Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Com câncer terminal, jovem faz “ensaio de casamento” sozinha

Jovem de 27 anos já tinha lutado contra a doença quatro anos atrás, mas foi surpreendida quando a enfermidade voltou ainda mais forte dois anos depois

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 1 mar 2017, 17h57 - Publicado em 1 mar 2017, 17h44

Em 2013, Q May Chen, uma jovem de 27 anos de idade de New Taipei, Taiwan, recebeu a feliz notícia de que estava livre do câncer após tratar um nódulo nível 2 na mama. Dois anos depois, em 2015, no entanto, ela descobriu que a doença havia voltado — ainda pior do que na primeira vez, com um nível 4.

Então, para o seu aniversário em 2016, ela resolveu se dar um presente muito especial, a realização de um sonho de infância: um ensaio fotográfico de casamento, que fez sozinha. “Quando eu era mais jovem, eu adorava me vestir com roupas refinadas e sempre desejei fazer um ensaio fotográfico quando eu casasse“, a jovem contou ao BuzzFeed. “Eu esperei pela pessoa certa, mas fiquei doente novamente. Foi quando eu decidi que isso era algo que eu precisava fazer“, explicou Chen.

  • Antes do ensaio, a mulher não se considerava uma pessoa muito independente, mas isso mudou após a sessão. “Eu percebi que, mesmo estando sozinha, eu posso aproveitar muitas conquistas. Você não precisa esperar por alguém para te completar“, revelou a jovem. Agora, Chen quer contar a história das fotos para inspirar outras pessoas quem estão passando pela mesma experiência que ela.

    06

    05

    001

    Continua após a publicidade

    Desde a sua publicação, a história de Chen chamou a atenção das publicações de Taiwan e a jovem recebeu várias mensagens de apoio de estranhos: “Eu fiz tantas coisas que eu jamais imaginei que eu seria capaz de fazer“, explicou. Em 2016, ela também aprendeu a dirigir e tirou sua carteira de motorista — assim, ela poderá ir onde quiser “sem depender dos outros”. Até o fim de 2017, ela quer embarcar numa “lua-de-mel” para Bali, acompanhada pela sua mãe.

    012

    002

    Eu não sabia que o câncer nível 4 estava esperando por mim, mas eu estou fazendo o que posso com o pouco tempo que tenho. Você pode estar mal, mas permanecer vivo é o que há de mais importante. Todo o resto parece insignificante quando você é confrontado com essa realidade“, explicou. “Pode parecer que Deus está te empurrando e te fazendo cair, mas às vezes ele só quer que você alcance algo mais“, disse.

    07

    003

    Dê sua opinião: E você, o que achou da história da jovem? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

    Continua após a publicidade
    Publicidade