Clique e assine por apenas 6,90/mês

Anvisa libera no Brasil retomada de testes de vacina da Oxford

Agência recebeu neste sábado dados de laboratório britânico após estudos terem sido suspensos por reação adversa de paciente

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 12 set 2020, 21h28 - Publicado em 12 set 2020, 20h34

Poucas horas depois de receber do laboratório britânico AstraZeneca as informações sobre a retomada dos testes da vacina contra a covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou essa volta também no Brasil.

Nas últimas horas, os especialistas da agência consideraram a retomada dos testes. “Após avaliar os dados do evento adverso [que interrompeu o estudo britânico], sua causalidade e o conjunto de dados de segurança gerados no estudo, a Anvisa concluiu que a relação benefício/risco se mantém favorável e, por isso, o estudo poderá ser retomado”, disse a autarquia, em nota.

Com isso, as entidades envolvidas no desenvolvimento da vacina têm sinal verde para retomar os testes no Brasil. A Anvisa continuará acompanhando o andamento dos testes e os eventuais eventos adversos observados.

A AstraZeneca havia suspendido os testes com a vacina contra a covid-19 após um participante dos testes ficar doente. Essa vacina está sendo testada em outros países além do Brasil. A pessoa que ficou doente é do próprio Reino Unido. Após investigações, os estudos foram liberados novamente e as autoridades dos países participantes devidamente informadas.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

*Com informações da Agência Brasil

Continua após a publicidade

 

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade