Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Covid: Secretário prevê recorde na média móvel de casos nesta semana

Edson Aparecido, que testou positivo para o coronavírus, afirma que a métrica pode alcançar valor superior ao do momento mais crítico da pandemia na cidade

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 15 dez 2020, 15h38 - Publicado em 15 dez 2020, 14h44

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Parecido, afirmou nesta terça-feira (15), em entrevista à CNN Brasil, que a capital pode alcançar um recorde negativo nesta semana. A projeção é que, na quinta-feira (17), a cidade registre a maior média móvel semanal de casos confirmados de Covid-19.

“Para se ter ideia, a previsão da Secretaria Municipal de Saúde é que no dia 17 nós possamos ter na média móvel, de 7 dias, 20 mil casos. Isso é superior ao momento mais crítico da pandemia, que foi no final de abril e começo de maio. Depois isso vai significar um aumento de internações, ocupações de leitos, enfim… A pandemia não passou”, disse. 

O secretário também comentou sobre o plano de imunização estadual, previsto para o dia 25 de janeiro. Até o momento, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, não autorizou o uso emergencial ou definitivo de nenhuma vacina contra a Covid-19. 

“Temos toda a estrutura de vacinação montada. Temos centro de armazenamento de imunobiológicos, que armazena mais de 7 milhões de vacinas. Desde quando receber as vacinas do laboratório, em menos de 36 horas, estarão disponíveis nas nossas unidades de saúde. São mil equipamentos de saúde entre UBS (Unidade Básica de Saúde), UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) e hospitais, que serão amplamente divulgados para receber a vacinação”, explica Aparecido. 

Ele também comenta que outros estabelecimentos podem ser usados na estrutura. “Teremos 500 pontos satélites, incluindo shoppings, igrejas, mercados e drive-thru. E teremos mil unidades escolares, em que profissionais estarão administrando a vacina. Teremos 27 mil pessoas capazes de administrar 600 mil doses por dia”. 

Edson Aparecido testou positivo para a Covid-19 nesta segunda-feira (14). De acordo com a Secretaria de Saúde municipal, ele está assintomático e continua realizando os despachos da pasta de sua casa.  Sua esposa também teve o mesmo diagnóstico e apresentou sintomas leves. 

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Continua após a publicidade

Publicidade