Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Bruno Covas anuncia volta de Alê Youssef para a secretaria de Cultura

Em março, Youssef deixou a pasta com rumores de que integraria chapa do tucano para a prefeitura

Por Redação VEJA São Paulo 23 dez 2020, 20h57

O prefeito da capital paulista revelou nesta quarta-feira (23) mais três nomes para o seu secretariado. Ao longo da semana o tucano vem postando fotos nas redes sociais com os escolhidos para a gestão que se inicia em 2021.

Na segunda (21) e na terça (22), Bruno Covas divulgou Marta Suplicy para a secretaria de Relações Internacionais, César Azevedo para a secretaria de Urbanismo e Juan Quirós para a pasta de Inovação e Tecnologia. Divulgou também Eunice Prudente para a secretaria de Justiça, Rubens Rizek Jr. para a secretaria de Governo e Guilherme Bueno de Camargo para a Fazenda.

Já nesta quarta, os três nomes revelados foram Elza Paulino de Souza, na pasta de Segurança Urbana, Aline Cardoso, em Desenvolvimento Econômico e Alê Youssef, que volta para a secretaria de Cultura.

Em março Youssef deixou a gestão da pasta. Nos bastidores, acreditava-se que ele poderia integrar a chapa de Covas para a prefeitura de São Paulo, o que acabou não ocorrendo. O próprio Cidadania, partido que o então ex-secretário se filiou, chegou a vincular que o fundador do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta era cotado para a chapa.

Quem assumiu a gestão da Cultura foi o ator Hugo Possolo, que é o atual secretário. Pelas redes sociais, Youssef falou sobre o anúncio. “Agradeço ao prefeito pela confiança e oportunidade de mais uma vez trabalhar pela minha cidade, que amo. Saúdo o secretário Hugo Possolo pelo seu extraordinário trabalho no momento mais difícil”, escreveu.

Possolo também se pronunciou, se despedindo da pasta. “Agradeço imensamente ao prefeito a honra de estar como secretário municipal de Cultura. Duas palavras para definem o momento: gratidão e aprendizado”.

Continua após a publicidade

Publicidade