Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid-19: 57 postos registram falta de imunizantes nesta quinta (24)

Bairro da Zona Sul que tem nove pontos de vacinação conta com apenas um funcionando

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 24 jun 2021, 15h27 - Publicado em 24 jun 2021, 15h20

Pontos de imunização contra a Covid-19 voltaram a registrar desabastecimento nesta quinta-feira (24). Até o início da tarde, ao menos 57 locais estavam sem vacinas para aplicação. Em nota para a Vejinha, a secretaria municipal da Saúde afirmou que o problema ocorre devido à “alta procura”.

Episódios do tipo se tornaram recorrentes nesta semana: na segunda (21) mais de 300 pontos ficaram sem imunizantes; na terça (22), a campanha chegou a ser paralisada e na quarta (23), ao menos treze endereços precisaram paralisar a aplicação de doses.

Um dos bairros que enfrenta a maior escassez nesta quinta é o Jabaquara, onde dos nove postos, apenas um funciona. O problema atinge também pontos de drive-thru, como o do Shopping Interlagos e o megaposto do Shopping Ibirapuera.

Na Zona Leste, o bairro do Cangaíba conta com quatro das cinco UBS sem imunizantes contra a Covid-19.

Em coletiva de imprensa o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, afirmou que “se as vacinas acabaram é uma boa notícia, porque todas foram utilizadas. Onde acabou, repomos”. Existem mais de 600 pontos de imunização em toda a cidade.

Nesta quinta-feira começou a vacinação de pessoas com 48 anos de idade. A estimativa é que cerca de 170 000 pessoas sejam imunizadas na capital paulista. Para tomar a primeira dose é preciso apresentar comprovante de residência e documento com foto.

“Ocorreram desabastecimentos pontuais em algumas unidades de saúde nesta manhã, que já solicitaram o remanejamento de doses. O órgão [pasta da Sáude] informa que hoje (24), 120 000 vacinas foram entregues ao município e estão sendo encaminhadas para as unidades. Desde o início da campanha de imunização, foram aplicadas 6,4 milhões de doses nos mais de 600 pontos estruturados pela administração municipal”, diz a secretaria da Saúde.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade