Exclusivo

As férias de Silvio Santos em Orlando

Em sua casa de veraneio na Flórida, o homem do Baú aproveita o luxo de levar uma vida quase comum e anônima

Por: João Batista Jr. e Fernando Moraes, de Orlando - Atualizado em

A cidade de Orlando, localizada no Estado da Flórida, está entre os destinos mais procurados pelos brasileiros nos Estados Unidos, que partem para lá em busca dos deslumbrantes parques temáticos e das irresistíveis pechinchas dos outlets, entre outras atrações. Nos últimos tempos, pequenos grupos de visitantes loucos por televisão vindos daqui descobriram um novo cartão-postal. Quando passam por um condomínio residencial situado a aproximadamente trinta minutos do centro, vários deles não se contêm. Entram na área e se dirigem ao imóvel de dois andares, estilo vitoriano e fachada branca, para registrar fotos na frente do endereço.

 

Os vizinhos americanos estranhavam a história no começo, mas agora já entenderam o assédio em torno do dono da propriedade. Aprenderam que aquele senhor é uma das personalidades mais ricas e conhecidas do Brasil. Há uma década, o apresentador Silvio Santos adquiriu a residência de cinco quartos, que vale cerca de 1 milhão de dólares — imóvel modesto se levada em conta sua fortuna, estimada em 1,3 bilhão de dólares, segundo a revista americana Forbes. Desde então, voa para lá nas férias todo fim de ano. Em geral, fica no local por três meses, até as vésperas do Carnaval.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Durante as semanas de descanso, raramente faz grandes passeios. Seu programa predileto é curtir o dia a dia de uma pessoa comum, um luxo para uma celebridade do seu porte. Em Orlando, fora um ou outro fã que o reconhece na rua e pede para tirar fotos ao seu lado (simpático e educado, ele costuma dar atenção às pessoas que o abordam), Silvio tem uma vida tranquila e quase anônima. Passeia com seus cachorros pela rua, empurra o carrinho nas compras diárias que faz no supermercado das redondezas e ajuda a mulher, Iris Abravanel, nas tarefas domésticas. Lavar prato depois do jantar, por exempo, é tarefa sagrada para ele.

Na tarde da última quarta (5), ele interrompeu a pacata rotina para receber em sua casa de Orlando a reportagem de VEJA SÃO PAULO, numa das raras exceções à sua política de não conceder entrevistas. Assim que abre a porta da sua residência, Silvio exibe o sorriso largo famoso em todo o Brasil e convida para um café. Para quem está acostumado a vê-lo na TV de terno, gravata e microfone pendurado no colarinho, não deixa de ser um choque encontrar o apresentador à paisana, com camisa florida verde e bermuda azul-marinho, que deixa à mostra as pernas bem claras e finas.

Como não frequenta salão de beleza nas férias, dá para notar as raízes brancas na parte de trás da cabeça (normalmente, ele pinta os cabelos a cada duas semanas com uma mistura de dois tons de loiro e capricha na armação à base de laquê, sempre no Jassa). A cada passo que dá em sua casa americana, é rodeado por dois de seus catorze cachorros, o poodle Tito e o lhasa apso Bolha. Nos Estados Unidos, Silvio e Iris contam com a ajuda de uma empregada brasileira, que chega pela manhã e encerra o expediente à tarde. “Levamos por aqui uma vida comum e sossegada”, contou o dono do SBT (veja a entrevista abaixo). Ao lado da Jequiti Cosméticos e de outras 28 empresas, a emissora faz parte do Grupo Silvio Santos, que faturou cerca de 4,5 bilhões de reais no último ano. 

Silvio Santos - Ed. 2360 - Jassa
Jassa, o melhor amigo: um dia sim, outro não, o apresentador diz ir ao seu salão (Foto: fernando moraes)

 

Em Orlando, o empresário esquece um pouco os negócios. “Conto com gente qualificada para cuidar de tudo na minha ausência”, afirma ele, que deixa um pacote de programas dominicais gravados antes de embarcar. Alguns funcionários do SBT, no entanto, revelam que o apresentador responde a e-mails de trabalho nas férias e despacha com sua secretária. No começo, tinha até um sistema no computador para ajudá-lo a acompanhar ao vivo a programação da emissora. Ele diz que abandonou o costume e apenas dá uma olhada nos relatórios diários de audiência que recebe do Ibope.

Em 11 de janeiro, observou com especial interesse ao lado da esposa o desempenho de estreia de Patrulha Salvadora, seriado infantojuvenil com roteiro escrito por Iris (a atração, que vai ao ar nas noites de sábado, registrou 7 pontos, quase dobrando a audiência normal do horário no canal). A mulher de Silvio tem uma rotina mais sistemática de trabalho em Orlando. “Eu aproveito parte do dia para escrever”, afirma ela, responsável também pelo remake da novela Chiquititas, levado ao ar desde julho.

A residência não tem grandes luxos. O piso é de carpete de madeira, o sofá tem cobertura de tecido de algodão e as flores espalhadas pelos ambientes, em sua maioria, são de plástico. O lustre da cozinha tem saídas para as lâmpadas que imitam abacaxis. A mais curiosa peça de decoração é um quadro em que o casal aparece caracterizado como os personagens do desenho Shrek. “Mandamos fazer uma limpeza nas paredes uma vez por ano, e assim a casa fica conservada”, diz Iris.

Silvio Santos - Ed.: 2360
“Shrek Santos” e “Fiona Abravanel” (Foto: Fernando Moraes)

A piscina aquecida é coberta por uma rede de proteção contra insetos. Na garagem, há um Corolla e um Tiguan, modelos que o casal costuma pilotar pessoalmente nos passeios pelo bairro. Um carrinho de golfe fica encostado por lá, pois Silvio nunca usou o campo do condomínio. O veículo acabou servindo algumas vezes para levá-lo às compras. Existe na área também um clube social, onde Iris de vez em quando aproveita a piscina. No fim do ano, costumam ter a companhia das filhas mais novas, do casamento de Silvio com Iris — Daniela, 37, Patricia, 36, Rebeca, 33, e Renata, 28 (o apresentador tem ainda Silvia, 43, e Cintia, 50, de sua união anterior com Cidinha). 

 

Quando elas se encontram na cidade, a família costuma almoçar no centro de Celebration, onde fica a casa. O restaurante favorito deles é o Antonio’s, também frequentado pelo piloto Rubens Barrichello e pelo cantor Jorge Ben Jor, outros brasileiros que possuem imóvel no bairro. Trata-se de uma área nobre da cidade e que conta com 4 400 residências, cujos preços variam de 300 000 a 5 milhões de dólares. “Quando fico sozinha com o Silvio, nosso único programa é ir ao supermercado”, afirma Iris. “Passamos o resto do dia dentro de casa.”

As férias atuais ganharam um significado especial para os Abravanel, graças a uma notícia que alegrou a família. Patricia, a única herdeira que tomou gosto pelas câmeras, trabalhando no SBT como apresentadora, descobriu que espera um filho do namorado, o deputado federal Fábio Faria (PSD). A novidade vinha sendo mantida em segredo, já que Patricia está com pouco mais de dois meses de gravidez. “O bebê foi feito aqui na Flórida”, comemora o vovô, orgulhoso da chegada do oitavo neto.

Aos 83 anos (dezenove a mais que a mulher), Silvio parece bem-disposto. Caminha diariamente e diz manter ainda uma vida sexual ativa sem a ajuda de aditivos químicos. “Meu estimulante é a Iris”, galanteia. O homem do Baú revela algum incômodo com certas transformações que acabaram ocorrendo em seu corpo com o avanço da idade. Além das rugas, que ele esconde com cirurgias plásticas no rosto, lamenta estar ficando mais baixo. Da época em que serviu no Exército como paraquedista, diz se lembrar de ter 1,80 metro. “Hoje estou medindo 1,77, ou seja, encolhi”, surpreende-se. Seus 82 quilos são fruto de uma dieta que inclui muitos doces, sorvetes e filé-mignon.

Silvio Santos - Ed. 2360 - Grãos de quinoa e de soja
“A Iris cozinhou risoto de quinoa um dia desses. Não gostei. Quinoa… quem já ouviu falar nisso? Rarrai. Isso é arroz de pobre, arroz que não cresceu” (Foto: Sheila Oliveira)

Silvio enfrentou problemas recentes de saúde. Em julho do ano passado, o apresentador retirou a próstata. Como consequência, hoje usa uma cueca especial que, na prática, funciona como uma espécie de fralda para absorver as gotas de urina que pingam de forma espontânea. “Isso é normal, logo vai passar”, ameniza Iris. O apresentador não tem o menor constrangimento em falar sobre o assunto. “Olha, as cuecas são extraordinárias, não deixam vazar nada”, conta, exibindo, em seguida, um pedaço da própria.

 

Mais recentemente, ele passou por outro tratamento importante. Há três meses, retirou um câncer de pele na perna direita. O procedimento foi realizado em São Paulo, na clínica do maior urologista do país, Miguel Srougi. “Era uma ferida, que virou um tumor e agora foi removida. E só”, explica Silvio. Ele diz não ter medo da morte. “Sou uma pessoa de sorte. Não levei a vida, a vida que me levou. Não tenho grandes sonhos, mas uma coisa que eu gostaria é de morrer sem precisar ir ao hospital.” Outro de seus desejos é ser enterrado em “campo hebreu”, ou seja, em um cemitério judaico. Seus pais eram judeus (o pai nasceu na Grécia, enquanto a mãe, na Turquia).

Alguns dos hábitos e manias de Silvio são espantosos para quem figura na lista dos maiores bilionários do mundo. Em Orlando, Silvio usa roupas baratas compradas no Wal Mart. “Não sei onde ficam a Gucci ou a Prada daqui, nem passo perto dos outlets”, afirma. Um de seus xodós atuais é um relógio de pulso, adquirido por 5 dólares, que dispara alertas em espanhol. “Acordo todos os dias com esse despertador esquisito”, reclama Iris. Por uma questão de gosto do marido, o casal só embarca para os Estados Unidos na classe executiva. “Acho a primeira classe muito cara e não costumo jogar dinheiro fora”, justifica o apresentador.

Silvio Santos - Ed. 2360 - Breaking-Bad
Silvio Santos: “Vi recentemente 54 capítulos de Breaking Bad, além de todos os de House of Cards e Orange Is the New Black” (Foto: Divulgação)

Uma das histórias que melhor ilustram o perfil ultraeconômico de Silvio ocorreu em território americano. Numa viagem a Miami, anos atrás, ele acabou se distraindo ao volante e passou o sinal vermelho. Um guarda correu ao seu encalço e lhe aplicou uma multa. “Eu disse que não tinha dinheiro para pagar, então me levaram para a delegacia”, lembra Silvio. “Chegando lá, falaram que eu precisava quitar os 25 dólares da infração. ”Ele tentou insistir novamente na mentira de que não possuía recursos, mas acabou desistindo depois da ameaça de passar a noite na cadeia. Antes de ir embora, descobriu ser possível entrar com um recurso para pedir o reembolso do valor numa corte. No dia seguinte, estava a postos na frente do juiz, que lhe perguntou se era culpado ou inocente. “I don’t speak English”, respondeu o homem do Baú, falando quase a verdade (domina o básico do idioma americano). O magistrado não engoliu a desculpa e aproveitou para passar uma descompostura no réu: “Não precisa falar inglês, afinal um sinal vermelho no trânsito significa a mesma coisa em qualquer lugar do mundo”. Ao final, de tanto reclamar no tribunal que o prejuízo abalaria suas finanças pessoais, Silvio acabou recebendo de volta 10 dólares. Ou seja, a tal da multa ficou por 15 dólares. Rarraiiii!

ENTREVISTA:

"NÃO TENHO SONHOS. AOS 83 ANOS, SEI QUE POSSO EMBARCAR A QUALQUER MOMENTO"

A seguir, trecho da conversa com Silvio Santos em sua casa em Orlando, concedida ao lado de sua mulher, Iris Abravanel. A entrevista completa pode ser acessada na versão gratuita do iPad da revista.

Como é a rotina do senhor aqui em Orlando? Acordo por volta das 8h30, me visto e ando na máquina (esteira) por setenta minutos. Depois vou tomar banho e desço para o andar de baixo umas 11h30. Só então vou comer alguma coisa. Não tenho fome quando acordo. Aliás, não sinto fome. Eu nunca almoço. Também nunca fui de comer a cada três horas, como os médicos pedem. Eu e a Iris vamos ao mercado todos os dias e, à noite, vemos filmes ou seriados. Adoro o Netflix. Vi recentemente 54 capítulos de Breaking Bad, além de todos os de House of Cards e Orange Is the New Black. De filmes, assisti nesta semana a Miss Simpatia 2, com a Sandra Bullock, e outro com o Al Pacino cujo nome não lembro…Levo a vida mais comum e simples do mundo.

Também faz esteira em sua casa de São Paulo? Sim, mas eu estava com problema e tinha parado. Sofri uma batida aqui na perna direita que acabou originando um câncer de pele, então meu médico fez uma incisão. Não fiquei internado nem nada, fui até o consultório do doutor Miguel (Srougi), ele deu uma anestesia e tirou o tumor. Isso foi há três meses. Voltei a andar na esteira todo dia aqui em Orlando. Agora estou com outra ferida na mesma perna; não sei ainda o que é.

Além dessa cirurgia na perna para tirar o câncer, o senhor passou por outra operação recentemente? No dia 4 de julho do ano passado, tirei a próstata. Ainda está pingando urina sem eu querer. Estou com raiva. Tenho de usar uma cueca especial que é um espetáculo. Não é fralda, tem um tecido que absorve o líquido. É comprada aqui nos Estados Unidos.

O senhor ainda tem vida sexual? A cirurgia não inibiu nada. Dá para ter.

O senhor toma remédio antes das relações? (Risos e interferência de Iris — “Você não vai responder a isso, né?) Não tomo. O meu remédio é a minha mulher.

E medicamento para dormir? Sim, tom o Stilnox todas as noites.

O senhor começou a trabalhar como camelô aos 14 anos e se transformou no maior comunicador do Brasil. Tem algum sonho que não conseguiu realizar? Não tenho sonhos. Quero continuar vivendo até quando der. Como sei que vou morrer, quero morrer sem ir para o hospital. Não chega a ser um sonho, mas uma coisa que desejo. Aos 83 anos, sei que posso embarcar a qualquer momento.

Tem algum arrependimento? Não me arrependo de nada. Eu posso dizer que não levei a vida, a vida é que me levou. Eu nunca fiz planos. Até virei candidato à Presidência da República (em 1989) sem premeditar. Cheguei a São Paulo em 1954, fiz rádio e televisão. Adoro trabalhar.

O senhor costuma rezar? Só rezo no dia do perdão judaico, o Yom Kippur. Vou à sinagoga uma vez por ano, portanto. Frequento a sinagoga dos judeus egípcios, nos Jardins. Não importa a religião, mas é importante se comunicar. Deus me deu muita sorte. Eu vou ser enterrado em campo hebreu. Meu pai falou e eu cumpro: rezo por ele todo dia do perdão. É uma incumbência que tenho do meu pai.

O senhor consta no ranking de bilionários brasileiros e evita luxos, como viajar em primeira classe. Por quê? Eu não jogo dinheiro fora. As passagens de primeira classe são muito caras. Por que vou andar na primeira classe se ela é igual à executiva? Só andaria nessa categoria caso pudesse sair do avião por algum compartimento especial e me salvar se houvesse alguma pane.

Muitos milionários brasileiros compram seus próprios jatos para não andar em voos comerciais... Não aceito avião nem de graça. Se alguém me der um de presente, eu recuso. É muito melhor desembarcar de um avião comercial e estar livre para fazer suas coisas. Eu tenho uma vida muito simples; então, por que complicar?

É verdade que o senhor lava a louça aqui em Orlando? Rarrai… Eu adoro lavar louça, ainda mais com os produtos extraordinários que existem nos Estados Unidos. Você coloca o sabão dentro do cabo de um limpador, o líquido chega até a bucha e aquilo lava que é uma beleza. Rarrraiii. Sai toda a gordura da panela. Depois eu coloco a louça na máquina, mas eu não confio só nela. Eu lavo a louça porque a Iris faz a comida. Assim ela não reclama que fico sem fazer nada. Somos uma boa dupla. Em São Paulo, não lavo louça. É outro esquema. Para eu chegar à cozinha da minha casa, tenho de andar mais de 30 metros.

Qual é o seu prato predileto? Filé-mignon com queijo. Mas eu como de tudo, principalmente doces. Eu adoro sobremesas e sorvetes. Um dia desses, a Iris fez batata assada com manteiga. Ficou uma delícia. Mas ela também cozinhou risoto de quinoa na mesma ocasião. Não gostei. Quinoa parece arroz de pobre. Quinoa… quem já ouviu falar nisso? Rarrai. Isso é arroz de pobre, arroz que não cresceu.

E a seção preferida no supermercado? Vou ao mercado todos os dias, geralmente ao Publix ou WalMart. Adoro supermercado. No Brasil, nunca entrei em um. Os brasileiros por aqui são educados comigo quando me encontram. Alguns ficam escondidos e pedem a algum amigo do grupo para tirar foto. Aí eu tiro o retrato e aparecem mais dez para fazer o mesmo. Quando posso, tiro foto com todos. Mas tem hora em que isso é impossível.

Também visita os famosos outlets da cidade? Gosto de comprar roupas no WalMart, nem sei onde fica Gucci ou Prada. Por esta bermuda mesmo (aponta para a bermuda azul-marinho que veste na ocasião), paguei 18 dólares. Comprei seis iguais em cores diferentes.

Vocês têm catorze cachorros. Por que apenas dois deles estão por aqui? Esses têm passaporte, são privilegiados. Um é o meu guarda costas,o Bolha (lhasa apso). Ele vai aonde eu vou. Já o Tito (poodle) é apaixonado pela Iris. Fica no pé dela o tempo todo. Eu até acho que esse cachorro é bicha, mas ele já teve cinco filhos.

O senhor é um grande consumidor de cosméticos? Nada, eu passo só desodorante. Sou alérgico a perfume e também a tinta de revista e de jornal. Eu leio, mas dou um espirro atrás do outro. No auditório mesmo, não posso chegar muito perto das mulheres porque o perfume estraga as cordas vocais.

Já fez quantas plásticas? Três. Em um ou dois anos, devo fazer outra. Mas Botox eu nunca apliquei.

Se o senhor tivesse 20 anos e recebesse uma herança de 500 000 reais, em que investiria? Iria abrir qualquer negócio cujo principal foco fosse vendas, afinal sou vendedor desde os 14 anos de idade.

Quem são os seus melhores amigos? O Jassa é quem mais tem contato comigo. Vou ao salão dele um dia sim, outro não. Só isso. Mas ele não viaja comigo, não vai à minha casa. Eu gosto do Jassa, o cabelo que ele faz em mim me modifica muito e é melhor do que cirurgia plástica.

Por quem o senhor sente admiração? Eu sou admirador do Pelé e do Roberto Carlos. Já pensei em fazer uma reportagem comigo, Pelé, Roberto e também o Lula. Somos as quatro pessoas mais populares do Brasil. O povo gosta de nós, independentemente do que façamos.

É verdade que sua filha Patricia está grávida? Está grávida, sim. Estamos muito contentes, foi a melhor surpresa dessas férias. Ela deve estar com mais ou menos dois meses de gestação. Aliás, o bebê foi feito aqui na Flórida.

O senhor sente ciúmes dos seus genros? Não, eu sentia ciúme era da Iris. Mas hoje não sinto mais. Rarraiii (sentada ao lado dele, a mulher não se aguenta: “Ele tem ciúmes até dos cachorros. Ele me monopoliza até hoje. Ele me absorve. Ele só não liga muito porque telefone para ele parece batata quente”.

O que o senhor acha da polícia americana, que quase prendeu a equipe de VEJA SÃO PAULO na tentativa de fazer uma reportagem com senhor? Raraiii Eu acho que o Brasil deveria ter uma polícia igual. Quando um guarda chegou aqui na porta da minha casa, achei que fosse para reclamar que os cachorros saíram correndo atrás de um vizinho. A turma que mora por aqui é sensacional, ajuda a cuidar da casa. Foram eles que chamaram a polícia por causa de vocês. Estranharam a presença de um carro diferente aqui no bairro. Os vizinhos não podem ver nada de errado que já ligam para a polícia. Mas sorte que não prenderam vocês. Raraiii!

Quando está em férias nos Estados Unidos, costuma ir aos parques da Disney? Faz tempo que eu não vou. Mas quando os netos estão por aqui, curtimos bastante. Eu já gostei mais dos parques. Quando minhas filhas eram pequenas, vínhamos três vezes por ano. Se alguém for conhecer o parque do Harry Potter, já aviso para se preparar porque soube que a fila dos brinquedos demora duas horas.

O senhor consegue se desligar totalmente do trabalho? Funcionários do SBT dizem que o senhor, mesmo estando nos Estados Unidos, não deixa de acompanhar a audiência minuto a minuto. Hoje não acompanho mais, mas já fiz isso bastante. Tenho os profissionais certos para determinadas funções. Atualmente,  fico de olho naquele programa que não dá certo para ver se vou tirar do ar. Como nas minhas empresas, eu entrego tudo aos profissionais. No SBT são mais de 2 000 funcionários. No grupo, devo ter perto de 4 000 pessoas.

Como teve a ideia de entrar no mercado de cosméticos? Eu entrei no ramo pela quantidade de propagandas do segmento que eu via na TV quando vinha aos Estados Unidos. Daí eu abri uma fábrica, a Chanson. O objetivo era fazer uma venda tipo Avon, no esquema porta a porta. Só que contratei o executivo errado para tocar o negócio e, tempos depois, acabei vendendo a empresa para O Boticário.  Mas nunca saiu da minha cabeça a vontade de ter uma empresa de cosméticos, então voltei a esse mercado anos depois com a Jequiti.

Como o senhor interfere na Jequiti? Quem escolhe as coisas da empresa é o presidente da companhia, o Lásaro do Carmo Junior. Ele começou a ir atrás de pessoas famosas para fazer os perfumes das estrelas. Estamos lançando agora o perfume desse rapazinho, o Justin Bieber. Entramos em contato com quem dirige as estrelas e elas ganham com a venda de cada produto. A Adriane Galisteu, sempre que fala comigo está satisfeita. Eles ganham uma porcentagem em cima de cada venda de produto.

O senhor se acha um especialisa em classe C por vender produtos para esse segmento? Não. O meu programa é popular e atinge a classe C, mas não fico pensando em produtos apenas para esse grupo. Meu programa é feito para ser facilmente digerido por todo mundo.

O senhor ainda dirige o próprio carro? Sim, mas aqui nos Estados Unidos a Iris prefere dirigir. Ela diz que erro os caminhos. Digo que vou usar o GPS, mesmo assim ela não deixa.

Em uma entrevista antiga, o senhor dizia que gravava fitas com os cultos do pastor Edir Macedo para escutar no carro, enquanto dirigia no trânsito. Ainda faz isso? Não, no carro só escuto a Jovem Pan. O Edir Macedo me chama a atenção pela forma como fala. Esse novo empreendimento dele é uma grande ideia (o Templo de Salomão, em construção na Zona Leste). Vai ser um ponto turístico de São Paulo.

O senhor é amigo do Edir Macedo? Não. Mas eu li os três livros sobre ele, a biografia e os dois últimos. Acho que o Edir fez uma bela obra. Ele ajudou mesmo, tirou muita gente do álcool e das drogas. Pode ter defeitos, mas as qualidades dele são mais importantes.

  • Segurança

    Cartas da edição 2359

    Atualizado em: 7.Fev.2014

  • VEJA SÃO PAULO recomenda

    Atualizado em: 9.Out.2015

    Restaurante, espetáculo, exposição, doceria e outras atrações em cartaz
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    GCM reforça arsenal com 50 granadas de gás pimenta

    Atualizado em: 7.Fev.2014

    Os artefatos foram comprados pela prefeitura por 12 000 reais e serão usados na contenção e dispersão de manifestações públicas
    Saiba mais
  • Confira abaixo alguns exemplos de baladas que se espalharam pelo país
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Catavento: o museu estadual com mais visitantes em 2013

    Atualizado em: 7.Fev.2014

    Espaço interativo de artes e ciência recebeu 520 000 pessoas no ano passado, com crescimento de 15%
    Saiba mais
  • Escultor ítalo-brasileiro estudou na escola do Liceu de Artes e Ofícios, cujo centro cultural foi atingido por um incêndio na terça (4)
    Saiba mais
  • Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • Ivan Stringhi criou o projeto Tesourinha e já formou mais de 40 000 profissionais da beleza
    Saiba mais
  • Gangues especializadas buscam modelos de bicicleta que chegam a custar 40 000 reais
    Saiba mais
  • A escocesa BrewDog abriu em janeiro sua primeira casa fora da Europa, em Pinheiros; a belga Delirium deve aportar no mesmo bairro até maio
    Saiba mais
  • Comportamento

    Confira as novidades da semana da coluna Bichos

    Atualizado em: 2.Out.2015

    A seção fala sobre a abertura de uma padaria pet na cidade
    Saiba mais
  • As Boas Compras

    As Boas Compras: luminárias

    Atualizado em: 7.Fev.2014

    Confira nove opções com designs clássicos e divertidos
    Saiba mais
  • Cozinha contemporânea

    Carlota

    Rua Sergipe, 753, Higienópolis

    Tel: (11) 3661 8670

    VejaSP
    13 avaliações

    É um cardápio sem pátria que a chef Carla Pernambuco mantém em constante evolução na dupla de charmosos sobradinhos brancos colados um no outro em Higienópolis. Tudo cabe em sua visão moderna da cozinha.

    Preços checados em 8 de junho de 2016.

    Saiba mais
  • Franceses

    Chef Rouge - Jardins

    Rua Bela Cintra, 2238, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3081 7539

    VejaSP
    5 avaliações

    Único francês cinco-estrelas máximas da cidade por VEJA COMER & BEBER, o lugar acaba de receber o chef Antoine Caestecker para tocar a cozinha. Nascido no nordeste da França, ele substitui o conterrâneo Christophe Deparday, agora no bar Recreo. As vieiras, normalmente sugeridas como entrada, em prato principal ao empaná-las com avelã e servi-las com cuscuz marroquino (R$ 110,00). Um panorama de seu talento pode ser saboreado na degustação em quatro etapas (R$ 190,00). A casa tem uma filial no MorumbiShopping, com cardápio mais simples.

    Preços checados em 18 de agosto de 2016.

    Saiba mais
  • Italianos

    Fasano

    Rua Vitório Fasano, 88, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3062 4000 ou (11) 3896 4000

    VejaSP
    10 avaliações

    Uma única garfada de massa no Fasano custa o mesmo que um prato inteiro nos demais endereços do gênero — ou pelo menos esse é o receio de quem nunca pôs os pés no restaurante. Mas vamos aos fatos. Sim, a conta no final fica (bem) alta, a partir de R$ 200,00 por pessoa. Antes de dizer “deste prato não comerei”, tente contabilizar quantas vezes você esteve num endereço de cozinha mediana e pagou caro. Pois na casa do restaurateur Rogério Fasano não há esse risco. Uma brigada de 68 funcionários cuida para que a experiência no salão de teto retrátil de vidro e pé-direito duplo esteja à altura das criações do chef italiano Luca Gozzani. Uma delas é a carne de panela levada ao último grau de rigor técnico e sabor, chamada de brasato de wagyu ao vinho tinto, e servida sobre creme de batata e cenoura (R$ 159,00). O menu bilíngue traz ainda o tortino di nocciole (R$ 55,00), uma torta de avelã ao creme de semolina e chocolate que não deixa dúvida: o benefício cinco-estrelas compensa o custo.

    Preços checados em 13 de abril de 2016.

    Saiba mais
  • Chope e cerveja

    Original

    Rua Graúna, 137, Moema

    Tel: (11) 5093 9486

    VejaSP
    5 avaliações

    O endereço, que construiu sua boa fama pelo ótimo chope Brahma (R$ 7,70), de colarinho alto e suuuper cremoso, está tentando emplacar uma outra pedida-fetiche: a coxinha. Em 2015, fez um concurso como público “coxólatra” e lançou novas versões do salgado. São exemplos a de buraco quente (R$ 11,00 o par), recheada de carne moída ao molho e queijo, e a de costelinha suína (o mesmo preço), com o corte desfiado e couve na massa de batata. Apenas nos fins de semana, faz um molhadinho e saboroso arroz de rabada (R$ 41,00). Garantem o frescor da receita folhas de agrião rasgadase dispostas sobre o prato mais tomatinhos e ovo.

    Preços checados em 28 de junho de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    Izakaya Issa

    Rua Barão de Iguape, 89, Liberdade

    Tel: (11) 3208 8819

    VejaSP
    9 avaliações

    O legal é se sentar no balcão, bem de frente para as prateleiras de bebidas. Nelas, fca enfleirada uma profusão de garrafas de uísque, saquê e shochu devidamente etiquetadas com o nome dos clientes. Quem seria Mae da? E Belga? E Shigeru? Possivelmente, morreremos sem saber. Enquanto isso, ocupe o paladar com uma dose geladinha do saquê extrasseco Hakuro (R$ 30,00 a dose), de sabor suave. Faz boa companhia à porção de quatro entradas (R$ 22,00) que costuma trazer em potinhos raiz de lótus fatiada e cebolinha temperada com missô e wassabi. Nos dias mais frios, não deixe passar a costela suína em pedaços com nabo cozido imersa em um saboroso caldo (R$ 33,00). Hit local, o takoyaki vem na forma de um cremoso bolinho assado de polvo (R$ 40,00 a porção) e compensa pelo ótimo tempero, embora traga os pedaços do molusco meio duros. Guarde espaço ainda para abocanhar o bolinho de arroz japonês moldado em formato triangular (R$ 10,00), que chega recheado de pasta de ameixa japonesa e embrulhado em alga nori.

    Preços checados em 26 de agosto de 2016.

    Saiba mais
  • Bares

    Onde provar caipirinha com picolé

    Atualizado em: 4.Abr.2014

    Refresque-se com a versão do popular drinque brasileiro em que um sorvete chega mergulhado na bebida
    Saiba mais
  • Criado em 2013, o Sanduweek chega à quinta edição com mais de quarenta participantes, entre restaurantes, bares, casas de comidinhas e food trucks. Cada estabelecimento oferece duas criações para o festival até o dia 27 de setembro. A mais barata, com preço fixo de R$ 15,00, chama-se street food. Na outra ponta, pagam-se no máximo R$ 40,00 pelas receitas da categoria freestyle. + Coffee Week: mais de trinta estabelecimentos têm ofertas de até R$ 12,99 Entre os estreantes aparece a Stunt Burger, com matriz no Morumbi e um contêiner no Galpão Gastronômico (Avenida Mofarrej, 992, Vila Leopoldina). No cardápio, uma das pedidas é o hot-dog com salsicha viena, mostarda de Dijon, creme de gorgonzola ou cheddar e farofa de bacon (R$ 15,00). Por R$ 28,00, a segunda opção escala três hambúrgueres de 100 gramas cada um, cheddar, gorgonzola, mussarela e bacon no pão preto. O evento conta ainda com uma feirinha gastronômica e aula de como fazer sandubas. De 11 a 27/9/2015. Confira abaixo a programação completa: 18 de setembro – Aula de Mestre Sandubeiro Cozinha Profissional Nestlé Horário: 17h30 às 20h Vendas pelo site foodpass.com.br 17 de setembro – Feirinha Gastronômica – edição especial Sanduweek Marechal Food Park Rua Dr Albuquerque Lins, ao lado da estação Marechal Deodoro do metrô Das 11h às 21h Entrada Gratuita 15 e 22 – Sanduweek Route Ponto de partida: TBD Horário: 19h às 23h Vendas pelo site foodpass.com.br CASAS PARTICIPANTES 3B CATEGORIA STREET FOOD – R$ 15 Hambúrguer Ruby: Hambúrguer de fraldinha, tomate, molho cheddar vermelho, ketchup, pimentão confitado vermelho, cebola roxa confitada, no pão de hambúrguer vermelho. CATEGORIA FREESTYLE -  R$40 Hambúrguer Cocote: Hambúrguer de fraldinha, ovo mollet, rúcula, cogumelo roti, bacon roti defumado, beringela roti, queijo cabra, molho guacamole, no pão grande. SERVIÇO R. Jesuíno Arruda, 470 - Itaim-Bibi - (11) 3167-4145 All Tribes Burguer & Dog CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Vegano  Louco: Pão de hot dog, duas salsichas vegetal defumadas, carne louca vegetal ao molho de tomate, molho chilli vegano e batata palha . CATEGORIA FREESTYLE -  R$19,50 Burguer da Faria : Hambúrguer de carne de 150g, queijo prato, tomate, molho acebolado ao shoyo, rúcula, maionese temperada da casa, no pão de hambúrguer. SERVIÇO Av. Brig. Faria Lima, 1814 -  Jardim Paulistano - (11) 3034-2670 Barê CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Crisp Chicken Wrap: Wrap de frango empanado (com panko, parmesão e ervas), salada caprese e pesto de manjericão. Beach Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Burger de Kafta: Hambúrguer de kafta, homus, alface e tabule, servido no pão clássico de hambúrguer CATEGORIA FREESTYLE -  R$32 Burger de Siri:  Hambúrguer de siri, tomate fresco, alface acompanhado de molho tártaro, no pão preto com gergelim SERVIÇO Al. Lorena, 1420 - Jardim Paulista - (11) 2628-7511 Bee.W Hostel Bar CATEGORIA STREET FOOD – R$15 BBQ Pulled Pork: Pernil de "estádio", assado por 6h e desfiado, servido com molho bbq da casa no pão francês. Acompanha batata rústica e maionese da casa. CATEGORIA FREESTYLE -  R$32 Mediterrâneo: Hambúrguer de fraldinha de 200g, abobrinha grelhada, cebola roxa, ricota temperada e um toque de hortelã, servido no pão de hambúrguer. Acompanha batata rústica e maionese da casa. SERVIÇO R. Haddock Lobo, 167 - Cerqueira Cesar - (11) 4328-6222 Big Kahuna Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Chicken Freaken: Burger de frango empanado super crocante, queijo cheddar, tomate caquí, alface americana e maiones da casa no pão brioche. CATEGORIA FREESTYLE -  R$34,80 Corleone: Burger de 220g, muçarela de búfala, molho de tomate caseiro, pepperoni Pirineus e manjericão fresco no pão brioche. SERVIÇO Al. Lorena, 53 - Jardim Paulista - (11) 3051-6268 e (11) 4561-7670 Boog Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 San Francisco: Pão de ervas, ovo, bacon, tomate, mix de alface com rúcula e mostarda Dijon Maille. Acompanha batata chips. CATEGORIA FREESTYLE -  R$22,70 Fresh Mushroom : Pão de ciabatta, pesto de rúcula, tomate seco, muçarela de búfala e cogumelo paris. Acompanha batata chips e mostarda Dijon Maille SERVIÇO Av. Engenheiro caetano Alvares, 1490 - Casa Verde - (11) 3857-2609 Brado CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Croque Monsieur: Sanduíche gratinado, recheado com variação de queijos, presunto e molho bechamel CATEGORIA FREESTYLE -  R$36 Brado Sanduweek: Peito bovino curado, picles, cebola roxa marinada, queijo suíço derretido e mostarda Dijon Maille SERVIÇO R. Joaquim Antunes, 381 - Pinheiros - (11) 3061-9293 Brewdog CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Chickenlicious: Frango empanado na farinha panko, coleslaw de carambola e maionese picante. CATEGORIA FREESTYLE -  R$30 Chili Burger: Hambúrger de 200g, cheddar, chilli com carne e sour cream SERVIÇO R. Coropés, 41 - Pinheiros - (11) 3037-4007 Brown Sugar CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Crispy Chicken: Pão italiano torrado, filé de frango empado e coleslaw. CATEGORIA FREESTYLE -  R$32 Pork Burger: Pão de brioche, blend de carnes de porco, cebola roxa caramelizada, rúcula e molho de mostarda especial. Acompanha batata frita. SERVIÇO R. Padre João Manoel, 1055 - Jardins - (11) 3063-4249 Buddies Burger & Beer CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Garlic Burger: Hambúrguer de 180g, pasta de alho assado, queijo e manteiga de ervas CATEGORIA FREESTYLE -  R$29 Buddies Burger: Hambúrguer de 180g com muçarela e molho de cerveja SERVIÇO R. Professor Atílio Innocenti, 419 - Itaim-Bibi - (11) 2373-8878 Bullguer CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Mister Frankfurt: Pão de hot-dog, salsicha Frankfurt, creme de mostarda Dijon Maille, pickles e cebola desidratada CATEGORIA FREESTYLE -  R$20 Sheik Cheddar: Pão de brioche, carne Black Angus, cebola assada, e cheddar SERVIÇO R. Diogo Jácome, 606 - Vila Nova Conceição  - (11) 3044-2757 Buraco Paulista CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Buraco da Roça:  Buraco quente de frango caipira com creme de milho. CATEGORIA FREESTYLE -  R$20 Buraco Americano: Buraco quente de pastrami com queijo muçarela e mostarda Dijon Maille. SERVIÇO Marechal Food Park – R. Dr. Albuquerque Lins, 504 - Santa Cecília Café Voyage CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Sanduíche Austrália: Pão australiano recheado com lagarto assado, queijo prato derretido e cebola caramelizada. Acompanha fritas ao alecrim ou mix de folhas ou coleslaw. CATEGORIA FREESTYLE -  R$32 Sanduíche Itália: Pão ciabatta recheado com presunto parma, queijo provolone derretido e pasta de ervas finas. Acompanha fritas ao alecrim ou mix de folhas ou coleslaw. SERVIÇO R. Professor Atílio Innocenti, 439 - Itaim Bibi - (11) 3045-5792 e (11) 3045-5831 Canto da Cerveja CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Caipirão: Frango caipira desossado e refogado com especiarias, quiabo da vó, queijo canastra massaricado, pico de gallo na broa de milho CATEGORIA FREESTYLE -  R$26 Pancetone: Hambúrguer de 150g de costela de Angus grelhado na lenha, pancceta crocante, creme de cambochant e queijo azul chevre do bosque, no pão tipo brioche SERVIÇO R. Dr. José Higini, 71 - Vila Oratório - (11) 3586-4942 Cervejaria Marengo CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Street Marengo: Pão francês recheado com cupim assado, cebola caramelizada no shoyo com manteiga e queijo fundido. CATEGORIA FREESTYLE -  R$30 Mamma Mia!: Pão ciabatta recheado com tiras grelhadas de abobrinha, berinjela e cebola temperadas ao molho pesto, cobertas com queijo brie e tiras de jámon crocante SERVIÇO R. Emilia Marengo, 161 - Tatuapé - (11) 2671-4871 Condessa CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Croc das Arábias: sanduíche com homus de berinjela grelhada e sumac no pão sírio integral CATEGORIA FREESTYLE -  R$35 Club Sandwich do Conde: sanduíche com crisp de presunto cru e mozarela de búfala no brioche SERVIÇO R. João Lourenço, 367 -  Vila Nova Conceição.   De mudança para R. Bueno Brandão, 66 - Vila Nova Conceição - (11) 3081-7204 Deli Deli CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Deli Pork Sandwich: Pao português especial, tostado na manteiga, maionese de pimenta "bhut jolokia", lombo suíno confitado com limão siciliano e cachaça envelhecida, baby rúcula, mix de cebolas roxas e cheiro verde. Acompanha água Perrier. CATEGORIA FREESTYLE -  R$35,90 Mignon na Baguette: Sanduíche de filé mignon grelhado com sal grosso, blend de queijo gruyère e prato PJ, pão baguette, com molho "mostardeli" da casa e servido com mix de folhas. Sua montagem é finalizada com uma cebola "confitada" e caramelizada em rapadura e cerveja escura IPA de Chicago. Acompanha mostarda Dijon Maille. SERVIÇO R. Leopoldo Couto Magalhães Jr., 671 - Itaim-Bibi - (11) 3071-3706 Herdade CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Raiz: Seleta de legumes orgânicos grelhados com queijo colonial, mel e alho negro. CATEGORIA FREESTYLE -  R$23 Maiale: Pão colonial com pernil marinado, pururuca e maçã caramelizada com gengibre SERVIÇO Av. Faria Lima, 4199 - Vila Nova Conceição - (11) 3849-0589 I Love Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Fly: Filé de frango, alface lisa, tomate e coalhada com pepino e hortelã, no pão baguete CATEGORIA FREESTYLE -  R$24,75 Shine: Filé mignon empanado, catupiry com doritos, rúcula e maionese de bacon, no baguete de ciabatta SERVIÇO R. Amador Bueno, 767 - Sto. Amaro - (11) 2594-8845 Jorge Restaurante CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Tostex Vegetariano: Lâminas finas de abobrinha regadas com fio de azeite extra virgem, requeijão orgânico Nata da Serra, tomate e mozarela de búfala, no pão 5 grãos CATEGORIA FREESTYLE -  R$35 Sanduíche de Salmão Defumado: Salmão defumado lâminado, fatia fina de cebola roxa, raiz forte, pepino em conserva, alface americana, no pão de miga integral. SERVIÇO R. José Maria Lisboa, 1000 - Jardim Paulista - (11) 3088-9822 Las Vegas Grill CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Blackjack: Hambúrguer artesanal 150g, queijo muçarela, alface baby e molho mostarda e mel no pão australiano. CATEGORIA FREESTYLE -  R$30 Fullhouse:  Dois hambúrgueres artesanais de 150g, queijo emmental, maionese de mostarda Dijon Maille e batatas fritas no pão australiano. SERVIÇO Marechal Food Park – R. Dr. Albuquerque Lins, 504 - Santa Cecília Let's Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Porky's: Hambúrguer de linguiça de pernil, acompanhado de molho vinagrete CATEGORIA FREESTYLE -  R$29 The Warriors: Hambúrguer de fraldinha, com molho barbecue, onion rinsg e molho de gorgonzola SERVIÇO R. Rafael Corrêa Sampaio, 899 - Bairro Santa Paula - São Caetano do Sul - (11) 2376-8861 Meat Chopper Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Tweedy Burger: Hambúrguer de frango feito na casa, queijo prato, alface, tomate e o exclusivo molho Meat, no pão de hambúrguer tradicional. CATEGORIA FREESTYLE -  R$32 Dijon burger: Hambúrguer de 200g de carne, queijo gruyère, cebola roxa tostada, bacon crocante, rúcula, tomate e deliciosa maionese de mostarda Dijon Maille, no pão de hambúrguer preto SERVIÇO R. dos Pinheiros, 507 - Pinheiros - (11) 3081-5369 Mercearia do Conde CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Croc das Arábias: sanduíche com homus de berinjela grelhada e sumac no pão sírio integral CATEGORIA FREESTYLE -  R$35 Club Sandwich do Conde: sanduíche com crisp de presunto cru e mozarela de búfala no brioche SERVIÇO R. Joaquim Antunes, 217 - Pinheiros - (11) 3081-7204 Metrópole RestoBar CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Churrasquinho de Anjo: Criação única de carpaccio bovino feito na chapa, com queijo provolone e mix de ervas com molho Worcestershire em pão francês artesanal. CATEGORIA FREESTYLE -  R$25 Kobe Burguer Experience : Hambúrguer de kobe com queijo gouda, relish de pepino e farofa de bacon, no pão com gergelim negro SERVIÇO Av. Santa Marina, 626 - Barra Funda - (11) 3611-0642 Mondiale Restaurante CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Rib´s Burger: Pão de Milho, carne de costelinha suina, molho barbecue, queijo fundido, alface romana e mostarda Dijon Maille. CATEGORIA FREESTYLE -  R$20 Sanduíche de Angus: Pão preto com gergelim branco, carne bovina confitada, cebola caramelizada, molho de cogumelos e tomate seco e mini folhas. SERVIÇO Marechal Food Park – R. Dr. Albuquerque Lins, 504 - Santa Cecília Oficina do Hambúrguer CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Soja: Hambúrguer de soja, com cebola caramelizada no mel, shoyo e gengibre, no pão integral. CATEGORIA FREESTYLE -  R$29 : Hambúrguer especial de carne de 220g, ovo, bacon queijo muçarela, cebola frita e salada, no pão tradicional. SERVIÇO R. dos Otonis, 627 - Vila Mariana - (11) 4508-2206 Original Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Original Sweet & Spyce: Suculento hambúrguer de fraldinha de 120g, queijo prato e um toque de geleia de pimenta. CATEGORIA FREESTYLE -  R$32 The Original Week: Sensacional hambúrger de costela bovina angus de 210g, combinação de queijos gorgonzola, muçarela e parmesão , cebolas caramelizadas, no legítimo pão australiano. SERVIÇO Av. Padre Antônio José dos Santos, 798 – Brooklin – (11) 5096-1956 Av. Diógenes Ribeiro de Lima, 2282 loja 10 - Alto de Pinheiros - (11) 3021-5207 R. República do Iraque, 1268 - Campo Belo - (11) 5049-1380 Pibus Hamburger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Pibus Trembão Mineirão: Saborosíssimo e tradicional lanche de pernil da melhor qualidade,assado lentamente e coberto por molho especial feito a base de cebolas, tomates frescos, alho, pimentão verde e especiarias, no pão de queijo artesanal produzido na casa. CATEGORIA FREESTYLE -  R$35 Pibus Trembão Brunch: Delicioso sanduíche de pancetta, lombo defumado e bacon produzidos artesanalmente sobre uma cama de queijo gruyère e cobertos por um lindo ovo caipira, no pão de queijo artesanal produzido na casa. SERVIÇO Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 819 - Itaim Bibi - (11) 3845-4627 / (11) 3846-5580 R. Apinajés, 847 - Perdizes - (11) 3868-4682 / (11) 2925-7436 / (11) 3863-9002 Pier 8 Bar e Restaurante CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Cubano: Pernil suíno marinado, presunto na chapa, queijo suíço, pickles e molho de mostarda Dijon Maille, servido na baguete com manteiga. CATEGORIA FREESTYLE -  R$25 Cupita: Cupim assado por 24h, creme de queijos, cebola roxa, pimentão grelhado e maionese caseira feita com mostarda Dijon Maille e pimenta dedo de moça. Servido no pão Pita SERVIÇO R. Leopoldo Couto de Magalhães Jr., 633 - Itaim-Bibi - (11) 2365-5759 Que Pankeka - Cuisine Contemporaine CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Wrap Caesar: Delicioso wrap de frango em cubos, alface, cream cheese e parmesão CATEGORIA FREESTYLE -  R$28,99 Wrap Dijon: Saboroso wrap de filé mignon, mostarda Dijon Maille suavizada com mel, lascas de ricota defumada, tomate e alface SERVIÇO R. Dr. Cesar, 938 – Santana - (11) 2959-2525 R. Borges Lagoa, 189 - Vila Mariana -  (11) 5549-5549 Santo Pão CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Grilled Olive Cheese: Mix de queijos derretidos no pão artesanal de azeitonas e alecrim tostado na chapa, acompanha dipping de tomate e manjericão. CATEGORIA FREESTYLE -  R$26 Piadina Santo Pão: Piadina multigrãos recheada com peito de frango marinado em ervas e especiarias e guacamole. SERVIÇO R. Padre João Manuel, 968 - Jardins - (11) 2309-5594 Seu Chalita o Árabe CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Shawarma de Frango: Tiras de frango cortadas na hora de um espeto giratório, acompanha alface, tomate, picles,batata com pasta de alho enrolado no pão pita. CATEGORIA FREESTYLE -  R$26,90 Beirute de Kafta Chalita: Pão pita feito na hora (saj), hambúrguer de 200g de kafta especial da casa, hommus, cebola caramelizada e molho de tahine do chef. Acompanha batata frita. SERVIÇO R. Tabapuã, 592, Itaim-Bibi - (11) 2361-9936 Stunt Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Stunt Dog: Pão de hot dog especial na forma granulado com queijo, salsicha berna, uma pincelada de mostarda Dijon Maille, creme de gorgonzola ou cheddar (quem escolhe é o cliente), com farofa de bacon CATEGORIA FREESTYLE -  R$28 King Kong: Três hambúrgueres de 100g, com três queijos diferentes: creme de cheddar, creme de gorgonzola e muçarela natural, três fatias de bacon artesanal intercalada entre os hambúrgueres, no pão de hambúrguer preto. SERVIÇO R. José Jannarelli, 426 - Vila Progredior - (11) 3721-3538 Texas Grill Hot Dog CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Wild West: Salsicha frankfurter, mostarda Dijon Maille e vinagrete. CATEGORIA FREESTYLE -  R$20 Texas Ranger: Salsicha frankfurter, mostarda Dijon Maille, batata frita e queijo fundido, no pão de milho. SERVIÇO Marechal Food Park – R. Dr. Albuquerque Lins, 504 - Santa Cecília To Be CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Asian Healthy Wrap: Wrap quente de peito de frango, cenoura, abobrinha, broto de feijão e repolho temperado delicamente por um curry vermelho. CATEGORIA FREESTYLE -  R$31 Fresh Salmon Burger: Suculento hambúrguer de salmão temperado com mostarda Dijon Maille e ervas aromáticas servido com guacamole e cebola roxa no pão integral. SERVIÇO R. Ministro Jesuino Cardoso, 538 - Vila Nova Conceição - (11) 2628-2450 Tostex® CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Pernil Torrada Torrada: Pernil tradicional temperado com cebola, pimentão vermelho e queijo, com o toque da Luanda. CATEGORIA FREESTYLE -  R$13,90 Frango Especial : Frango desfiado, temperado com molho cremoso de manjericão, cebola roxa e muçarela. SERVIÇO SHOPPING CIDADE JARDIM: Av. Magalhães de Castro, 12000 - 2º PISO Segunda a sábado das 10h às 22h Domingo das 12h às 20h TOSTEX HIGIENÓPOLIS: R. Alagoas, 900 - Higienópolis Segunda a sexta das 7h às 22h Sábado das 7h às 20h SHOPPING PÁTIO PAULISTA: R. Treze de Maio, 1947 - PISO TREZE DE MAIO Segunda a sábado das 10h às 22h Domingo das 12h às 20h SHOPPING ELDORADO: Av. Rebouças, 3970 - 2º SUBSOLO – Pinheiros Segunda a sexta da 8h às 22h Sábado das 10h às 22h SHOPPING JK: Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 - PISO 3 - Itaim Bibi Segunda a sábado das 8h às 22h Domingo das 12h às 22h SHOPPING VILA OLÍMPIA: R. das Olimpíadas, 360 - PISO 2 - Vila Olímpia Segunda a sexta das 9h às 22h Sábado das 10h às 22h Domingo 13:30h às 20h BAIRRO PARAISO: R. Desembargador Eliseu Guilherme, 53 – Paraíso Segunda a Sexta das 8h às 20h Sábado das 9h às 17h PARQUE SHOPPING MAIA: Av. Bartholomeu de Carlos, nº 230 - PISO 2 - Jardim Flor da Montanha - Guarulhos – SP - (11) 3758-3485 Segunda a Sábado das 10h às 22h Domingo das 12h às 20h   Tri Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Hawaiian Chicken Burger: Hambúrguer de frango empanado, levemente apimentado, alface americana e maionese da casa. CATEGORIA FREESTYLE -  R$27,99 Aloha Burger: Pão australiano, alface americana, cenoura ralada, repolho roxo, pepino, broto de alface, fatias de avocado e tomate. SERVIÇO R. Haddock Lobo, 351 - Santo André - (11) 2324-8055 Wings Burger CATEGORIA STREET FOOD – R$15 Wings Ka-boom: Hambúrguer de 150g de pernil suino, queijo cheddar, cebola caramelizada e molho barbecue no pão australiano do Wings CATEGORIA FREESTYLE -  R$27 Coliseo Burger: Hambúrguer de fraldinha de 230g, queijo mozzarella, tomate marinado, panceta crispy e maionese de pesto, no pão ciabatta do wings. SERVIÇO R. Agostinho Cantu, 47 - Butanta - (11) 99466-8393
    Saiba mais
  • Bibliotecas

    Biblioteca de São Paulo

    Avenida Cruzeiro Do Sul, 2630, Canindé

    Tel: (11) 2089 0800

    1 avaliação

    Basta atravessar a porta de entrada para mergulhar no mundo da literatura. O primeiro andar revela-se o mais bacana, por ser dedicado apenas a títulos infantis e juvenis. Crianças e adolescentes se esparramam pelos pufes e mesas coloridos. Basta fuçar pelas prateleiras para encontrar títulos de grandes autores, como Eva Furnari e Ilan Brenman, separados por faixa etária. Inaugurada em 2010, a biblioteca também dispõe de programação cultural. Para completar o passeio, vale dar uma volta pelo Parque da Juventude, que divide o terreno com a biblioteca.

    Saiba mais
  • Criada pela Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer (Tucca), a série de concertos infantis Aprendiz de Maestro chega à 12ª edição com cinco espetáculos inéditos na Sala São Paulo. Ao todo, serão oito apresentações até dezembro de 2014, sempre aos sábados, às 11h. A temporada se iniciou em 29 de março com a nova O Agente das Quatro Estações. O ator Paulo Goulart Filho, o maestro Daniel Cornejo e a Orquestra Filarmônica Infanto Juvenil mostram a obra de Antonio Vivaldi. Também haverá reprises, como O Índio de Casaca, no dia 26 de abril, com o maestro João Maurício Galindo. Estão à venda os pacotes anuais, que custam de R$ 320,00 a R$ 480,00. Os ingressos para cada exibição ainda não estão disponíveis.
    Saiba mais
  • A influência das redes sociais nos movimentos de rua de junho do ano passado (2013) serviu de inspiração para um grupo de curadores montar a exposição 140 Caracteres, em cartaz no MAM. A turma, que acabou de se formar no curso de curadoria de Felipe Chaimovich, se propôs a unir arte política com premissas da comunicação na internet. Foram escolhidos 140 itens (número de caracteres permitidos no Twitter) e criada a hashtag #140caracteresmam — inclusive, uma das obras está ali para ser fotografada e compartilhada pelos visitantes. O palhaço deitado no chão, de Laura Lima, tem feito sucesso no Instagram. A própria formação do grupo curatorial — selecionado por ordem de inscrição, sem exigência de conhecimento de arte prévio — reflete a pluralidade de vozes nas redes. Nele há professores, jornalistas, designers... O olhar fresco trouxe ao espaço peças que estavam guardadas fazia muitos anos. De lá saíram as máscaras de Sergio Romagnolo, as bananas de Antonio Henrique Amaral e telas com pinturas e palavras fortes de Leonilson. “É um risco organizar uma mostra assim, mas acho que inovar é umas das funções dos museus de arte moderna”, diz Chaimovich. Em uma das salas ficaram concentrados os trabalhos da época da ditadura, que neste ano completa cinco décadas. #imperdível. De 29/1/2014 a 15/6/2014. + Aqui um teaser da mostra + Veja outras exposições no MAM
    Saiba mais
  • David Bowie no MIS está na lista
    Saiba mais
  • Lá pelas tantas, o ator e dramaturgo Alex Mello, caracterizado como um personagem, alerta o público: “O Basquiat, sem dúvida, me influencia, mas eu não o copio”. Sob a direção de Gilberto Grawronski, o intérprete radicado na Alemanha protagoniza o monólogo dramático In the Place — Um Lugar para Estar. Sim, a inspiração vem da biografia do pintor americano Jean-Michel Basquiat (1960-1988). A adolescência, as drogas e a rebeldia, traduzidas através da música e do grafite, dão o tom da bela montagem para enfocar questões mais genéricas como o preconceito racial e a desigualdade social. Nesse recorte, Basquiat torna-se apenas uma entre tantas referências em relação aos excluídos. Performático e pouco econômico em gestos e feições, Mello convence o espectador do apelo provocativo. A direção o faz dialogar com a trilha sonora representativa da década de 80 e reforça o realismo. Faz o ator, inclusive, pintar em cena e, assim, equilibra os excessos. Estreou em 30/1/2014. Até 28/2/2014.
    Saiba mais
  • Comédia musical

    Três perguntas para Françoise Forton

    Atualizado em: 7.Fev.2014

    A atriz estreia no Teatro Raul Cortez a comédia musical Nós Sempre Teremos Paris
    Saiba mais
  • Escrito pelo francês Bernard-Marie Koltès (1948-1989), Roberto Zucco é inspirado em uma história real. Em 1981, um jovem italiano matou o pai, a mãe e, depois de fugir da prisão, consolidou a fama de serial killer. O texto, considerado a obra-prima de Koltès, é uma tentação para grupos iniciantes, como a Cia. Ordinária, devido à idade dos tipos e às múltiplas possibilidades. Sob a direção de José Fernando de Azevedo, o drama, rebatizado de Zucco, esbanja energia em uma encenação repleta de intenções, em que não faltam inserções de vídeo, atores se jogando no chão e mostrando o corpo, além de trilha sonora executada ao vivo e referências pop. Em meio a tanta vontade de estar no palco, falta densidade aos intérpretes. Como o protagonista, o promissor Rafael Lozano tem o físico do papel. O olhar doce e a postura angelical, entretanto, se sobrepõem ao descontrole emocional. Não esvazia o trabalho, principalmente pelo vigor, mas ainda se ressente de um peso dramático. No elenco aparecem também Angela Ribeiro, Juliana Belmonte, Luís Gustavo Luvizotto e outros. Estreou em 6/9/2013. Dia 28/4/2014.
    Saiba mais
  • A intérprete mineira estourou em 1972, quando foi premiada no Festival Internacional da Canção pela performance de Fio Maravilha, de Jorge Ben Jor. Aqui, ela mostra seu espetáculo Asa Branca, um tributo a Luiz Gonzaga. Dia 19/6/2016.
    Saiba mais
  • Otto e Yamandu Costa prestam as homenagens
    Saiba mais
  • As animações já ganharam uma perfeição tão intensa que Uma Aventura Lego parece, no primeiro olhar, um desenho tosco e antigo. Os personagens são feitos com bonecos de Lego, o famoso brinquedo de pecinhas de montar. Duros, eles têm pouquíssimos movimentos. O grande desafio, então, era dar ação ao filme. Graças a um roteiro bem-humorado e uma produção farta em cores, o resultado acaba agradando — e não só à criançada. O início, de arrancada lenta, mostra o cotidiano de Emmet. Operário da construção civil, esse cara é rechaçado pelos colegas e vive solitário. Tudo muda quando a jovem Mega Estilo o encontra com a peça de resistência, um objeto capaz de torná-lo o salvador do mundo. Na jornada para derrotar o vilão Sr. Negócios, Emmet depara com aliados como Batman, Lanterna Verde e até Shakespeare. Estreou em 7/2/2014.
    Saiba mais
  • O primeiro filme com Jack Ryan, personagem criado pelo escritor Tom Clancy (1947- 2013), foi Caçada ao Outubro Vermelho, de 1990. Harrison Ford, na pele do protagonista, ainda estrelou Jogos Patrióticos (1992) e Perigo Real e Imediato (1994). Em 2002, Ben Affleck o substituiu em A Soma de Todos os Medos. Eis que, doze anos depois, um novo e mais jovem ator assume o papel nesse novo longa-metragem da franquia. A decepção fica por conta da reciclagem de assuntos. Galã da vez, Chris Pine (o capitão Kirk, de Star Trek) é um universitário quando a história começa, em 2001. O jovem Ryan se forma, vira militar, vai lutar no Afeganistão, sofre um acidente e fica muito tempo em recuperação. No hospital, encanta-se pela doutora Cathy Muller (Keira Knightley). Corte para os dias de hoje. Eles se casaram e, recrutado por um experiente chefão da CIA (Kevin Costner), Ryan tem uma missão como agente secreto em Moscou. Trabalhando como corretor da Bolsa de Valores de Nova York, ele precisa descobrir se o empresário Viktor Cherevin (Kenneth Branagh) está envolvido em terrorismo. Além do passadista clima de Guerra Fria, Branagh (que “destruiu” o primeiro Thor) não possui talento para comandar cenas de ação. Contudo, o confronto de gerações, representadas por Costner e Pine, funciona bem. Estreou em 7/2/2014.
    Saiba mais
  • Com 82 anos, o diretor Yoji Yamada bebeu numa fonte certeira em seu novo filme. Fez uma adaptação de Era uma Vez em Tóquio, drama dirigido pelo mestre Yasujiro Ozu em 1953 — o original, aliás, deve ser relançado na sexta (14/2/2014). Ambientada nos dias de hoje, a trama segue o enredo de antes. Dispostos a rever os três filhos, Shukichi (Isao Hashizume) e Tomiko (Kazuko Yoshiyuki) saem de seu vilarejo natal, numa ilha, para passar uma curta temporada em Tóquio. Os idosos são recebidos calorosamente (à maneira oriental, diga-se) pelo primogênito, o médico Koichi (Nishimura Masahiko), pela mulher dele e os netinhos. Também a filha do meio, Shigeko (Nakajima Tomoko), dona de um salão de cabeleireiro, faz quase tudo para agradar a eles. O problema está no caçula, Shoji (Tsumabuki Satoshi), que parece não ter encontrado um rumo na vida. O passar dos dias vai revelar alguns tristes fatos. Entre eles, a falta de tempo do trio para ficar com os pais. Conduzido com simplicidade, elegância e emoções econômicas, o longa-metragem é um retrato intimista e realista de uma família, independentemente de sua origem. Estreou em 7/2/2014.
    Saiba mais
  • Ator vive um pai carinhoso em Questão de Tempo e é o vilão de Frankenstein
    Saiba mais
  • O Lobo de Wall Street faz parte da lista
    Saiba mais
  • Pouco notado em sua passagem nos cinemas em janeiro de 2014, Quando Eu Era Vivo é um bom (e raro) exemplo de suspense de terror psicológico nacional. Dirigido com segurança por Marco Dutra, o filme traz no elenco Antonio Fagundes e a cantora Sandy, mas é Marat Descartes quem se destaca. Cartaz da mostra Memória Audiovisual Paulista, o longa-metragem tem duas sessões no Cine Olido: neste sábado (21/2), às 19h, e na terça (24/2), às 17h. Entrada a R$ 1,00. Até 25/2/2015.
    Saiba mais
  • Confira quais são os cinco filmes do gênero disponíveis
    Saiba mais
  • Com entrada gratuita, a mostra Verão de Clássicos, na Cinemateca, traz um dos primeiros filmes de Pedro Almodóvar. Trata-se da comédia Maus Hábitos, dirigida pelo espanhol em 1983. A fita, programada para o sábado (21/2), às 21h, integra uma seleção de mais nove longas-metragens, que ficam em cartaz até domingo (22/2).
    Saiba mais
  • A Copa É Nossa

    Atualizado em: 7.Fev.2014

Fonte: VEJA SÃO PAULO