Com investimento de 5 milhões, restaurante carioca ocupa casarão tombado

Depois de quase duas décadas, Gula Gula monta pela segunda vez uma filial paulistana

A uma quadra da Avenida Paulista e tendo como vizinho de frente o Conjunto Nacional, o restaurante Gula Gula faz sua segunda incursão paulistana — a primeira delas foi em 2002 na Rua Amauri, no Itaim Bibi, e teve vida breve. Desta vez, a filial paulistana, instalada em um palacete centenário restaurado, está em funcionamento desde esta terça (10). Segundo cálculos dos proprietários Pedro de Lamare e Eduardo Daniel e Patricia Wiethaeuper, foram investidos 5 milhões de reais na montagem.

Entre as curiosidade sobre essa unidade, diz a lenda que o imóvel tombado onde ela está instalada, teria pertencido ao Barão de Bocaina (1856-1938). É mais provável que o proprietário tenha sido Francisco de Paula Vicente de Azevedo, filho de mesmo nome do último homem a ter um título de nobreza no Brasil. O pai, de sangue azul, morava nos Campos Elíseos.

Opção exclusiva: ceviche de abacate e frutos do mar

Opção exclusiva: ceviche de abacate e frutos do mar (Ligia Skowronski/Divulgação)

Com onze unidades no Rio de Janeiro, o Gula Gula existe desde 1984 e foi criado no Leblon por Fernando de Lamare, em um ponto que desapareceu. A versão paulistana tem um cardápio desenvolvido por Carolina Figueiredo, mais conhecida como Cocó, e é parecido com o da capital fluminense. Concentra-se em saladas, grelhados e outros pratos leves que fazem sucesso à beira-mar .

Tem também receitas exclusivas caso do ceviche de abacate com frutos do mar acompanhado de tapioca (44 reais). Sucesso no balneário mais bonito do mundo, o feijão maravilha leva pesto de agrião e limão-galego, azeitona, farofinha de castanhas, cogumelos crus e palmito pupunha e feijão-vermelho (36 reais) aparece entre as pedidas. Com funcionamento sem intervalo, o Gula Gula traz opções que vão do café da manhã ao jantar.

Estabelecimento não avaliado. A conferir.

Gula Gula
Rua Padre João Manuel, 109, Jardim Paulista, tel. 4420-2140.
Domingo a quinta, das 8h às 23h; sexta e sábado até 0h. 

Conheça o cardápio:

 (Divulgação/Divulgação)

 

 

 

 

 

 

 

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato
Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma
+ O tiramisu original
+ O melhor petit gâteau do Brasil

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s