Clique e assine por apenas 6,90/mês

Rosticceria Picchi

(Desde 2011)

Tipos de Comidinhas: Rotisserias

VejaSP:

Endereço: Rua Doutor Eduardo De Souza Aranha, 318 - Vila Nova Conceição - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 38429000

Site: http://www.trattoriapicchi.com.br

Horário:

segunda-feira - Fechado

terça-feira 12:00 - Último cliente

quarta-feira 12:00 - Último cliente

quinta-feira 12:00 - Último cliente

sexta-feira 12:00 - Último cliente

sábado 12:00 - Último cliente

domingo 12:00 - Último cliente

Informações adicionais: Estacionamento/Valet (R$ 15.00)

Resenha por Helena Galante

Como o próprio nome sugere, o italiano , inaugurado em setembro de 2011 na Vila Olímpia, tem vocação dupla. À direita da entrada, fica o charmoso salão do restaurante, que acomoda até setenta pessoas. Logo ao lado está o espaço reservado para as geladeiras e os balcões repletos da rotisseria. Quem responde pelos dois ambientes é o chef Pier Paolo Picchi. Em seus dezesseis anos de cozinha, ele transitou das receitas de vanguarda para a culinária tradicional. Hoje, além de criar uma seleção de pratos simples e cheios de sabor, ele atende pessoalmente os clientes e sugere o que levar. Para a entrada, fica difícil resistir ao colorido da caponata de berinjela, abobrinha, cebola, alho e pimentões vermelho e amarelo cortados em pedaços grandes. Outra boa opção, a delicada brandade de bacalhau torna-se ainda melhor depois de regada a azeite. De acompanhamento, escolha o pão italiano, assado lá mesmo. Cinco minutos no forno de casa deixam a casca crocante na medida. Entre as massas secas artesanais, há tagliatelle, pappardelle e capellini. Versão fresca de primeira, o ravióli fartamente recheado de mussarela de búfala. A variedade de molhos clássicos inclui um potente pesto de manjericão, pinhole, alho e parmesão. O frango de leite recheado de farofa de miúdos ou a deliciosa porchetta, um leitãozinho desossado e recheado da própria carne, temperada com um toque suave de erva-doce, completam a refeição.

    Como o próprio nome sugere, o italiano , inaugurado em setembro de 2011 na Vila Olímpia, tem vocação dupla. À direita da entrada, fica o charmoso salão do restaurante, que acomoda até setenta pessoas. Logo ao lado está o espaço reservado para as geladeiras e os balcões repletos da rotisseria. Quem responde pelos dois ambientes é o chef Pier Paolo Picchi. Em seus dezesseis anos de cozinha, ele transitou das receitas de vanguarda para a culinária tradicional. Hoje, além de criar uma seleção de pratos simples e cheios de sabor, ele atende pessoalmente os clientes e sugere o que levar. Para a entrada, fica difícil resistir ao colorido da caponata de berinjela, abobrinha, cebola, alho e pimentões vermelho e amarelo cortados em pedaços grandes. Outra boa opção, a delicada brandade de bacalhau torna-se ainda melhor depois de regada a azeite. De acompanhamento, escolha o pão italiano, assado lá mesmo. Cinco minutos no forno de casa deixam a casca crocante na medida. Entre as massas secas artesanais, há tagliatelle, pappardelle e capellini. Versão fresca de primeira, o ravióli fartamente recheado de mussarela de búfala. A variedade de molhos clássicos inclui um potente pesto de manjericão, pinhole, alho e parmesão. O frango de leite recheado de farofa de miúdos ou a deliciosa porchetta, um leitãozinho desossado e recheado da própria carne, temperada com um toque suave de erva-doce, completam a refeição.