Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Comer & Beber 2021: Padre Júlio Lancellotti leva o título de causa social

O religioso lidera um grupo que oferece gratuitamente café da manhã, almoço e jantar a pessoas em situação de vulnerabilidade desde 1997

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 22 out 2021, 14h23 - Publicado em 21 out 2021, 19h54

Ele não tem um restaurante. Ao menos não um lugar convencional, onde se escolhe o que se quer comer e a conta chega ao final. O padre Júlio Lancellotti, vigário episcopal à frente da Pastoral do Povo da Rua da Arquidiocese de São Paulo, lidera grupos que oferecem gratuitamente café da manhã, almoço e jantar a pessoas em situação de vulnerabilidade desde 1997. São refeições distribuídas em diferentes pontos da cidade, entre eles: o Núcleo de Convivência São Martinho de Lima, na Mooca, e a Casa de Oração, na Luz.

Com a pandemia, a quantidade de atendidos aumentou exponencialmente. Originalmente, a primeira refeição do dia destinava-se a 200 pessoas que passavam pela Paróquia de São Miguel Arcanjo, na Mooca. A multiplicação dos necessitados fez com que a distribuição migrasse no início de 2021 para o galpão onde está instalado o Núcleo de Convivência, a poucas quadras da igreja, como se pôde acompanhar a partir das 7h30 do dia 10 de outubro, um domingo.

A exemplo dessa manhã, a refeição matutina compõe-se de um pãozinho preparado na Casa de Oração mais itens que podem ser sanduíches doces e salgados e um achocolatado. O serviço prosseguiu até o número 600, quando todos estavam atendidos. Era uma manhã fria de primavera e quem estava na fila recebeu ainda um gorro e um cachecol.

+ Clique aqui para conhecer todos os campeões de 2021

Padre Júlio Lancellotti, de máscara, distribuindo pão com pinça de uma caixa de plástico branca com pães.
Padre Júlio Lancelotti distribuindo pães em manhã de domingo Ligia Skowronski/Veja SP
Continua após a publicidade

Na região conhecida também como Cracolândia, a Casa de Oração funciona 24 horas e é onde se assam 1 200 pães diariamente, parte deles destinada ao núcleo da Mooca. Ali também são feitas 1 000 quentinhas para quem mora nas ruas daquela área do centro. “A Pastoral da Rua articula vários grupos na cidade. Eu, pessoalmente, fico aqui na Mooca”, diz o religioso. E reforça: “Não trabalho só com moradores de rua. Sempre convivi com eles, com pessoas com HIV, detentos…”.

Padre Júlio é uma voz poderosa na defesa daqueles que não têm alimento à mesa nem esperança. Está sempre disposto a recebê-los com uma palavra de conforto. “São Paulo é a capital mundial da gastronomia. É o que dizem. E tem fome. Há muito desperdício”, protesta Júlio Lancellotti, que recebe o prêmio Causa Social do COMER & BEBER. Embora destinado ao religioso, o título sintetiza toda ação promovida individualmente ou por grupos para mitigar a fome de quem não tem o que comer na capital.

Assine a Vejinha a partir de 12,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato

Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma 

Continua após a publicidade

Publicidade