Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Carnaval tem encontro de bloquinhos e confusão na 13 de Maio

Neste sábado (25), carros e ônibus ficaram parados no meio da multidão durante o bloco "Agrada Gregos"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 fev 2017, 19h27 - Publicado em 25 fev 2017, 19h10

 

Quem não desanimou ao ver a chuva que caia em São Paulo na tarde deste sábado (25), encontrou uma festança nas ruas da metrópole. No centro, três blocos, dos mais tradicionais aos “diferentões”, se encontraram na região do Anhangabaú e da Praça da República.

O Tarado Ni Você, que presta homenagem ao músico baiano Caetano Veloso, se encontrou com Minhoqueens, do público LGBTS, e Beatloko, primeiro bloco de rap da capital paulista. Neste último, as flores e glitter deram lugar aos bonés, camisetas longas e tênis. “Muita gente migrou de um para o outro“, relata Lais Franklin, repórter de VEJA São Paulo.

View this post on Instagram

Inspirado na obra de Caetano Veloso, o bloco Tarado Ni Você é um dos mais esperados do Carnaval. A folia começou às 11h da manhã na esquina da Avenida Ipiranga com a São João, já passou pela Consolação e agora está na rua Xavier de Toledo, em direção ao Theatro Municipal. A paulistana Nathalia Evaristo (a segunda da esquerda para a direita) é atriz e acompanha o bloco há três anos. "Não perco por nada!" #vejaspaovivo

A post shared by VEJA SÃO PAULO (@vejasp) on

View this post on Instagram

A diversidade do Carnaval comporta do axé ao rap. No Beatloko, o primeiro bloco de rap da capital, ao invés de flores e glitter, a regra é usar bonés, camisetas longas e, claro, estar com as mãos pra cima acompanhando a próxima batida. Acabaram de se apresentar Haikaiss e Costa Gold. #vejaspaovivo

Continua após a publicidade

A post shared by VEJA SÃO PAULO (@vejasp) on

View this post on Instagram

Bloco Agrada Gregos 🙂

A post shared by VEJA SÃO PAULO (@vejasp) on

Mas nem tudo são flores no carnaval paulistano. Apesar da “Operação Carnaval 2017” da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), algumas confusões e casos de desorganização ainda aconteceram: na Praça Dom Orione, parte do itinerário do bloco Agrada Gregos, muitos carros e ônibus ficaram parados no meio da multidão — clique aqui para saber mais. Confira: 

confusao-bloco-agrada-gregos

E você, presenciou algum momento inusitado neste carnaval? Mande o seu comentário para o site de VEJA São Paulo!

Continua após a publicidade
Publicidade