Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

O Chakras não fechou

Em dezembro, Miguel Reis divulgou que esse seria o último mês de funcionamento de seu restaurante, o Chakras. No mesmo ponto, o empresário começaria a erguer um hotel sustentável com projeto de Arthur Casas. Noite dessas ao passar pela Rua Melo Alves, vi que o Chakras continua aberto e serve apenas o jantar. Conversei com […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 27 fev 2017, 12h43 - Publicado em 25 jan 2012, 19h49

Chakras: aberto somente para o jantar (Foto: Tuca Reines)

Em dezembro, Miguel Reis divulgou que esse seria o último mês de funcionamento de seu restaurante, o Chakras. No mesmo ponto, o empresário começaria a erguer um hotel sustentável com projeto de Arthur Casas.

Noite dessas ao passar pela Rua Melo Alves, vi que o Chakras continua aberto e serve apenas o jantar. Conversei com Reis que me contou que o início das obras foi adiado. “Dependo da aprovação da prefeitura e do financiamento do BNDES. Por isso, reabri no dia 5 e devo continuar com Chakras funcionando até abril”, planeja.

Miguel Reis, com a mulher, Fabiana Vizzani: “Sonho em ter Alex Atala como chef do meu hotel” (Foto: Tuca Reines)

Embora o hotel ecologicamente correto deva se chamar Chakras, Reis quer montar um restaurante brasileiro em seu interior. “Sonho em ter Alex Atala como o chef de cozinha do hotel”, ambiciona. “O Nilson de Castro, que é titular do Chakras, trabalhou com Alex na época do Filomena”. É sempre bom sonhar…

Continua após a publicidade

Enquanto o hotel não chega

O logo do novo restaurante: aberto 24 horas

Também em abril, Miguel Reis quer inaugurar o Gusto, sua primeira experiência com culinária italiana. “Sempre namorei essa ideia porque minha mulher, Fabiana Vizzani, é romana”, diz.

O restaurante será tocado pelo chef Gonçalo Costa, que o restaurateur trouxe de Portugal no fim do ano passado. Perguntei ao empresário como um cozinheiro luso poderia dar conta da empreitada.

Para treinar Costa por três meses, Reis trará de Perugia o chef Franco del Sordo que trabalhou em vários restaurantes da Itália e hoje se dedica a preparar catering para eventos.

Até terça, Reis termina de assinar os contratos de locação. O Gusto ficará no mesmo ponto do charmoso e extinto São Pedro São Paulo, nas esquinas das Ruas Renato Paes de Barros e Itacema, no Itaim.

“Funcionaremos 24 horas e serviremos pizza a talho, panini, risotos por preços bem razoávei, além de vendermos chope, cerveja e vinho. Será um lugar simples com terá um design moderno sem luxo. Não quero nada chique”, adianta.

Continua após a publicidade

Publicidade