Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Transplantes em São Paulo aumentam em 52% em 2021

Quase 18 000 pessoas esperam na fila por um órgão

Por Agência Brasil 27 set 2021, 18h54

O total de transplantes realizados em São Paulo aumentou 52% até agosto deste ano, na comparação com igual período do ano passado. Em 2020, foram 3.237 procedimentos. De janeiro a agosto de 2021, mesmo com a continuidade da pandemia de Covid-19, o número já chega a 4.928, segundo balanço da Secretaria de Estado da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (27).

O governo paulista aponta que a melhora dos números é atribuída a três fatores: definição de protocolos de prevenção para as cirurgias, avanço da vacinação e  queda de indicadores da infecção de Covid-19.

Em 2021, houve até agosto, 81 transplantes de coração, 77 de pâncreas, 1.106 de rim, 407 de fígado e 34 de pulmão, além de 3.223 de córnea. No ano passado, foram 75 de coração, 54 de pâncreas, 1.128 de rim, 477 de fígado, 19 de pulmão e 1.486 de córnea.

Segundo a secretaria, diante da pandemia, foram adotados novos protocolos com triagem clínica de potenciais doadores e testes de Covid-19 antes de qualquer procedimento.

São Paulo tem, atualmente, mais de 13,7 mil pacientes aguardando um transplante de rim, 389 de fígado, 142 de coração, 117 de pulmão, sete de pâncreas e 3.484 de córneas.

Como ser um doador

Quem quiser ser doador, basta comunicar aos familiares esse desejo. Eles são responsáveis por autorizar a doação, considerando apenas pessoas com até o segundo grau de parentesco.

O Sistema Único de Saúde (SUS) estabelece que não podem ser doadoras pessoas com diagnóstico de Covid-19 com menos de 28 dias de regressão completa dos sintomas.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade