Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Alan Frank, do ‘Polegar’, fraturou coluna durante motociata de Bolsonaro

Ele contou que foi atingido por uma moto no acidente que foi captado pelas câmeras de TV

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 16 jun 2021, 09h34 - Publicado em 15 jun 2021, 21h08

Alan Frank, ex-vocalista do conjunto Polegar, sofreu um acidente no último sábado, dia 12 de junho, durante o ato de apoio ao presidente Jair Bolsonaro na capital paulista.

Na Rodovia dos Bandeirantes, as câmeras de TV captaram o momento em que a queda de uma moto no meio dos frequentadores do evento provocou uma série de acidentes. “Uma moto caiu na minha frente e quando eu estava levantando, uma outra moto que vinha atrás me atropelou. Sofri fraturas na coluna lombar”, disse o ex-Polegar, que é médico oftalmologista, pelo Instagram. “Foi uma fratura incompleta. O tratamento é conservador, não precisarei de cirurgia. [Estou] usando colete”.

Para o portal F5, Alan disse que participou do ato por convite do deputado federal Celso Russomanno (Republicanos). Ele disse que conheceu o presidente Bolsonaro na manhã daquele mesmo dia, no Aeroporto Campo de Marte. Após o acidente, ele foi internado no Hospital Albert Einstein e recebeu alta na segunda-feira (14).

Ele afirma que, após sofrer o acidente, passou a receber ataques nas redes sociais. “Você tem que ter amor e respeito por todos. Eu não estava fazendo campanha para ninguém e você tem o direito de gostar do candidato A e B”, afirmou para o site.

No Instagram, Frank disse que está tomando fortes medicações para dor e permanecerá de repousou durante algumas semanas. “Minha recuperação será completa, se Deus quiser, e o prognóstico é bom”, finaliza.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade