Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Primeiro dia de vacinação em idosos de 80 a 84 anos é marcado por filas e horário é ampliado

Pontos de drive-thru têm mais de cinco horas de espera; AMAs também estão funcionando neste sábado

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 28 fev 2021, 16h58 - Publicado em 27 fev 2021, 16h38

Antecipada em anúncio da prefeitura de São Paulo na quinta (25), a vacinação da 1ª dose da CoronaVac em idosos entre 80 e 84 anos teve início neste sábado e foi marcada por filas quilométricas de carros.

Os cinco drive-thrus montados na cidade para a imunização em massa, que começou às 8h e iria até 17h, foram surpreendidos com alta procura da população. A prefeitura anunciou então, durante a tarde, que o horário de atendimento será prorrogado para as 19h, com exceção da Neo Química Arena Corinthians, em Itaquera.

O entorno do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Estádio do Pacaembu, ficou tomado por carros em todas as suas vias de acesso, chegando à Avenida Doutor Arnaldo e ao Túnel Noite Ilustrada, saída para a Avenida Rebouças. Relatos de internautas contam que foram necessárias seis horas para a realização do atendimento. 

A jornalista Sandra Annenberg, à frente do Globo Repórter, relatou em seu Instagram a saga para conseguir vacinar o seu pai, Alexandre Annenberg Neto, no Pacaembu. Saindo de casa às 8h50, passou quase oito horas no congestionamento.

View this post on Instagram

A post shared by Sandra Annenberg (@sandra.annenberg.real)

 

As 82 AMAs espalhadas pela capital também estão realizando a vacinação até as 19h. Na segunda, 1º, os três centro-escola e as 468 Unidades Básicas de Saúde (UBS) iniciarão a imunização da faixa-etária.

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

  • Continua após a publicidade
    Publicidade