Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Após assalto, Arthur Nory receberá medalhas originais do Pan de Lima

Ladrões invadiram a casa do ginasta na última sexta (5) e roubaram os objetos

Por Agência Brasil Atualizado em 9 fev 2021, 17h44 - Publicado em 9 fev 2021, 17h12

O presidente da Organização Desportiva Pan-Americana (Panam Sports), Neven Ilic, confirmou nesta segunda-feira (8) que vai repor ao ginasta Arthur Nory as três medalhas conquistadas por ele nos Jogos Pan-Americanos de Lima (2019) que foram roubadas de sua casa na semana passada.

“Arthur é um atleta extraordinário, que tem dado muitas alegrias ao Brasil e ao nosso continente. Sabemos que ele está muito triste com o roubo, por isso vamos apoiá-lo e mandar para ele as medalhas que ganhou no Peru o mais rápido possível. Queremos que ele não perca o foco em seu trabalho para alcançar seu grande objetivo, que é ter uma participação olímpica excepcional. Embora seja um patrimônio material, sabemos de todo o esforço por trás de cada medalha. Mas nada vai atrapalhar todas as conquistas que esperamos que ele alcance no futuro”, declarou o dirigente.

As medalhas que serão enviadas são idênticas às que o brasileiro conquistou em 2019, o ouro com a equipe nacional, e as pratas na competição do individual geral e na barra fixa.

Roubo de medalhas

Na última sexta-feira (5), bandidos invadiram a casa de Nory e, segundo o atleta, roubaram ao menos 15 medalhas e troféus banhados em ouro, sem valor financeiro, e outros objetos pessoais, com as chaves de um carro sem o veículo, que estava na garagem. No momento do assalto o ginasta estava treinando no Clube Pinheiros.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade