Gero (Desde 1994)

Tipos de Restaurantes: Italianos
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Haddock Lobo, 1629 - Jardim Paulista - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 30640005
Horário:
segunda-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
terça-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
quarta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
quinta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - 00:00
sexta-feira
12:00 - 16:00 - 19:00 - 01:00
sábado
12:00 - 16:30 - 19:00 - 01:00
domingo
12:00 - 16:30 - 19:00 - 00:00
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 32,00), Lugares/Capacidade total (90 lugares), Comida (couvert) (R$ 28,00) (1), Levar vinhos (permite) (R$ 120,00)

(1)R$ 22,00 (almoço de segunda a sexta) e R$ 28,00 (demais horários)

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Um fenômeno desde a inauguração, quase 25 anos atrás, o salão de tijolos à vista parece estar sempre em festa. Suas mesas continuam disputadas por um público ávido de ver e ser visto, mas que não dispensa cozinha tradicional de alto nível. O restaurateur Rogério Fasano, na casa batizada com seu apelido, propõe pratos como um delicado capelete in brodo (R$ 70,00) ou um picante nhoque de sêmola à diavola (R$ 95,00), preparado com ragu de linguiça ardida num molho de tomate denso e pedaçudo. Antigo clássico do Fasano, a galinha-d’angola com polenta (R$ 123,00) também está no menu.

Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

    Comer e beber

    • 2018 - Participante

      Italianos Comer & Beber .

      Um fenômeno desde a inauguração, quase 25 anos atrás, o salão de tijolos à vista parece estar sempre em festa. Suas mesas continuam disputadas por um público ávido de ver e ser visto, mas que não dispensa cozinha tradicional de alto nível. O restaurateur Rogério Fasano, na casa batizada com seu apelido, propõe pratos como um delicado capelete in brodo (R$ 70,00) ou um picante nhoque de sêmola à diavola (R$ 95,00), preparado com ragu de linguiça ardida num molho de tomate denso e pedaçudo. Antigo clássico do Fasano, a galinha-d’angola com polenta (R$ 123,00) também está no menu. (Informações checadas entre julho e setembro de 2018).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2017 - Participante

      Italianos Comer & Beber .

      Um pouco mais em conta que a casa-mãe Fasano, o Gero surgiu mais de duas décadas atrás com o conceito que os franceses costumam designar de “bistrot à côté”. É uma versão um pouco mais simples de uma casa de alta gastronomia. Entre as receitas clássicas que aparecem como sugestão especial no menu está o paccheri (R$ 88,00). A massa tubular larga, típica da Campânia e da Calábria, é banhada por um molho rôti intenso e aveludado, preparado com vitelo. Para quem prefere pedidas mais frugais, a recomendação é a tagliata de filé-mignon na companhia de rúcula fresca e verdinha salpicada de parmesão (R$ 101,00). (Preços checados em setembro de 2017).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Participante

      Restaurantes italianos Comer & Beber .

      Chega à maioridade o primeiro descendente do refinado Fasano em versão um pouco mais simples. Como as demais casas da grife, foi criado pelo restaurateur Rogério Fasano e neste caso leva seu apelido, Gero. O salão de paredes de tijolos à vista é um sucesso desde a abertura. O motivo são os clássicos executados executados pelo chef José Solon. Com toda a cremosidade que se desprende do arroz italiano, o risoto de berinjela ganha sabor especial com a adição de pedaços de galinha-d’angola (R$ 96,00). Do mar, o robalo vem na companhia de fregula fresca misturada a legumes (R$ 98,00). O graúdo e aromático stinco de cordeiro assado lentamente combina com a simplicidade do tagliolini na manteiga (R$ 105,00). Só não espere encontrar um mil-folhas (R$ 29,00) divino como o que é servido no recém-inaugurado Parigi Bistrot. Aqui, é bom e ponto. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes italianos Comer & Beber .

      Entra ano, sai ano, e o sucesso do Gero parece não arrefecer. Há exatas duas décadas, seu salão despojado é um ímã para gente que não se importa em gastar para comer receitas italianas clássicas cheias de sabor, preparadas pelo chef José Solon. Muitas das sugestões são velhas conhecidas da clientela assídua. Exemplos? A salada de rúcula, alface, lâminas de pera, nozes e queijo de cabra (R$ 49,00) e a polentinha, que leva coberturas como gorgonzola (R$ 43,00). Massa fresca, o tagliolini negro de tinta de lula vai bem com anéis do molusco, tomatinhos e pesto de rúcula (R$ 69,00). O carré de cordeiro servido desossado com formato de um bife estreito e deliciosamente malpassado é oculto por uma crosta de ervas (R$ 94,00). De acompanhamento vem o nhoque de espinafre. Morna e aromática, a torta caprese é um bolo de chocolate fofo, alto e quase cremoso ao lado de sorvete de creme (R$ 27,00). (Preços checados em setembro/outubro de 2014.)

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes italianos Comer & Beber .

      Se estiver com tempo, escolha uma das cadeiras altas no bar e aprecie a intensa movimentação no salão enquanto toma uma taça de tinto e distrai o apetite com chips crocantes de abobrinha. Tendo por moldura a parede de tijolos à vista, circulam por este Fasano mais informal há quase duas décadas alguns representantes do mais alto PIB nacional, gente bonita, descolados e intelectuais. Do cardápio de clássicos, escolhem-se massas como o tortelli de abóbora banhado no molho de manteiga e amêndoa laminada e crocante (R$ 55,00). Há também pratos mais delicados, entre eles o frequíssimo linguado com alcachofra, tomate-cereja e brócolis (R$ 78,00). Mais robusto, o medalhão alto de filé-mignon tem a companhia de risoto de cogumelo porcini fresco (R$ 88,00). Quem responde por essas delícias é o chef José Solon. Bem, se ainda não provou, vá de tiramisu (R$ 36,00) ou de panacota com calda de frutas vermelhas (R$ 26,00). De segunda a sexta, é sugerido almoço executivo por R$ 86,00. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Indicado

      Restaurantes italianos Comer & Beber .

      No charmoso salão de tijolos à vista, é oferecido um menu de clássicos italianos selecionados pelo restaurateur Rogério Fasano. A execução está nas mãos do chef José Antonio Rodrigues, nascido na cidade litorânea de São Vicente e conhecido como José Branco. Ele prepara entradas como a deliciosa salada de folhas verdes coroadas por anéis de lula empanados e a vigorosa polenta cremosa ao molho de linguiça. Em seguida, escolha entre as sugestões galinha-d’angola ao molho de cogumelos na companhia de risoto de queijo parmesão ou o stinco de cordeiro assado guarnecido de spätzle (nhoque de farinha e ovo na manteiga, sálvia e speck). Das sobremesas, prefira o mil-folhas. Durante a semana, propõe um atraente almoço executivo. Uma das ofertas da carta de vinhos é o Cinque Toscana Sangiovese 2009. O restaurante foi contemplado com uma indicação do júri do “Comer & Beber”.

      Veja SP

    • 2011 - Participante

      Restaurantes italianos Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2011/2012

      Veja SP

    • 2010 - Indicado

      Restaurantes italianos Comer & Beber .

      Como as demais casas do grupo Fasano, o badalado restaurante tem cozinha sob a coordenação do chef executivo Salvatore Loi. Encantam o paladar sugestões como a codorna recheada de presunto cru na companhia de polenta cremosa. Permanece impecável a preparação da clássica tagliata de manzo, feita de finas lâminas de filé-mignon discretamente grelhadas e coroadas de viçosas folhas de rúcula e parmesão. A cada temporada, o cardápio inclui delícias frescas e sazonais trazidas da Itália. É o caso do cogumelo porcini fresco, usado para preparar o molho para um fettuccine verde al dente. Fica na memória pela ótima consistência do cogumelo e pela intensidade de sabor. A competente sommelière Gabriela Monteleone apresenta rótulos de uma pequena e bem montada seleção de vinhos. Entre os exemplares está o Corte Giara Merlot/Corvina 2008.

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s