Continua após publicidade

“Mãe que a vida me deu”, diz Ana Maria Braga sobre morte de Palmirinha

Tatá Werneck, Rodrigo Hilbert e o intérprete do boneco Guinho, Anderson Clayton, lamentaram a morte da apresentadora e cozinheira

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 7 Maio 2023, 15h00 - Publicado em 7 Maio 2023, 14h22

A culinarista Palmirinha faleceu na manhã deste domingo (7), aos 91 anos, devido ao agravamento de problemas renais crônicos. A apresentadora estava internada desde o dia 11 de abril, na Unidade Paulista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, na capital paulista.

Nas redes sociais, personalidades da mídia e amigos lamentaram e comentaram sobre o assunto, deixando suas homenagens. 

Ana Maria Braga publicou: “Minha grande amiga Palmirinha. Mãe, amiga e irmã que a vida me deu. Hoje o céu está mais doce com a tua chegada! Sorte de quem teve o privilégio de tê-la por perto. Meus sinceros sentimentos para toda família”. A apresentadora foi a pessoa responsável por revelar Palmirinha, ao incluir a participação da cozinheira no programa “Note e Anote”, da TV Record, no qual ela apresentava receitas caseiras.

+ Vovó favorita: aos 90 anos, Palmirinha continua ativa e com novos projetos

Anderson Clayton, intérprete do boneco Guinho, que auxiliava Palmirinha na TV, também lamentou o caso. “Fiquei em silêncio todos esses anos. E quando me perguntam … Espalho nossas histórias e foram tantas histórias que até mesmo nem imagino como conseguimos chegar até aqui”, começou ele. “Escrevo esta carta com o coração apertado e cheio de saudades. (…) Sei que você estará sempre presente em minha vida, em cada receita que guardo comigo que me lembre de você, em nossos vídeos espalhados pela internet, em cada sorriso que me faça recordar dos momentos que passamos juntos.”

Continua após a publicidade

“Seguirei firme e forte para manter vivo o nosso querido netinho Guinho, que você pediu para eu mantê-lo sempre vivo por onde eu for. Para sempre minha gratidão”, acrescentou Clayton, que trabalhou durante 15 anos com a cozinheira, na publicação.

Tatá Werneck, Rodrigo Hilbert e Ary Fontoura comentaram na publicação que comunicou o falecimento de Palmirinha. “Inspiração máxima”, afirmou Hilbert.

Astrid Fontenelle, apresentadora do programa “Saia Justa”, do canal pago GNT, publicou: “Minha amiga querida, descanse em paz. Palmirinha é um grande exemplo de mulher, se libertou da opressão masculina e conseguiu iniciar uma carreira aos 60 e poucos anos. Criou filhas com o valor de sua culinária simples, de casa de vó”. Enquanto Eliana, do SBT, disse: “Minha querida e doce vovó Palmirinha. Que Deus te receba de braços abertos e possa confortar o coração de sua família. Lamento muito”.

O velório será aberto ao público, das 11h às 13h, e acontecerá nesta segunda-feira (8), no Cemitério do Morumbi. O sepultamento será reservado para amigos e familiares.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.