Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Bolsa de mulher morta por vizinho no litoral de SP é achada na casa dele

Investigação avalia possibilidade do crime ser classificado como latrocínio

Por Redação VEJA São Paulo 14 abr 2021, 20h23

A bolsa que a recepcionista Aline dos Santos Viana, 32, usava quando foi atacada e morta pelo seu vizinho foi encontrada em meio aos escombros do apartamento dele.

Bolsa de Aline foi encontrada no apartamento de vizinho apontado como autor de homicídio

Washington Andrade de Jesus, 36, ao notar a chegada da Polícia após a descoberta do corpo da mulher, colocou fogo em seu próprio apartamento, se jogou do 7º andar e morreu em seguida. 

O crime aconteceu em São Vicente, no litoral de São Paulo. Imagens das câmeras de segurança do prédio onde os dois moravam mostram Aline carregando o item. O vídeo também registra o momento em que o homem dá um soco nela, que cai desnorteada, e a arrasta em direção às escadas. Ela foi encontrada pelo marido na escadaria horas depois, já sem vida.

Segundo o G1, a bolsa de Aline foi encontrada pela namorada de Washington e entregue no 2º Distrito Policial de São Vicente, que comanda as investigações, nesta terça-feira (13). A bolsa estava parcialmente queimada, devido ao incêndio que o homem provocou no local onde estava o item antes de sua morte.

De acordo com a Polícia, o celular de Aline não foi encontrado junto aos demais objetos pessoais, como carteira e óculos. As investigações avaliam que o crime tenha sido, na verdade, um latrocínio — quando há roubo seguido de morte —, pela falta do aparelho. Segundo informações da apuração, o marido da recepcionista já foi ouvido e confirmou que a bolsa pertencia à esposa.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade