Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Mulher é internada com suspeita de ‘doença da urina preta’ em SP

Caso é acompanhado pela Vigilância Epidemiológica

Por Redação VEJA São Paulo 23 set 2021, 16h49

Uma mulher de 31 anos de idade foi internada em um hospital do interior paulista com suspeita da Síndrome de Haff, enfermidade conhecida como doença da urina preta. O caso ocorreu em Americana e é acompanhado pela prefeitura do município. As informações são do G1.

A Síndrome é adquirida por meio de uma toxina que pode ser encontrada em espécies de peixes e crustáceos. A paciente não tem histórico de viagens recentes para locais com surtos da Síndrome, como o norte e o nordeste. Se o caso for confirmado, será o primeiro da doença registrado no estado de São Paulo.

De acordo com o Hospital da Unimed localizado em Americana, o quadro da mulher é estável.

O QUE É A DOENÇA

A Síndrome de Haff é adquira por meio de uma toxina que pode estar presente em peixes que foram guardados em condições inadequadas, sendo um tipo de intoxicação alimentar. Não há como identificar a presença da toxina nos animais, já que a mesma não possui cheiro ou sabor.

O principal sintoma da doença é a urina escura e em casos graves, pode levar a destruição das fibras dos músculos do corpo. Os pacientes costumam se recuperar, mas pessoas com comorbidades podem sofrer com o quadro que, em casos extremos, pode levar a hemodiálise. De acordo com o Jornal da USP, a doença pode provocar fortes dores abdominais

 

Continua após a publicidade
Publicidade