Clique e assine por apenas 6,90/mês
Notas Etílicas Por Saulo Yassuda Dicas, novidades e observações do mundo dos bares e das bebidas

Bar Espírito Santo passa por modernização e está em nova fase

Após pequenas reformas na casa, uma das maiores mudanças foi o rejuvenescimento da clientela

Por Saulo Yassuda - Atualizado em 4 Apr 2019, 16h13 - Publicado em 29 Mar 2019, 06h00

O bar-restaurante não é mais o mesmo. Do lado de fora, já se nota que o Espírito Santo, antes tranquilo e frequentado por gente acima dos 40 anos, anda atraindo uma galera animada e jovem, com menos de 30. “De 2018 para cá, aumentamos em 50% o nosso público”, contabiliza Renato Costa, de 33 anos, que entrou na sociedade em 2009 com Adriano Costa.

No ano passado, Renato recebeu carta branca para iniciar o processo de modernização. O primeiro passo foi o rejuvenescimento da clientela. “Comecei a chamar os amigos, e então eles convidavam os amigos deles”, explica.

casquinha-de-bac-jpg.jpeg
Casquinha de bacalhau: um dos famosos petiscos da casa Luna Garciaz/Divulgação

Em seguida, reformou de leve o salão, principalmente o balcão, que ganhou plantas pendentes e iluminação mais moderna — drinques como o gim-tônica (R$ 39,00) não param de sair.

A próxima etapa, segundo Renato, é renovar a lista de coquetéis e mexer ainda mais no espaço. O menu, repleto de petiscos caros e com inspiração ibérica, caso da casquinha de bacalhau (R$ 38,00), permanece igual.

Continua após a publicidade

Um inconveniente da nova fase é a espera por uma mesa, que pode chegar a quase uma hora às quintas e às sextas à noite. Nada, porém, que faça o novo público desistir da noitada.

Quer mais dicas? Siga minhas novidades no Instagram @sauloy.

Leia também: Bar do Juarez tem rodízio de chope

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha. É só clicar aqui.

Publicidade