Clique e assine por apenas 5,90/mês

Bolsonaro rebate Doria sobre obrigatoriedade de vacina contra Covid-19

Governador afirmou na sexta (16) que a vacinação será obrigatória no estado de São Paulo

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 17 out 2020, 12h14 - Publicado em 17 out 2020, 10h34

O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para alfinetar o governador de São Paulo João Doria sobre a obrigatoriedade da vacinação contra Covid-19. Em uma coletiva de imprensa na sexta (16), Doria afirmou que a vacina no estado será obrigatória. “Não é possível imaginar – e eu aprendi isso com os médicos, temos três aqui ao nosso lado – numa pandemia, vacinar alguns e não vacinar outros. Enquanto tivermos pessoas não vacinadas em larga escala, continuaremos tendo a presença do vírus, a contaminação e morte”, afirmou o governador.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

Bolsonaro não gostou da contundência da afirmação do governador e publicou em suas contas no Twitter e Facebook leis que norteiam a medidas em relação à vacinação no país. Ao citar o artigo 6, da lei 6.259, de 30 de outubro de 1975, salientou com letras em caixa alta que a obrigatoriedade depende de audiência prévia com o Ministério da Saúde, em que há a possibilidade de propor medidas, somente isso.

Bolsonaro ainda faz um adendo e diz que apesar da prerrogativa do poder público federal na adoção da vacinação compulsória, o governo não vê necessidade de tal, muito menos da recomendação por meio de gestores locais.

 

Continua após a publicidade
Publicidade