Poucos e bons

Cinco hotéis em São Paulo para clientes "triplo A"

Antes de indicar para amigos, conheça o que a categoria luxo oferece de mais especial

Por: Rosane Queiroz - Atualizado em

Hotel Unique Luxo
Hotel design em forma de arco invertido: o Unique, no Jardim Paulista, tem ares de galeria de arte (Foto: Divulgação)

Para uma metrópole que recebe cerca de 12 milhões de turistas por ano e possui 410 hotéis de todos os níveis, o mercado de hospedagem de luxo na cidade ainda é considerado pequeno. Dos 511 hotéis eleitos como melhores do mundo pela “The Gold List 2012” - da revista americana Condé Nast Traveller -, apenas um está em São Paulo: o Fasano. Na mesma lista, 40 hotéis pertencem à rede Four Seasons e mais de 20 a outras grifes como Ritz Carlton, Oberoi e Banyan Tree, que sequer chegaram aqui.

Apesar de poucos, há hotéis na categoria luxo em São Paulo para variados gostos. “Hotéis menores como Fasano, Unique e Emiliano, que têm obtido a preferência do consumidor porque oferecem mais serviços e exclusividade”, avalia o consultor em hotelaria Roberto Miranda. E marcas como Sofitel, L’Hotel, Tivoli, Marriott, Hyatt, Hilton e Sheraton que, segundo Miranda, adotam um funcionamento padrão, menos disponível para a customização que o cliente “triplo A” exige.

Com a Copa do Mundo em 2014 e as Olímpiadas em 2016, o cenário deve mudar. “Existirá uma hotelaria brasileira antes das Olimpíadas e outra depois. A demanda por hotéis melhores vai gerar a oferta. É esperar para ver”, diz o consultor. Por ora, quando um amigo classe AAA pedir uma indicação para se hospedar como um rei em São Paulo, vale tentar fazer o casamento perfeito entre personalidade do hóspede e estilo do hotel. Veja o que cada um dos top five da cidade tem de especial.

Fonte: VEJA SÃO PAULO