Bares

As boas estreias de 2014

BrewDog Bar e Delirium Café estão entre as opções; confira

Por: VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Beer Weekend - BrewDog Bar
BrewDog Bar: cervejaria escocesa monta primeiro bar fora da Europa (Foto: João Bertholini)

Confra abaixo a seleção dos seis melhores endereços inaugurados no ano passado.

  • Chope e cerveja

    BrewDog Bar

    Rua dos Coropés, 41, Pinheiros

    Tel: (11) 3032 4007

    VejaSP
    14 avaliações

    É um dos muitos bares da BrewDog espalhados pelo mundo. Fica em frente ao Instituto Tomie Othake e ocupa um espaço de jeitão hipster: concreto por todo lado, neons, lampadinhas... Algo mudou por lá. A casa acabou cedendo e botou funcionários para atenderem mesas — antes, os pedidos eram feitos no balcão. A oferta já foi mais surpreendente, mas ainda dá para encontrar pedidas como o gaúcho Barco Thai Weiss (R$18,00), bem fresco. Montado em brioche macia, o sanduba chicken mayo (R$ 22,00) traz um filezão de frango empanado, bem crocante,junto de alface, tomate e molho aïoli.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Chope e cerveja

    Aé Sagarana

    Rua Aspicuelta, 268, Vila Madalena

    Tel: (11) 2768 2004

    VejaSP
    5 avaliações

    É um bar dedicado aos prazeres do chope e pertence a Paulo Leite, proprietário do Empório Sagarana. Rústico, o espaço recebe o visitante em mesas de tronco de árvore e bancos montados em baldes. Enfeitadas com chifres de boi e bode, as bocas de chope expedem 23 opções. Cerca de 80% são nacionais, mas a depender da sorte descem para o copo pedidas importadas como o belga Tripel Karmeliet (R$ 29,00, 400 mililitros), com 8,4% de álcool. Ajudam a alegrar ainda mais a população local a carta com trinta tipos de cachaça e a coxinha bem cremosa de porco (R$ 29,00 o trio), servida ao lado de geleia de abacaxi e pimenta.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cervejas especiais

    Delirium Café

    Rua Ferreira de Araújo, 589, Pinheiros

    Tel: (11) 2495 2225

    VejaSP
    9 avaliações

    Lá em Bruxelas, o Delirium Café é um bar com uma respeitosa seleção de chopes e cervejas. A unidade paulistana segue a mesma linha, ainda que não fique perto de um ponto turístico tão lindo quanto a Grand-Place. Dos 350 rótulos engarrafados, cuja lista o cliente deve consultar pelo próprio celular, boa parte é belga, como a Bacchus Frambozenbier (R$ 53,00, 375 mililitros), com framboesa na fórmula, e a clássica que batiza a casa, a Delirium Tremens (R$ 35,00, 300 mililitros).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bares variados

    Bar de Cima

    Rua Oscar Freire, 1128, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3081 2966

    VejaSP
    3 avaliações

    O arrojado predinho onde funciona o restaurante Chez Oscar e o café Chez Astro também tem espaço para este bar-balada. A decoração é um ponto alto, com paredes de vidro e vista para os Jardins. No 3o andar, fica a turma a fim de um pouco de tranquilidade; no 4o, a pistinha. A proporção de playboys e descolados, que se mesclam por ali, varia dependendo da programação da noite. Para turbinar a festa, prefira misturas mais simples, como o gim- tônica (R$ 41,00) e o aperol spritz (R$ 37,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Drinques

    Casa Café

    Rua Mourato Coelho, 25, Pinheiros

    Tel: (11) 2679 7956

    VejaSP
    3 avaliações

    Fundador do endereço, o mixologista Marco De la Roche se desligou do negócio em fevereiro. É possível notar sua saída nas prateleiras, que já não exibem a profusão de antes de garrafas garimpadas pelo mundo. Outro elemento que saiu de cena foi a estante com centenas de livros ligados ao universo dos destilados, propriedade do antigo dono. Já a carta de drinques permanece quase intocada, e os coquetéis de De la Roche são expedidos com qualidade pela equipe de barmen. Peça o mango mary (R$ 22,00), saborosa versão do bloody mary com suco de manga verde e vodca, temperado com limão, pimenta, molho inglês e for de sal. A caipirinha 1584 (R$ 22,00), inspirada na receita primitiva do drinque, traz sobre a mistura de cachaça, limão-taiti, mel e um dente de alho inteiro, assado com azeite de baunilha. Cabe ao cliente deixá-lo intacto, para apenas sentir o aroma, ou amassá-lo e integrá- lo ao líquido — não se preocupe, o resultado é suave. Na hora de petiscar, as almôndegas (R$ 29,00) vêm mergulhadas em molho de tomate e cobertas de mussarela.

    Preços checados em setembro/outubro de 2015. 

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO