Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

‘Fadinha do skate’: veja o vídeo que deu origem ao apelido de Rayssa Leal

A maranhense de apenas 13 anos que faturou a medalha de prata viralizou em 2015 e teve vídeo compartilhado pela lenda Tony Hawk

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 26 jul 2021, 17h49 - Publicado em 26 jul 2021, 17h34

A trajetória de Rayssa Leal, a “fadinha”, como é chamada, começou em 2015, quando ela ainda era uma criança de 7 anos que havia ganhado um skate dos pais. A skatista, que faturou a medalha de prata das Olimpíadas Tóquio 2020, começou a praticar o esporte nas ruas de Imperatriz, no Maranhão, e viralizou ainda naquele ano. Ela teve um vídeo seu compartilhado nas redes sociais em que estava com uma fantasia de fada azul e executou uma difícil manobra, conhecida como “heelflip” (veja no vídeo abaixo).

 

A partir desse vídeo, compartilhado até pela lenda do esporte Tony Hawk, Rayssa ficou conhecida como a “fadinha do skate”. Atualmente com 13 anos, ela conseguiu cativar o Brasil inteiro, que estava torcendo por ela na final da modalidade skate street na madrugada desta segunda-feira (26). E seu “tio” Tony Hawk, como ela o chama, estava junto ajudando em seus treinos e também como grande torcedor.

“Há 6 anos ele [Tony Hawk] me apresentava pro mundo do skate compartilhando meu vídeo vestida de fadinha, hoje me filmou nas Olimpíadas. Isso tudo é muito incrível, estou vivendo um sonho”, disse Rayssa em publicação nas redes sociais.

View this post on Instagram

Continua após a publicidade

A post shared by Rayssa Leal (@rayssalealsk8)

A “fadinha” maranhense chegou a Tóquio com grandes expectativas de medalha e chegou à final mesmo sem poder contar com o apoio de suas companheiras Pamela Rosa e Letícia Bufoni, que não conseguiram chegar prosseguir na competição. 

Rayssa, também encantou o mundo com sua descontração antes de subir no skate e explodiu nas redes sociais. Segundo dados da plataforma Socialblade, antes dos jogos começarem a “fadinha” tinha por volta de 650 mil seguidores no Instagram. Nesta segunda, ela já atingiu a marca de 4,6 milhões de seguidores, 3,5 milhões apenas entre ontem e hoje, após conquistar a medalha de prata.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade