Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Motorista de aplicativo é morta com 71 facadas durante assalto

Segundo a polícia, o criminoso é um rapaz de 19 anos que pediu uma corrida para roubar a profissional; ele foi condenado a 30 anos de prisão

Por Redação VEJA São Paulo 18 fev 2021, 09h45

Luciana Cordioli, uma motorista de aplicativo, foi morta durante um assalto com 71 facadas no último domingo (14). O corpo dela foi encontrado em uma área de mata em Fernandópolis, no interior de São Paulo

De acordo com as autoridades, quem cometeu o crime foi Jovanilson Soares Nogueira, de 19 anos. Ele pediu uma corrida e, tempo depois, anunciou o assalto. Luciana parou o veículo em uma rodovia e foi assassinada.

O criminoso, então, assumiu o veículo, mas o carro parou de funcionar e ele pediu ajuda a pessoas que estavam no local. Com a roupa suja de sangue, moradores acionaram o Samu. Os socorristas chamaram a Polícia Militar, que o levou até a delegacia, onde confessou o crime.

Jovanilson foi condenado a 30 anos de prisão. “Maldade pura de quem revelou, na presente data, não ter qualquer arrependimento de ter desferido 71 golpes de faca, com intensa vontade de matar”, afirmou o juiz Vinícius Castrequini Bufulin na sentença.

A defesa de Jovanilson ainda não se manifestou.

Continua após a publicidade

Publicidade