Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Glenda revela bastidor de encontro com Rayssa Leal: ‘A tia te ama, viu?’

A jornalista conta que vê a skatista como uma filha e relembra o dia em que conheceu a “fadinha”

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 27 jul 2021, 18h14 - Publicado em 27 jul 2021, 18h13

Glenda Kozlowski e Rayssa Leal tiveram um reencontro emocionante em Tóquio após a skatista de 13 anos conquistar a medalha de prata no skate street nesta segunda-feira (26). A apresentadora da Band foi ao encontro da “fadinha do skate” e a abraçou enquanto a parabenizava, o que emocionou ambas.

“Depois que assinou a foto dela para o mural dos medalhistas, ela veio, me abraçou com o olho cheio de água. Falei, emocionada: ‘a tia te ama, viu?’ Ela também falou: ‘Eu também, tia, te amo muito!’. É essa relação de carinho, admiração. É muito bonito. É a essência do esporte. Por isso amo o que faço”, disse a jornalista em entrevista ao UOL.

A relação das duas já é de longa data, desde quando Rayssa foi ao Esporte Espetacular, programa da TV Globo apresentado na época por Glenda, em 2015, após um vídeo da skatista fazendo uma manobra de difícil execução vestida de fada ter viralizado nas redes sociais. Na ocasião, a “fadinha do skate” foi apresentada, aos 7 anos, para o Brasil todo e conheceu Letícia Bufoni, sua inspiração no esporte, um presente de Dia das Crianças.

Glenda e Rayssa Leal já se encontraram outras vezes desde então e desta vez o reencontro foi possível porque a jornalista viajou ao Japão para cobrir os jogos olímpicos pela Band. Rayssa se tornou a mais jovem atleta do Brasil a ganhar uma medalha nas Olimpíadas.

No vídeo do reencontro em que postou nas redes, Glenda relembrou quando Rayssa chorou ao conhecer Letícia e brincou: “Agora quem chora sou eu e quem cuida de mim é ela”, escreveu. “Como não se emocionar com a história de uma criança que sabe sonhar? Como não se emocionar ao lado de uma medalhista olímpica?”, concluiu.

Continua após a publicidade

Glenda disse ainda que sente como se fosse um amor de mãe pela “fadinha”. “Toda vez que a encontro é essa explosão (como na do vídeo). É um carinho mútuo. Um respeito grande”, explica.

Mas não é apenas com Rayssa: a jornalista diz que constrói uma relação de carinho com os atletas que conhece ao longo da carreira: “Existe esse relacionamento, assim como com a Dani e Diego Hypólito, que conheço desde pequenos. É como se fossem vários filhos no esporte. Ano que vem faço 30 anos de profissão. Imagina quantos filhos e filhas eu tenho? A Rayssa é uma dessas filhas, que eu adoro”, relata.

Confira o vídeo do reencontro:

View this post on Instagram

A post shared by glendakozlowski (@glendakozlowski)

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade