Manish (Desde 2011)

Tipos de Restaurantes: Árabes
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Avenida Horácio Lafer, 491 - Itaim Bibi - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 43015928
Horário:
segunda-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 22:30
terça-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 23:00
quarta-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 23:00
quinta-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 23:00
sexta-feira
12:00 - 15:30 - 19:00 - 00:00
sábado
12:00 - 00:00
domingo
12:00 - 15:30 - 19:00 - 22:30
monetization_on

Faixa de preço

De R$111,00 a R$165,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Entrega em domicílio ((11) 43015928), Estacionamento/Valet (R$ 20,00), Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (95), Levar vinhos (permite) (R$ 35,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Por um muxarabi, espécie de mosaico de concreto vazado, a luz exterior ingressa no agradável salão. Chamada de esticadinha, a esfiha aberta de carne tem a massa fina (R$ 8,00). Siga então para o prato. Charutinhos de folha de uva (R$ 53,98 a porção) ou a cafta na brasa (R$ 53,98)? Ambos são bons e dão direito a uma guarnição, com cuscuz marroquino e batata amassada com azeite entre as opções. O tabule (R$ 45,00), cuidado, vez ou outra chega com limão demais. O encerramento pode ser dado com o ataif de nozes salpicado de pistache (R$ 14,00), que lembra uma panquequinha fechada. 

Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

    Comer e beber

    • 2018 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Por um muxarabi, espécie de mosaico de concreto vazado, a luz exterior ingressa no agradável salão. Chamada de esticadinha, a esfiha aberta de carne tem a massa fina (R$ 8,00). Siga então para o prato. Charutinhos de folha de uva (R$ 53,98 a porção) ou a cafta na brasa (R$ 53,98)? Ambos são bons e dão direito a uma guarnição, com cuscuz marroquino e batata amassada com azeite entre as opções. O tabule (R$ 45,00), cuidado, vez ou outra chega com limão demais. O encerramento pode ser dado com o ataif de nozes salpicado de pistache (R$ 14,00), que lembra uma panquequinha fechada. (Informações checadas entre julho e setembro de 2018).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2018 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Por um muxarabi, espécie de mosaico de concreto vazado, a luz exterior ingressa no agradável salão. Chamada de esticadinha, a esfiha aberta de carne tem a massa fina (R$ 8,00). Siga então para o prato. Charutinhos de folha de uva (R$ 53,98 a porção) ou a cafta na brasa (R$ 53,98)? Ambos são bons e dão direito a uma guarnição, com cuscuz marroquino e batata amassada com azeite entre as opções. O tabule (R$ 45,00), cuidado, vez ou outra chega com limão demais. O encerramento pode ser dado com o ataif de nozes salpicado de pistache (R$ 14,00), que lembra uma panquequinha fechada.  (Informações checadas entre julho e setembro de 2018).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2017 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      A luz natural filtrada pelo muxarabi, o mosaico de concreto que cobre a fachada, ilumina o amplo salão do Itaim. Menor, a filial de Pinheiros tem cardápio idêntico ao da matriz. Gostoso é começar a refeição com as esfihas abertas de cebola caramelada (R$ 6,00) ou de um sedoso queijo de cabra com gergelim (R$ 14,00). Batizadas de fatte, as tiras de filé-mignon mergulhadas em coalhada com grão-de-bico, amêndoa e hortelã saem por R$ 40,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2017.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2016 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      Árabe de boa qualidade, o Saj voltou a comandar a dupla de casas — a bonita matriz no Itaim Bibi e a pequena filial em Pinheiros. A troca de comando, no entanto, parece ter desestabilizado um pouco a cozinha que vez ou outra expede um filé de pintado passado do ponto ao molho taratour (R$ 58,10). Mesmo assim, ainda há pedidas saborosas como o trigo grosso enformado com frango e carne moída e uma deliciosa cobertura de coalhada (R$ 32,80). Se quiser provar diversos itens do cardápio de uma vez só, vá de menu degustação (R$ 160,00), suficiente para duas pessoas. (Preços checados em setembro/outubro de 2016.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      Aberto no Itaim, o restaurante ganhou em agosto sua primeira filial, em Pinheiros. Parte do cardápio se manteve nas duas casas. Há desde pedidas triviais, quase bobas, como o beirute da casa de baby beef, queijo mussarela, presunto e tomate quase sem tempero (R$ 34,50), até combinados bem interessantes, como o de 100 gramas de quibe cru, a salada chamada fatuche, de tomate picado, pepino, cebola, pimentão, pão árabe torrado e batata libanesa, amassada e regada por bastante azeite, cebola dourada e zátar (R$ 41,00). Para caprichar na entrada, peça o homus acrescido de fatias de linguiça árabe e castanha-de-caju picada. Custa R$ 24,40. Novidade da filial, o fatte (R$ 33,50) leva tiras de filé-mignon, coalhada fresca, grão-de-bico, amêndoa e pistache. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      Dos mais vistosos, o imóvel chama a atenção de quem passa pela rua. O motivo é um muxarabi, espécie de mosaico de concreto que domina a fachada e filtra a entrada de luz. No salão, o impacto visual se repete em uma colorida parede de ladrilhos. Não por acaso, o cardápio guarda alguma semelhança com o do Farabbud, casa que pertence ao sócio Paulo Abbud. A lista de receitas está nas mãos do sócio e chef Renato Lopes (ex-Saj), que comprou 80% do restaurante em março de 2014. Aos clássicos do cardápio, como a esfiha esticadinha de zátar (R$ 5,95) e o caprichado quarteto de pastas (homus, coalhada seca, babaganuche e muhamara; R$ 28,90), ele acrescentou algumas sugestões. O atum à farabbud (R$ 54,90) é uma delas. Compõe-se de pedaços do peixe selados na grelha e servidos ao molho de azeite e zátar. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      Dos mesmos donos do Saj e do Farabbud, tem um dos ambientes mais agradáveis da cidade. Nos fundos, uma parede multicolorida compõe uma alegre moldura para o salão. A entrada de luz, que atravessa a fachada envidraçada, é suavizada por um grandioso muxarabi, espécie de mosaico em estilo árabe montado em concreto. Assadas na hora do pedido, as apetitosas esfihas em versão fechada ganham recheio de verdura (R$ 5,30), carne (R$ 5,45) e ricota (R$ 5,40). Das abertas, prefira a de zátar (R$ 4,55), uma aromática mescla de condimentos típicos. Para não ficar apenas nas caprichadas e clássicas pastas homus, babaganuche e coalhada seca, prove a muhamara, preparada com pimentão vermelho e nozes (R$ 26,30). De acompanhamento, caem bem os pães (R$ 12,00) feitos na hora no saj, uma chapa convexa. Outra boa entrada, a coalhada fresca com pepino e hortelã (R$ 17,40) é deliciosamente refrescante. Acompanhada de vinagrete, a cafta salta da grelha macia e de interior rosado (R$ 23,70). O malabie (R$ 18,00), tradicional manjar aromatizado pela resina miski, chega com textura firme e coberto por uma calda de pistache rara de encontrar. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Embora o salão não seja muito grande, chama atenção pela fachada monumental e envidraçada, protegida por um bonito muxarabi de concreto (espécie de mosaico em estilo árabe). Como pertence aos mesmos proprietários do Farabbud e do Saj, tem algumas receitas idênticas às dessas casas. É o caso, por exemplo, do delicioso pão assado na chapa convexa chamada saj, que pode acompanhar o quarteto de pastas, com babaganuche, homus, coalhada seca e muhamara, feita de pimentão vermelho e nozes. Assadas na hora, as esfihas incluem ótimas versões fechadas de carne e de ricota. Também faz bonito o quibe frito, rico em tempero. Em versão vegetariana, o charuto recheado de arroz e grão-de-bico vem temperado com limão na medida. O cardápio traz ainda novidades, entre elas o caprichado nhoque de berinjela ao molho de gergelim, servido às terças no jantar. De sobremesa, torta de pera feita com açúcar mascavo e leite de castanha-do-pará sobre delicada massa de linhaça.

      Veja SP

    • 2011 - Indicado

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Com belo visual, que inclui entrada de luz natural por claraboia, uma parede de ladrilho hidráulico e um muxarabi (espécie de mosaico árabe) de concreto na fachada, o novo restaurante libanês foi aberto pelo empresário Paulo Abbud, dono do Farabbud, em Moema, pelo filho dele, Paulo Abbud Filho, e por Ricardo Castanho Pinho, estes dois sócios do Saj, na Vila Madalena. O cardápio é quase idêntico ao das casas-mães. Inicie a refeição pelo trio de pastas (babaganuche, homus e coalhada seca) na companhia de pães assados na chapa intitulada saj. Entre as novidades, há uma deliciosa esfiha aberta de queijo de cabra. Outra exclusividade é o combinado muxarabi (pintado grelhado, salada fatuche e batata ao murro com cebola dourada). De sobremesa, vá de malabie na calda de pistache. A carta de vinhos, montada pelo sommelier Gustavo Abreu, inclui o espanhol tinto Pagus de Cirsus 2007. Em sua estreia, foi agraciado com um voto do júri de VEJA SÃO PAULO.

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s