Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

São Paulo vai vacinar com Pfizer quem tem 2ª dose da AstraZeneca atrasada

Medicamento distribuído pela Fiocruz está em falta na capital e em diversas cidades

Por Redação VEJA São Paulo 11 set 2021, 10h43

O governador João Doria determinou que a partir da próxima semana quem estiver com a segunda dose da vacina Astrazeneca atrasada poderá se vacinar com Pfizer. Nos últimos dias, o imunizante envazado pela Fiocruz esteve (ainda está) em falta em todos os postos da capital. A gestão estadual acusa o Ministério da Saúde de promover um “apagão”, medida contestada pela pasta federal. O caso pode parar mais uma vez no Supremo Tribunal Federal. 

Durante o final de semana, o governo estadual vai entregar aos municípios 400 000 doses de Pfizer extras que chegaram nos últimos dias ao estado e serão remanejadas para a aplicação desta segunda dose. Os municípios também poderão aplicar vacinas da Pfizer que eventualmente tiverem em seu estoque

“Fizemos um grande movimento no dia de hoje, remanejamos nossos estoques e disponibilizamos todas as doses da Pfizer existentes para amenizar a situação. Aguardamos o envio imediato de mais imunizantes da Astrazeneca ou mais doses da Pfizer para que possamos vacinar a totalidade da população que aguarda a segunda dose”, destaca Regiane de Paula, coordenadora do Plano Estadual de Imunização (PEI).

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade