Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

SP multa novamente Bolsonaro e até secretário de Saúde por falta de uso de máscaras

Caso ocorreu no interior paulista nesta sexta-feira (25)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 jun 2021, 17h52 - Publicado em 25 jun 2021, 17h51

O governo de São Paulo voltou a multar Jair Bolsonaro (sem partido) pela falta de uso de máscaras em local público. O caso ocorreu em Sorocaba nesta sexta-feira (25), durante visita do presidente à cidade. Além dele, foram autuadas outras quinze autoridades, entre deputados, secretários municipais e vereadores.

Entre os autuados, o secretário municipal de Saúde de Sorocaba, Vinicius Rodrigues. É a segunda vez que Bolsonaro é multado pela Vigilância. O primeiro caso ocorreu no dai 12 de junho, durante a motociata na capital paulista. Além do presidente, devem pagar 552,71 reais para a vigilância estadual: os ministros da Ciência e da Tecnologia, Marcos Pontes; das Comunicações, Fábio Faria; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

Também foram multados o senador Luiz Carlos Heinze (PP), e os deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSL), Carla Zambelli (PSL), Caroline De Toni (PSL) e Guilherme Muraro Derrite (PP). O diretor presidente do CEAGESP, Ricardo Mello Araújo, também integrava o grupo.

Além disso, participavam do evento sem máscaras os deputados estaduais Gil Diniz (sem partido), Frederico D’Ávila (PSL), Danilo Balas (PSL). Entre os infratores sorocabanos, além do secretário municipal de Saúde de Sorocaba, Vinicius Rodrigues, foram multados os vereadores Vinicius Aith (PRTB) e Paulo Eduardo Lopes (PRTB).

  •  

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade