Roteiro

Veja São Paulo Recomenda

O show da semana, a peça estrelada e as indicações de onde comer e beber bem na cidade

Por: Veja São Paulo

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Os críticos de Veja São Paulo indicam os melhores programas da cidade:

  • Aventura / Drama

    No Coração do Mar
    VejaSP
    2 avaliações
    Depois do sensacional (e pouco notado) Rush, o diretor Ron Howard, de 61 anos, mostra vitalidade invejável no comando desta aventura dramática, inspirada na história verídica que deu origem a Moby Dick. O próprio escritor do clássico literário, Herman Melville (papel de Ben Whishaw), vira personagem e, em meados do século XIX, chega a Nantucket, no Estado de Massachusetts, para tentar extrair um depoimento de Thomas Nickerson (Brendan Gleeson). Já idoso e corroído pelo álcool, além de arredio por causa das lembranças amargas, Nickerson recorda como sobreviveu ao naufrágio do baleeiro Essex, em 1820, depois do ataque de um cachalote de 30 metros de comprimento. No comando do navio estava o capitão almofadinha George Pollard (Benjamin Walker). Quem mais entendia do assunto, contudo, era o imediato Owen Chase (Chris Hemsworth). A rivalidade entre a dupla pôs em risco a tripulação quando eles se desentenderam durante uma tenebrosa tempestade. A partir daí, o enredo ganha contornos bastante dramáticos e sem concessões — o roteiro aborda, inclusive, o canibalismo em um ato de sobrevivência durante os meses em que os marujos estiveram à deriva no oceano. Majestoso em suas incursões marítimas, o longa-metragem atinge seu ápice justamente no surgimento do gigantesco cetáceo. Estreou em 3/12/2015.
    Saiba mais
  • Tragédia

    Fantasmas
    VejaSP
    2 avaliações
    O ano de 2015 começou barra-pesada para o diretor Roberto Alvim e sua companhia, o Club Noir. A sede do grupo, no Baixo Augusta, não sucumbiu às dívidas graças a uma ação em um site de financiamento coletivo. A crise parece ter acelerado ainda mais a criatividade do artista, que já havia lançado nesse semestre dois belos trabalhos, Caesar – Como Construir um Império e O Balcão, e alcança a maturidade com a adaptação dessa tragédia escrita pelo norueguês Henrik Ibsen em 1881. Suas obsessões estéticas, como a iluminação difusa, quase na penumbra, estão equilibradas diante um afinado quinteto de atores e de uma história exigente, mas compreensível para quem se permitir prestar atenção nos diálogos. Na trama, uma viúva (interpretada por Juliana Galdino) projeta a inauguração de um orfanato em homenagem ao marido. O retorno de seu filho (representado por Mário Bortolotto), depois de longa ausência, e o embate com pastor corrupto (papel de Guilherme Weber) começam a desestruturá-la gradativamente. Por fim, a criada (a atriz Luísa Micheletti) entra em conflito com o padrasto (o ator Pascoal da Conceição) disposto a prostituir e, nessa atmosfera, os limites entre o delírio e a realidade se estreitam. Destaques do elenco, Juliana atribui a cada palavra um peso compatível às angústias da personagem, e Bortolotto, lapidado pelo diretor, surpreende até o público habitual de seus espetáculos. Estreou em 7/11/2015. Até 13/12/2015.
    Saiba mais
  • O Pink Floyd, um dos maiores nomes da história do rock, encerrou suas atividades em 2014 sem nunca ter posto os pés por aqui. O baixista Roger Waters, que rompeu com os colegas e não participou da última encarnação da banda, apresentou The Wall, um dos clássicos do grupo, no Estádio do Morumbi em 2012. Para muitos fãs, no entanto, faltava ver de perto o verdadeiro messias, David Gilmour. Sua voz grave e rouca e os solos viajandões de guitarra, melódicos e cheios de efeitos, tornaram-se marcas registradas do dinossauro progressivo. Após uma década longe da estrada, o músico inglês, aos 69 anos, voltou a excursionar e incluiu São Paulo na turnê. O mote das apresentações é o recém-lançado Rattle That Lock, o quarto disco de sua carreira-solo. O álbum tem ótimas canções, a exemplo de The Girl in the Yellow Dress, 5 A.M. e In Any Tongue. Mas, é claro, os floydmaníacos esgotaram em apenas dois dias os ingressos para a noite de sábado muito mais interessados nas velharias dos anos 70. Será uma oportunidade única para ver respeitáveis quarentões, cinquentões e sessentões perder as estribeiras diante do palco, praticando air-guitar no épico final de Confortably Numb e alagando os lenços de bolso na hora da balada Wish You Were Here. Dias 11 e 12/12/2015.
    Saiba mais
  • Cozinha variada

    Brace Bar & Griglia

    Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 1489, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3279 3300 ou (11) 3279 3323

    VejaSP
    3 avaliações

    O nome do único restaurante com salão próprio do megaempório culinário Eataly pode confundir seus frequentadores. AfInal, trata-se de um lugar dedicado à arte do fogo, mas não é uma churrascaria. Embora a grelha comandada pela chef Ligia D’Andretta Karazawa seja essencial na maioria das receitas, o menu vem se mostrando mais variado. A burrata aparece na forma de uma salada com fgo que passa pelo efeito das brasas (R$ 44,00). O pappardelle de produção própria recebe a companhia de frutos do mar com vistosos camarões e tenras lulinhas num molho de laranja e caldo de mexilhões (R$ 66,00). Entre os cortes bovinos, peça o ribeye de black angus em peça de 400 gramas (R$ 88,00). Vem com saladinha de folhas crespas e tomate conft para apaziguar a consciência na contagem calórica. O jardim de chocolate e framboesa em conserva é um agradável jogo de texturas com mirtilos e brotos na cobertura (R$ 28,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Salgados

    Torta no Quintal

    Rua Comendador Miguel Calfat, 625, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3044 2160 ou (11) 3044 2449

    VejaSP
    7 avaliações

    As tortas de Juliana Abel são ótimas, daquelas que atraem filas — nem a mudança para um espaço maior, em meados do ano passado, foi capaz de aliviar a espera. Seja no agradável salão, seja nas mesinhas da varanda, as atendentes declamam os sabores do dia. São deliciosas as versões de carne-seca com mandioquinha, frango e mix de cogumelos com cream cheese. Qualquer uma delas, se ladeada por uma saladona, sai por R$ 29,90. Dá para pedir com meia-salada (R$ 25,90) ou só a fatia (R$ 15,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO