (Foto: Leo Martins) (Divulgação/Veja SP)

O Acadêmicos do Baixo Augusta, comandado desde 2009 pelo agitador cultural Alê Youssef, espera arrastar uma multidão de 300 000 pessoas à Consolação neste domingo (19), a partir das 16 horas. A rainha do bloco, que reúne principalmente moderninhos, é a atriz Alessandra Negrini. Existem programas para diversos gostos, até para quem não curte o ritmo típico desta época, o samba. Um dos estreantes na folia é o Beatloko, dedicado ao rap. Sim, ao rap. Outra novidade com trilha sonora inusitada é o Pinga Ni Mim, focado no sertanejo.

Com a explosão desse universo, várias marcas entraram na onda para atingir o grande público. A cervejaria Ambev, por exemplo, colocará no Largo da Batata uma roda-gigante gratuita para o público se divertir. O aplicativo do Google Maps mostrará pela primeira vez aqui e no Rio de Janeiro as ruas bloqueadas durante as festas.

Após o Carnaval, vai rolar uma “ressaca” de eventos para quem ainda tiver energia. O Pipoca da Rainha, com Daniela Mercury, tomará a Rua da Consolação em 5 de março. Confira a seguir mais de quarenta opções de cordões para foliões de todos os gostos.

Tô de Bowie: músicas do cantor britânico em versões de ritmos brasileiros (Foto: Divulgação) Tô de Bowie: músicas do cantor britânico em versões de ritmos brasileiros (Foto: Divulgação)

Tô de Bowie: músicas do cantor britânico em versões de ritmos brasileiros (Foto: Divulgação) (/)

HOMENAGENS A ARTISTAS
Besta É Tu
Destaque: apesar de levar o nome de uma música dos Novos Baianos, esta banda de duas vozes e mais de trinta batuqueiros também traz em seu set list canções de Caetano Veloso e A Cor do Som.
Quando: neste sábado (18), 13h.
Onde: Rua Wisard, 252, Vila Madalena.

Bloco do Síndico
Destaque: em atividade há três anos, a turma de cinquenta ritmistas toca faixas de Tim Maia.
Quando: 5 de março, 14h.
Onde: Praça Edgard Hermelino Leite, Vila Olímpia.

Bloquinho e Buchecha
Destaque: estreante no Carnaval, tem banda de dezoito ritmistas e DJs que tocam hits dos anos 90, incluindo faixas de Claudinho e Buchecha.
Quando: dia 27, 13h.
Onde: Praça Gioia Júnior, em frente ao Parque do Povo, Itaim Bibi.

Ritaleena
Destaque: músicas de Rita Lee são cantadas em forma de samba.
Quando: neste sábado (18), 14h, e domingo (26), 14h.
Onde: Rua dos Pinheiros, esquina com a Rua Francisco Leitão, Pinheiros (sáb.); Rua Pedra Azul, esquina com a Rua Ximbó, Vila Mariana (dom.).

Tarado Ni Você
Destaque: inspirado na obra de Caetano Veloso, o bloco é um dos maiores sucessos do Carnaval.
Quando: sábado (25), 11h.
Onde: esquina das avenidas São João e Ipiranga.

Tô de Bowie
Destaque: músicas do cantor britânico David Bowie aparecem em versões de ritmos brasileiros.
Quando: dia 28, 15h.
Onde: Largo do Arouche, centro.

Tô de Chico
Destaque: no set list da banda, músicas de Chico Science, Chico César e Chico Buarque.
Quando: neste domingo (19) e em 5 de março, 14h.
Onde: Rua Bárbara Heliodora, Vila Romana.

 

PARA PAQUERAR

São Paulo, SP 13/02/2017 BLOCOS DE CARNAVAL SP Foto: Leo Martins Casa Comigo: com temática romântica, celebra o amor em todas as formas  (Foto: Leo Martins)

Casa Comigo: com temática romântica, celebra o amor em todas as formas  (Foto: Leo Martins) (/)

Avisa Lá
Destaque: espere ouvir axé dos anos 90.
Quando: neste sábado (18), 12h.
Onde: Rua dos Pinheiros, 413, Pinheiros.

Bloco Pilantragi
Destaque: inspirada na festa de mesmo nome, a folia tem músicas que vão do samba ao maracatu.
Quando: neste domingo (19), 13h.
Onde: Avenida Professor Alfonso Bovero, esquina com a Rua Caraíbas, Perdizes.

Casa Comigo
Com temática romântica, o bloco neste ano celebra o amor em todas as formas.
Quando: sábado (18), a partir das 11h.
Onde: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 432, Pinheiros.

Chega Mais
Destaque: os anos 80 e 90 são lembrados pelo bloco com músicas de Ultraje a Rigor, Blitz, Lobão e Plebe Rude.
Quando: 5 de março, 12h.
Onde: Rua Inácio Pereira da Rocha, esquina com a Rua Deputado Lacerda Franco, Vila Madalena.

Confraria do Pasmado
Destaque: o grupo tem uma bateria de samba de 100 integrantes.
Quando: neste domingo (19), 13h.
Onde: Rua dos Pinheiros, esquina com a Avenida Rebouças.

Não Serve Mestre
Destaque: toca músicas de Tim Maia, Caetano Veloso e até Wando.
Quando: dia 27, 12h.
Onde: Avenida Brigadeiro Faria Lima, próximo ao Largo da Batata.

Nu’Interessa
Destaque: a trupe incentiva os foliões a se fantasiar com o tema Chapeuzinho Vermelho.
Quando: neste sábado (18), 14h.
Onde: Rua Filinto de Almeida, 50, Vila Madalena.

Quizomba
Destaque: a tropicália embala a atração. Artistas em pernas de pau chamam atenção.
Quando: neste domingo (19), 10h.
Onde: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 260, Pinheiros.

 

DAS ANTIGAS

Agora Vai
Destaque: com treze anos de existência, tem sua diretoria formada apenas por mulheres.
Quando: dia 28, 15h.
Onde: Largo Padre Péricles, s/nº, Perdizes.

Banda do Fuxico
Destaque: de 2000, este foi o primeiro bloco LGBT da cidade. O tema do ano é Viva Elke Maravilha.
Quando: neste domingo (19), 10h.
Onde: Largo do Arouche, centro.

Bloco do Candinho
Destaque: fundado em 1981, tem passistas que chamam atenção.
Quando: quarta (22), 18h.
Onde: Rua Santo Antônio, esquina com a Avenida Treze de Maio, Bixiga.

Bloco Esfarrapado
Destaque: a banda completa setenta anos em 2017.
Quando: dia 27, 8h.
Onde: Rua Conselheiro Carrão, esquina com a Rua Treze de Maio, Bixiga.

Jegue Elétrico
Destaque: sempre com marchinhas autorais, a turma sai há dezessete anos em Pinheiros e no centro.
Quando: sábado (25) e domingo (26), 14h; dia 28, 16h.
Onde: Rua Lisboa, próximo à Praça Benedito Calixto (sáb. e dom.); e Praça da República, próximo à Rua Barão de Itapetininga (dia 28).

 

LONGE DAS MARCHINHAS

Beatloko
Destaque: estreante, tem DJ Cia, Dexter, Edi Rock, DJ KLJay e outros nomes do rap.
Quando: sábado (25), 14h.
Onde: Praça da República, em frente à saída da estação.

Bloco 77 – Originais do Punk
Destaque: Ratos de Porão, Cólera e Garotos Podres fazem parte da trilha.
Quando: sábado (25), 15h, e dia 27, 15h.
Onde: Rua Simão Álvares, 366, Pinheiros.

Bloco D-Rrete
Destaque: o clube D-Edge monta a festa de música eletrônica com dezesseis DJs divididos em dois dias de desfile.
Quando: domingo (26) e dia 27, 16h.
Onde: Rua Olga, 170, Barra Funda.

Bloco Pinga Ni Mim
Destaque: a música sertaneja é a estrela principal. Tem de Chitãozinho e Xororó até Marília Mendonça. O funk também pode aparecer.
Quando: dia 27, 12h.
Onde: Avenida Hélio Pellegrino, 200, Vila Nova Conceição.

A Ema Gemeu de Canto a Canto
Destaque: da casa de forró Canto da Ema, a festa tem o Trio Dona Zefa e bonecos de Olinda.
Quando: neste sábado (18), 11h45.
Onde: Bar do Canto, na Avenida Brigadeiro Faria Lima, 376, Pinheiros.

Lua Vai
Destaque: pagode dos anos 90, como Raça Negra e Só pra Contrariar, aparece em versões carnavalescas.
Quando: neste domingo (19), 11h.
Onde: Praça Dom José Gaspar, na Avenida São Luís, centro.

Unidos do BPM
Destaque: o grupo surgiu no ano passado, trocando as marchinhas pelas batidas eletrônicas.
Quando: sábado (25), 15h.
Onde: Rua Nestor Pestana, Consolação.

 

LGBT

Foto: Leo Martins) Minhoqueens: ritmos de axé, pop e funk (Foto: Leo Martins)

Minhoqueens: ritmos de axé, pop e funk (Foto: Leo Martins) (/)

Bloco da Salete Campari
Destaque: esta é a primeira vez que a drag Salete Campari leva o bloco para a rua.
Quando: neste domingo (19), 15h30.
Onde: Largo do Arouche, centro.

Minhoqueens
Destaque: em seu segundo ano, mistura drag queens com foliões fantasiados para ouvir funk, pop e axé.
Quando: sábado (25), 15h.
Onde: Largo do Arouche, centro.

Viemos do Egyto
Destaque: estreante, mistura as referências musicais do Egito com estilos brasileiros.
Quando: domingo (26), 15h.
Onde: Largo do Paiçandu.

 

MAIS BOMBADOS

Acadêmicos do Baixo Augusta
Destaque: o maior da capital, terá dois trios, com participação de Fafá de Belém, entre outros.
Quando: neste domingo (19), 16h.
Onde: esquina da Rua da Consolação com a Avenida Paulista.

Agrada Gregos
Destaque: tem fantasias de deuses gregos e trilha que vai de axé a Wesley Safadão.
Quando: sábado (25), 16h.
Onde: Rua Treze de Maio, 1450, Bela Vista.

Bloco Desmanche
Destaque: da casa noturna de mesmo nome, traz axé e funk dos anos 90.
Quando: domingo (26), 14h.
Onde: Rua Augusta, 765.

Domingo Ela Não Vai
Destaque: a trilha foca o axé dos anos 90. Gretchen é a convidada de honra.
Quando: domingo (26), 14h.
Onde: Vale do Anhangabaú, em frente à Praça Pedro Lessa.

Vou de Táxi
Destaque: explora os hinos dos anos 90, como o hit que dá nome ao bloco, de Angélica.
Quando: dia 5, 11h.
Onde: Avenida Brigadeiro Faria Lima, Pinheiros.

 

IDEIAS PARA A CRIANÇADA

 Foto: Leo Martins) Mamãe Eu Quero: ritmistas se vestem de super-heróis (Foto: Leo Martins)

Mamãe Eu Quero: ritmistas se vestem de super-heróis (Foto: Leo Martins) (/)

Bloco das Emílias e Viscondes
Destaque: as crianças costumam aparecer fantasiadas de personagens da obra de Monteiro Lobato.
Quando: sexta (24), 14h.
Onde: Praça Rotary, Rua General Jardim, 485, centro.

Filhos da Foto
Destaques: criado por fotógrafos com filhos, o bloco está na quarta edição. A trilha tem marchinhas, sambas modernos e hits dos anos 90.
Quando: neste sábado (18), 10h.
Onde: Alameda Barão de Limeira, 1503, centro.

Mamãe Eu Quero
Destaque: os 35 ritmistas surgem fantasiados de super-heróis para cantar marchinhas com as crianças, também paramentadas. A turma é liderada por Helen Henrique, que aparece na foto com o filho, Lucas.
Quando: neste sábado (18), 9h.
Onde: Praça Irmãos Karmam, Rua Pedro da Costa, Perdizes.

 

COM GRANDES SHOWS

Beleza Rara
Show: Banda Eva.
Quando: neste sábado (18), 13h.
Onde: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 4411, Itaim Bibi.

Bloco Bicho Maluco Beleza
Show: Alceu Valença.
Quando: neste sábado (18), 10h.
Onde: Avenida Pedro Álvares Cabral, em frente ao Monumento às Bandeiras.

Bloco Toca um Samba Aí
Show: Inimigos da HP.
Quando: neste sábado (18), 13h.
Onde: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 104, Pinheiros.

Bloco Rindo à Toa
Show: Falamansa.
Quando: dia 4, 14h.
Onde: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 104, Pinheiros.

Gambiarra
Show: Tiago Abravanel.
Quando: neste domingo (19), 14h.
Onde: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 64, Pinheiros.

Monobloco
Show: Monobloco.
Quando: neste domingo (19), 9h30.
Onde: Avenida Pedro Álvares Cabral, em frente ao Monumento às Bandeiras.

Pipoca da Rainha
Show: Daniela Mercury.
Quando: dia 5, 16h.
Onde: esquina da Rua da Consolação com a Avenida Paulista.

 

NO RITMO DA POLÊMICA

Tendência do Carnaval carioca, a abolição de marchinhas que fazem arrepiar os cabelos dos adeptos do politicamente correto chegou a São Paulo neste ano.

Ao menos três blocos retiraram do repertório refrões de clássicos como Maria Sapatão e Cabeleira do Zezé: Minhoqueens, Charanga do França e Quizomba. “A decisão de não tocar O Teu Cabelo Não Nega foi minha, baseada na minha interpretação e em papos com pessoas diversas”, escreveu Thiago França, do Charanga do França, em sua página no Facebook.

“Eu era menino, no interior, e, quando tocavam Cabeleira do Zezé, achava que todos estavam olhando para mim. Eu me sentia como o Zezé da música. Ficava vermelho e envergonhado”, diz Fernando Magrin, líder do Minhoqueens.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s